Arquivo da Tag: "PREFEITO DE CUIABÁ"
31
10

MT: MPE solicita informações ao prefeito de Cuiabá sobre plantio de palmeiras em canteiros do VLT

Por Hipernotícias

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da 29ª Promotoria de Defesa Ambiental e Ordem Urbanística, encaminhou ao prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, um pedido de informações a respeito do plantio de palmeiras imperiais nos canteiros centrais que servirão de trajeto para o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

22
09

MT: Prefeito teme pela vida e pede sigilo em investigação sobre delação

1Por JESSICA BACHEGA

O prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) teme por sua integridade física e de sua família. A fim de garantir sua segurança, o chefe do Executivo requer que as investigações quanto a acusação de recebimento de mensalinho do ex-governador Silval Barbosa, do mesmo partido, tramite sob sigilo.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

15
09

MT: MPF diz que Emanuel e Luciane “estão em condições favoráveis para desvios”

1Por RENAN MARCEL

Ao solicitar o afastamento do prefeito de Cuiabá e da prefeita de Juara, Emanuel Pinheiro (PMDB) e Luciane Bezerra (PSB), respectivamente,  por conta da 12ª fase da Operação Ararath, “Malebolge”, o Minstério Público Federal (MPF) argumentou que ambos “estão em condições mais favoráveis para continuar a promover desvios de recursos públicos”.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

14
09

MT: Casa do prefeito Emanuel Pinheiro é alvo de operação da Polícia Federal

1Por LUIS VINICIUS/CAMILLA ZENI

A casa do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), no bairro Jardim das Américas, também é um dos alvos da grandiosa operação da Polícia Federal, realizada em Cuiabá, na manhã desta quinta-feira (14).

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

06
09

Câmara renova título de “Casa dos Horrores”

Depois que foram reveladas imagens do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), recebendo dinheiro do chefe de gabinete do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), a Câmara Municipal se esforçou em recuperar o título que os vereadores queriam sepultar, o de “Casa de Horrores”.

 

 

Arquivamento

Sob o argumento de falta de provas, os parlamentares arquivaram um pedido de impeachment de Pinheiro, protocolado por um servidor público, como se o vídeo não fosse auto-explicativo. Além disso, os vereadores trabalharam para manter no máximo sigilo a tramitação do pedido. Boa parte da imprensa só soube disso minutos antes do início da sessão.

 

 

Convocação

Outro pedido enterrado pela base de apoio foi o documento apresentado pelo vereador Gilberto Figueiredo (PSB), que cobrava a presença do chefe do Executivo em plenário para, enfim, fazer algo que ele deve todos os dias enquanto agente público: explicar o contexto das imagens e os motivos pelos quais encheu os bolsos com maços de notas.

 

 

Por escrito

A alegação da Mesa Diretora para este arquivamento foi a falta de previsão legal para este tipo de pedido e Figueiredo terá que formular as perguntas por escrito ao prefeito, que poderá responder, se quiser, também por escrito.

 

 

Na Justiça

Embora tenham o papel de fiscalizar os atos da gestão e as ações de quem quer que ocupe a cadeira do prefeito, o Legislativo está delegando seu papel ao Poder Judiciário. Além da possibilidade de Pinheiro ser afastado por decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, uma ação civil foi protocolada pelo vereador Felipe Welaton (PV), um dos principais defensores da saída do peemedebista do cargo.

 

 

Perdedor

Não há dúvidas de que o maior “perdedor” com a delação de Silval foi Pinheiro. Ele viu sua carreira política, que havia atingido no ano passado, com boa estratégia e uma dose de sorte, um novo patamar, ruir. Entre os políticos esta é a avaliação majoritária.

 

 

 

Silêncio

Quem também tem tentado adotar o silêncio é o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Eduardo Botelho (PSB). De volta ao trabalho, ele só se manifestará sobre os parlamentares flagrados, citados e denunciados na delação de Silval nesta quarta-feira (6).

 

 

Espera

A pessoas próximas, Botelho teria adiantado que ao Legislativo caberá aguardar as investigações do caso, que tramita no STF, antes de tomar qualquer decisão. Até porque, se a Casa decidir processar todos os envolvidos por uma eventual quebra de decoro, seria difícil reunir deputados para realizar estes “julgamentos”.

 

 

Armação

Entre os flagrados nos vídeos gravados por Sílvio Cezar Corrêa Araújo, o deputado José Domingos Fraga (PSD), aparentava enorme abatimento ao circular pelo Legislativo. Aos jornalistas, ele admitiu ter chorado com as imagens e disse que se trata de armação.

 

 

 

Contas

Ainda que seja uma armação e os fatos possam ser esclarecidos, é certo que Fraga não conseguirá concretizar um sonho que acalenta há vários anos, deixar o Parlamento e se tornar conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

 

 

02
09

Vereadores começam a pressionar Emanuel

Depois de impedirem a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), os vereadores da base governista começam a pressionar por cargos e mudanças em secretarias. Os pedidos ainda são tímidos, mas tendem a ser intensificados nos próximos dias.

 

Governabilidade
A tendência é que a situação piore, uma vez que devem tramitar pela Casa de Leis projetos importantes para o Executivo. A governabilidade de Pinheiro neste momento praticamente não existe e só se dá porque os vereadores ainda não subiram o tom dos pedidos, o que ocorrerá em breve.

 

Nas cordas
Flagrado enchendo os bolsos do seu paletó com maços de dinheiro entregues pelo ex-chefe de gabinete do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), Emanuel Pinheiro não consegue deixar as cordas. Depois de duas tentativas de desqualificar as imagens, ele não fez nenhum pronunciamento público a respeito deste assunto. Pinheiro ainda virou chacota nacional, com destaque no programa do humorista Fábio Porchat.

 

Imagem
O problema de Pinheiro só piorou quando veio a público que, dias após a base ter enterrado a CPI, o Executivo suplementou o orçamento da Câmara em mais de R$ 6,7 milhões. Para completar, o dinheiro repassado ao Legislativo foi tirado de programas sociais e de obras de pavimentação asfáltica.

 

Sem China
Quando o vídeo foi revelado em rede nacional, Emanuel estava em viagem aos Estados Unidos, onde foi “vender” as potencialidades de Cuiabá. Ele teria outra viagem marcada, desta vez para a China, mas a agenda já teria sido cancelada, por conta da crise política.

 

Afastamento
Ainda que tenha se salvado, por enquanto, da cassação, o peemedebista corre o risco de ser afastado do cargo por decisão do ministro do STF, Luiz Fux, que homologou os acordos de colaboração e é o relator das investigações. A chance, dizem juristas, é remota, mas existe.

 

Parado
Passados sete dias da revelação do teor da delação do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), seus familiares e seu ex-chefe de gabinete, que acertaram em cheio a classe política e o setor econômico de Mato Grosso, o clima no Estado é de apreensão. “Ninguém se mexe, porque não sabe no que tudo isso vai dar”, explicou um político com mandato que (ufa!) não foi citado nas delações.

 

Sem teto
Prova disso é que até o momento os deputados estaduais, muitos citados nas colaborações, não avançaram absolutamente nada nas discussões da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que estipula um teto nos gastos públicos e precisa ser aprovada em breve para que o Estado consiga renegociar suas dívidas com a União, conseguindo assim fôlego para honrar seus compromissos.

 

Reforma
Por outro lado, as informações de que setores econômicos pagavam propina pela manutenção da chamada simplificação tributária deverão arrefecer  o lobby contrário às mudanças propostas pelo governador Pedro Taques (PSDB) por meio da reforma tributária.

 

Sumiu
O único problema, neste caso, é que ninguém sabe em que pé está a discussão. Depois de ver a proposta naufragar no final do ano passado, o Executivo prometeu rediscutir os termos da proposta no primeiro semestre deste ano e encaminhar um texto-base ao Legislativo a tempo de serem realizadas discussões ainda este ano. Até agora, nada.

24
08

MT: Prefeitura e Microsoft fecham convênio de R$ 13 milhões para a rede de ensino

1Por Hipernotícias

Em reunião realizada na segunda-feira (21), em Fort Lauderdale, Flórida (EUA), o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, fechou um convênio no valor estimado de R$ 13 milhões com a multinacional de tecnologia e informática, Microsoft Corporation, que serão repassados ao Município em forma de produtos. Cuiabá é a segunda cidade brasileira a firmar esse tipo de parceria, permitindo investimentos nas áreas da educação e tecnologia.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

11
07

MT: Membros da classe cultural de Cuiabá criticam duramente criação da SEC 300

1Por Rayane Alves

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (PMDB) vem sofrendo duras críticas por conta da criação da Secretaria Extraordinária Cuiabá 300 anos (SEC 300 anos) devido ter anunciado que ele mesmo vai ser o secretário da pasta e nomear um coordenador, que não é cuiabano, para apenas assumir o status de secretário.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

23
06

MT: Câmara derruba veto de Emanuel Pinheiro e aprova internação compulsória de dependentes químicos

1Por Hipernotícias

O Projeto de Lei ‘Vida Nova’ de autoria do vereador Elizeu Nascimento (PSDC), que dispõe sobre a internação voluntária, involuntária e compulsória de dependentes químicos foi aprovado pelo Plenário da Câmara, porém para torna-se lei esse projeto necessitaria de sanção do Prefeito de Cuiabá. No entanto houve o veto do prefeito ao projeto de Lei. Diante desse contexto, a Câmara, nessa última terça-feira (20), derrubou o veto do Executivo municipal por maioria.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

12
05

MT: Prefeito determina pagamento do RGA integral e reajuste já entra em vigor neste mês

1Por Hipernotícias

O Prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro baixou no início desta quinta-feira (11), um Decreto Municipal, que dispõe sobre o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA), do vencimento e dos subsídios dos servidores ativos e inativos do poder executivo do Município de Cuiabá. O beneficio a ser pago, está no Plano de Governo do Prefeito Emanuel Pinheiro, apresentado ainda durante a disputa pelo Palácio Alencastro em 2016. De acordo com a medida o vencimento e o subsídio dos servidores ativos e inativos do Poder Executivo do Município ficam reajustados na ordem de 3,99% (três vírgula noventa e nove por cento), acordados no período de inflação registrado no país.  “Fico feliz em poder estar honrando o direito sagrado do servidor determinado pela Constituição Federal, Constituição Estadual e nossa Legislação Ordinária”, disse o prefeito ao assinar o decreto em seu gabinete.

 

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

Publicicade

Publicicade