Arquivo da Tag: "SEGURANÇA PÚBLICA"
31
07

Homicídios caem 12% e roubos e furtos também apresentam redução

Os casos de homicídio em Mato Grosso reduziram 12% no primeiro semestre deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. Conforme dados consolidados pela Coordenadoria de Estatísticas e Análise Criminal da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) foram registrados 415 casos de assassinatos este ano e 473 no mesmo período de 2018.

 

A quantidade de roubos e furtos no Estado também teve redução de 22% e 11%, respectivamente. De janeiro a junho foram registradas 7.308 ocorrências de roubos, enquanto no ano passado foram 9.393 casos. Os números de furtos acumulam 22.711 boletins de ocorrência contra 25.412 casos nos primeiros seis meses de 2018. (mais…)

26
07

Deputado propõe criação da Polícia Legislativa em MT

Com o propósito de aumentar o efetivo da segurança pública, o deputado estadual Wilson Santos (PSDB) defendeu que a Assembleia Legislativa avalie a possibilidade de realizar um concurso público e instituir a “Polícia Legislativa” que vai ter a missão de promover a segurança institucional e patrimonial do Palácio Dante Martins de Oliveira. A declaração foi dada durante sessão ordinária realizada na noite de quinta-feira (26).

 

De acordo com o parlamentar, a Assembleia Legislativa possui aproximadamente 50 policiais militares cedidos pelo Poder Executivo que trabalham diariamente na Casa de Leis. No total, estima-se que até 750 PMs estejam em desvio de função, ou seja, embora devidamente aprovados em concurso público, exercendo funções distintas àquelas que são típicas de policiais militares ou atuam diariamente em órgãos públicos na defesa patrimonial. (mais…)

18
04

Força Nacional consome fundo com ações emergenciais

Por Estadão Conteúdo

 

Nos últimos anos, o governo federal tem dado prioridade na área da segurança pública a gastos em ações emergenciais, principalmente com recursos empregados na Força Nacional de Segurança. A tropa, que é composta por policiais cedidos dos Estados, tem consumido mais da metade do Fundo Nacional de Segurança Pública, reserva de recursos que a União pode destinar a ações em Estados e municípios.

 

O que dados de uma nova pesquisa do Instituto Sou da Paz mostram é que a principal ação federal tem sido manter o funcionamento dessa tropa, com pagamento de diárias aos agentes e logística de deslocamento e estadia, em detrimento de outras ações para fomentar políticas mais robustas de combate à criminalidade. Recursos destinados à formação e à valorização de policiais e a projetos de prevenção são ínfimos na comparação com o que o governo gasta para apagar os incêndios das consecutivas crises de segurança pelo País – a área de prevenção recebeu 4,5% dos recursos do Fundo desde a sua criação e a valorização policial, 9%. (mais…)

14
01

Segurança Pública perde 45% da frota por falta de pagamento

Por Assessoria

 

A Secretaria de Segurança Pública perdeu nos últimos meses, por falta de pagamento, 45% da frota de veículos das Polícias Civil e Militar, além do Corpo de Bombeiros. A perda dos veículos, que são todos locados, reflete diretamente na prestação dos serviços de segurança pública à população. O prejuízo é causado pelo atraso no pagamento de locadoras no montante de R$ 13,5 milhões.

 

De acordo com o levantamento da secretaria, a maioria das locadoras está há 90 dias sem receber nenhum pagamento. O secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, articula junto às empresas locadoras uma forma de manter os serviços à população. (mais…)

15
05

Jungmann diz que crescimento da população carcerária do Brasil é “insustentável”

Antonio Cruz/ Agência Brasil

Por Estadão Conteúdo

 

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que o atual nível de crescimento da população carcerária do Brasil é “insustentável” e que “é preciso encarar” a situação. Jungmann foi o entrevistado do programa Roda Viva, da TV Cultura, na noite desta segunda-feira, 15.

 

“Um dado que me preocupa muito é o que está acontecendo com o sistema penitenciário. Em 1990, nós tínhamos 90 mil presos. Hoje são 726 mil. Nós temos a terceira maior população carcerária do mundo. As duas primeiras, Estados Unidos e China, estabilizaram. Continuamos crescendo a uma ordem de 7%”, disse, citando dados do Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen). Segundo o relatório, divulgado em dezembro de 2017, o déficit de vagas do sistema é de mais de 358 mil. (mais…)

07
03

Jungmann diz que R$ 10 bi a municípios já estão no pacote da semana passada

Antonio Cruz/ Agência Brasil

Por Estadão Conteúdo

 

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, explicou nesta quarta-feira, 7, que o anúncio feito pelo governo federal de liberação, via BNDES, de R$ 10 bilhões para as prefeituras está dentro do valor que já havia sido anunciado na semana passada durante reunião entre o presidente Michel Temer e governadores.

 

“O orçamento total é de R$ 42 bilhões, e dos R$ 42 bilhões R$ 10 bilhões vão para cidades e os demais para os Estados”, disse Jungmann. Na semana passada, foi informado que, do total anunciado, o banco de fomento irá repassar R$ 33 bilhões em linhas de crédito para segurança. Segundo o ministro, pelo cronograma do BNDES, os “empréstimos poderão estar disponíveis entre maio e junho”.

 

(mais…)

06
03

Jungmann defende no Senado a redistribuição de papéis na segurança pública

Por Paulo Victor Chagas

Agência Brasil

 

Autoridades e especialistas em segurança pública discutiram o tema na tarde desta terça-feira (6) durante uma sessão temática no Senado agendada após a criação de um ministério extraordinário para o setor e a intervenção federal no Rio de Janeiro. Diante dos senadores no plenário da Casa, os ministros presentes defenderam a criação da nova pasta e chamaram atenção para a “ameaça” do crime organizado para a sociedade, além da necessidade de redistribuir os papéis dos entes federativos na gestão da segurança pública.

 

Para o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, além de novos recursos, é necessário mudar a arquitetura institucional para que haja uma redistribuição das atribuições, já que, atualmente, os estados são os maiores responsáveis pela questão, que se tornou transnacional. Citando a Constituição Federal de 1988, ele voltou a afirmar que o sistema de segurança atual está “falido”, assim como havia feito em janeiro, quando ainda era ministro da Defesa.

 

(mais…)

28
02

Jungmann abrirá concurso para a PF e PRF

Alexandre Rocha/Agência CNJ

Por Jonas Valente

Agência Brasil

 

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, informou, ao anunciar hoje (28) a equipe do novo ministério, que foi autorizado a abrir concurso para as polícias Federal e Rodoviária Federal, com 500 vagas para cada corporação. A promessa é que os certames sejam realizados ainda em 2018. O ministro informou ainda que o orçamento da pasta será de R$ 2,7 bilhões. Após reunião com o Ministério do Planejamento, ficou decidido que não haverá contingenciamento das verbas do órgão.

 

O ministro Jungmann anunciou que vai marcar um encontro dos ministros de Segurança de todos os países da América do Sul para discutir a situação das fronteiras, e defendeu que uma autoridade do continente coordene a discussão do tema.

 

(mais…)

23
02

Temer anunciará criação do Ministério de Segurança Pública na segunda-feira

Arquivo/Antonio Cruz/Agência Brasil

Por Yara Aquino

Agência Brasil

 

O presidente Michel Temer disse hoje (23), em Brasília, que vai anunciar a criação do Ministério Extraordinário de Segurança Pública na próxima segunda-feira (26). Ele evitou citar os nomes em estudo para assumir a pasta, mas disse que pelo menos dez já foram cogitados.

 

O presidente da República explicou que o ministério vai coordenar as ações de segurança pública em todo o país, o que, segundo ele, nenhum governo federal quis fazer até agora.

 

(mais…)

21
08

Brasil registra 28 mil homicídios no 1º semestre

1O Brasil já ultrapassou a marca dos 28 mil assassinatos cometidos neste ano. De acordo com dados fornecidos pelas secretarias estaduais de segurança pública, no 1º semestre o País chegou a 28,2 mil homicídios dolosos, lesões corporais seguidas de morte e latrocínios (roubos seguidos de morte). São 155 assassinatos por dia, cerca de seis por hora nos Estados brasileiros, onde as características das mortes se repetem: ligada ao tráfico de drogas e tendo como vítimas jovens negros pobres da periferia executados com armas de fogo. O número é 6 79% maior do que no mesmo período do ano passado e indica que o País pode retornar à casa dos 60 mil casos anuais. (mais…)

Publicicade

Publicicade