Arquivo da Tag: "SEDUC"
21
10

MT: Mais de 70 mil pais já se cadastraram para receber SMS sobre fluxo escolar dos filhos

Por Hipernotícias

Em dois meses de funcionamento, mais de 70 mil pais e responsáveis já estão cadastrados no aplicativo Mira Aula, desenvolvido pela Mira Educação, em parceria com a Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc).  O projeto faz parte das ações da pasta para combater à evasão escolar e melhorar o relacionamento entre a família e as escolas.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

25
09

MT: Segundo dia de concurso registra mais de 100 mil participantes

1Por Hipernotícias

Mais de 100 mil pessoas participaram do concurso público para os cargos de Apoio Administrativo Educacional (AAE) da Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc), em 15 regiões de Mato Grosso, neste domingo (24.09). Nenhuma ocorrência que impedisse a realização do certame foi registrada nos 238 locais de prova.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

 

26
08

MT: Seduc altera datas de provas do concurso público devido ao grande número de inscritos

1Por Hipernotícias

Após o números de inscritos para concurso da Secretaria de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) ter  superado as expectativas, os secretários de Educação, Marco Marrafon, e Gestão, Júlio Cézar Modesto, publicaram um edital de retificação alterando a data prova do concurso.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

10
07

MT: Inscrições para concurso da Seduc começam nesta segunda-feira

1Por Camilla Zeni

Os candidatos ao concurso da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) já podem formalizar a participação. O período de inscrição no concurso vai desta segunda-feira (10) à 15 de agosto, sendo feita exclusivamente pela internet. Conforme a Seduc, são mais de 5.700 vagas com salários até R$3,640 mil.

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

13
01

MT: Em primeiro dia, Seduc registra mais de 2 mil matrículas pela internet

Mayke Toscano Gcom-MT

A Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc-MT) registrou, até às 18h desta quinta-feira (12.01), 2.037 matrículas efetivadas pelo sistema do Matrícula Web. Ao todo, 58 turmas já foram fechadas nas 53 escolas de Mato Grosso que participam desse primeiro processo, que será finalizado nesta sexta-feira (13). De acordo com as informações da Gerência de Suporte à Gestão Escolar da Seduc, 10.968 vagas estão sendo ofertadas nesta etapa que oferta vagas nas escolas que não aderiram à paralisação de 2016 ou que já conseguiram completar as reposições de aulas do ano letivo de 2016.“O primeiro dia foi tranquilo. O sistema não travou e não apresentou problemas. A tendência, para o segundo momento de matrículas – entre 20 a 24 de fevereiro – , é de que isso se repita”, informou Hesloan Maia, gerente de Suporte à Gestão Escolar.

(mais…)

20
12

MT: Malouf atribui corrupção à cúpula do PSDB

1Por Rafael Costa

No depoimento que prestou ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) no dia 16 deste mês, o empresário Alan Malouf confirmou a existência de um esquema de corrupção na Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e apontou lideranças do PSDB como beneficiados das fraudes.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

20
12

Blog do Mauro na Gazeta

 

 

Jingle bells

 

A semana começou com muita inquietação na área política. Ontem, nos bastidores do Legislativo e do Executivo, o assunto principal era a informação de que o empresário Alan Malouf, acusado de comandar o esquema de corrupção montado na Secretaria de Estado de Educação (Seduc) deixaria a prisão antes do Natal.

 

Presente de grego

 

A leitura para o relaxamento da prisão seria, obviamente, um suposto acordo de delação premiada envolvendo personagens dos dois Poderes, além de megaempresários do setor do agronegócio.

 

Indiciado

 

Não houve delação premiada. E o empresário continuava preso até o fechamento desta edição. Alan Malouf prestou depoimento. Fez uma acusação pendente de provas de que o deputado Guilherme Maluf (PSDB) teria recebido R$ 40 mil do esquema de corrupção da Seduc. O empresário acabou indiciado por corrupção, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

 

Campanha

 

Alan Malouf também declarou – sem provas – ter sido procurado por Pedro e Paulo Taques após as eleições de 2014, ocasião em que supostamente pediram auxílio para a quitação de despesas de campanha.

 

Sem doação

 

O empresário Alan Malouf, em momento algum do seu depoimento ao Ministério Público, cita a tal doação de R$ 10 milhões à campanha de Pedro Taques, conforme afirmou o coordenador confesso do esquema, o empresário Giovani Guizardi. No entanto, Malouf afirma que ‘houve um débito de campanha não declarado‘

 

Ruído político

 

O depoimento de Alan Malouf, sob o ponto de vista criminal, não compromete o governador Pedro Taques. Nem o chefe da Casa Civil, Paulo Taques. Sob o ponto de vista político pode servir de munição para uma articulação oposicionista.

 

Propinoduto

 

Alan Malouf confessa ter recebido dinheiro de Giovani Guizardi, apontado por ele como criador e coordenador do esquema de corrupção. Malouf envolve também o deputado federal Nilson Leitão, presidente estadual do PSDB, como um dos beneficiários do propinoduto.

 

Contestação

 

Blairo Maggi (PP) rechaçou nota publicada pela revista Época que afirma que o senador estaria em franca campanha para a Presidência e que por isso estaria percorrendo o País. Através de grupos de WhatsApp, o ministro afirma que tem ‘viajado muito, mas não por isso (ser candidato), mas para cumprir bem o papel de ministro de uma das pastas mais importantes do Brasil.‘

 

Vaga no TCE

 

A disputa entre o Legislativo e o Executivo pela indicação de conselheiros para o Tribunal de Contas do Estado (TCE) promete ganhar novos contornos nos próximos dias. A tese é a de que a composição da Corte de Contas, neste momento, contraria o disposto na Constituição, que estabelece quatro indicações do Legislativo contra três do Executivo.

 

Quadro atual

 

Hoje o TCE é composto por quatro conselheiros indicados pelo Executivo – Valter Albano, Antonio Joaquim, José Carlos Novelli e Valdir Teis – contra três indicados pelo Legislativo – Campos Neto, Sérgio Ricardo e a vaga sub judice de Humberto Bosaipo.

 

Candidatos

 

Estão no páreo para serem indicados na primeira vaga disponível, os deputados Guilherme Maluf (PSDB) e José Domingos Fraga (PSD). Essa é mais uma das polêmicas que devem permear a política local no início do próximo ano.

 

 

18
12

MT: Esquema na Seduc: ‘acredito na inocência de Taques’

1Por Fernanda Leite

Prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (PSB) disse acreditar que o governador Pedro Taques (PSDB) não tenha nenhuma ligação no suposto envolvimento de cobrança de propina de obras da Secretaria Estadual de Educação do Estado (Seduc), que resultou na prisão do ex-secretário da pasta Permínio Pinto e assessores.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

15
12

Blog do Mauro na Gazeta

 

 

Prisão

 

A prisão do empresário Alan Malouf – apontado pelo Ministério Público como um dos beneficiários do esquema de corrupção montado na Secretaria Estadual de Educação (Seduc) – já era esperada, principalmente depois da divulgação do teor da delação premiada do empreiteiro Giovani Guizardi, coordenador do esquema de propinagem e fraudes nas licitações da Pasta.

 

Alvo

 

A preventiva foi utilizada como forma de pressão para que Alan Malouf também faça um acordo de delação, como tem ocorrido em situações semelhantes País afora. A ideia é tentar alcançar autoridades públicas e políticos, alvo dileto do MP.

 

Acordo

 

Aliás, Alan Malouf já se entregou requerendo o instituto da delação premiada, no que deverá ser prontamente atendido caso denuncie figurões da política estadual, como quer o Ministério Público.

 

Provas

 

Ainda não se sabe se a deleção efetuada pelo empreiteiro Giovani Guizardi encontra fundamento em alguma prova concreta. Também se espera que a eventual delação de Alan Malouf tenha consistência jurídica e esteja lastreada em provas, para que o instituto da delação não caia no descrédito e só se preste a produzir instabilidade política.

 

 

Vitória

 

A estratégia do procurador-geral de Justiça, Paulo Prado, de lançar três candidatos de seu grupo contra um nome da oposição acabou dando o resultado esperado. A promotora Ana Luiza Ávila Peterlini de Souza ficou fora da lista tríplice que será enviada ao governador Pedro Taques (PSDB) para a escolha do novo procurador-geral.

 

Sob controle

 

Pedro Taques terá que nomear um aliado de Paulo Prado: José Antônio Borges Pereira, Mauro Benedito Pouso Curvo ou a procuradora de Justiça Eliana Cícero de Sá Maranhão. Há anos que Prado mantém o controle do Ministério Público Estadual.

 

Sem projetos

 

O ex-secretário estadual das Cidades, arquiteto Eduardo Chiletto, disse durante o evento do Conselho Regional de Arquitetura e Urbanismo – CAU, que a tragédia que se abateu em Cuiabá com obras da Copa 2014 se deve, entre outras razões, à falta de projetos arquitetônicos.

 

Teto da Arena

 

De acordo com Chileto, ‘faltou seriedade, vontade política e sobrou desvios de recursos‘. O ex-secretário alerta que a Arena Pantanal tem problemas estruturais e que ‘o teto está descendo e já precisa de reparos‘.

 

Inservível

 

Eduardo Chileto citou também as obras do VLT, que segundo ele, ‘só dá para ir até o Porto, ou seja, não serve para nada‘. Chileto classificou de bagunça as obras da Copa e exemplificou que ‘o viaduto da Avenida Fernando Correa não teve obras de drenagem‘.

 

Rusga

 

Lamentável o episódio envolvendo a juíza Selma Arruda e alguns repórteres fotográficos. O caso ganhou repercussão (negativa, diga-se) por conta do alerta feito pela magistrada de que os profissionais poderiam ser presos caso publicassem fotos do delator Giovani Guizardi.

 

Confronto

 

De um lado, a lei da delação – que juízes e promotores preferem que seja chamada de colaboração premiada – prevê que o criminoso-delator tenha sua imagem protegida; de outro, os profissionais de jornalismo têm constitucionalmente assegurado o livre exercício profissional.

 

Fora do tom

 

Independentemente dos aspectos jurídicos é importante que Imprensa, Judiciário e Ministério Público mantenham uma relação harmoniosa, prestando serviços à sociedade. A ameaça de prisão pode ter sido um exagero, mas as críticas à juíza também foram exacerbadas.

 

 

08
12

Blog do Mauro na Gazeta

 

 

Sob investigação

 

Fontes do Legislativo garantem que nos próximos dias os 47 membros do Ministério Público Estadual (MPE) beneficiados com cartas de crédito serão convocados para depor na CPI do MP, que investiga supostas irregularidades na emissão dos tais documentos entre os anos de 2008 e 2009.

 

Queda de braço

 

A iniciativa deve acirrar novamente os ânimos entre promotores e procuradores de Justiça e os parlamentares, e acontece justamente quando ocorre o vazamento da delação feita pelo empreiteiro Giovani Guizardi, um dos coordenadores de um esquema de corrupção e fraude à licitação na Secretaria de Educação (Seduc).

 

Delação

 

O empreiteiro sugere, em depoimento ao MP, que o presidente da AL, deputado Guilherme Maluf (PSDB), por ser político influente no PSDB teria sido um dos beneficiários de uma espécie de mensalinho bancado por empreiteiros com obras em execução na Seduc.

 

Desconforto político

 

A delação de Guizardi – embora consideravelmente inconsistente – coloca expoentes do PSDB no meio de uma situação nada confortável para o governador Pedro Taques, recém filiado ao partido. Além de Permínio Pinto, o tucano preso, existem as citações envolvendo Guilherme Maluf e o presidente estadual do partido, deputado federal Nilson Leitão.

 

Inércia

 

O PSDB não tomou nenhuma medida para preservar a imagem de Pedro Taques ou evitar que o caso traga prejuízos políticos ao governador. E quem conhece Taques sabe o quanto ele é cioso da imagem de probidade e honestidade que construiu ao longo de sua vida pública.

 

Sinal de alerta

 

Os tucanos que tratem de agir, pois já há entre aliados de Pedro Taques quem defenda a mudança de partido. É só um burburinho, por enquanto. Que partido não gostaria de ter o governador do Estado? E o que representaria para o PSDB a desfiliação de Taques?

 

Delatores

 

O Ministério Público deveria exigir mais dos delatores – que não passam de criminosos que entregam comparsas em troca de benesses jurídicas. A delação de Guizardi, salvo a existência de provas ainda não reveladas, é uma peça de ‘disse-me-disse‘.

 

Banalização

 

O depoimento do empreiteiro está cheio de fragilidades como ‘ouvir fulano dizer e achar que sicrano fez‘, que acaba comprometendo a delação como instrumento para apurar crimes de corrupção. É preciso ter cuidado com a banalização da delação, sob pena do descrédito.

 

 

 

Publicicade

Publicicade