Arquivo da Tag: "SAÚDE PÚBLICA"
14
06

AL vota em primeira projeto que cria Fundo Estadual de Estabilização Fiscal

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso aprovou em primeira votação, durante sessão realizada na manhã desta quinta-feira (14), projeto de lei que institui o Fundo Estadual de Estabilização Fiscal (FEEF). A proposta visa garantir recurso extra para a saúde pública de Mato Grosso.

 

A votação em primeira ocorre depois de um pedido de vistas do deputado estadual Allan Kardec (PDT), realizado na última semana, e a apresentação de várias sugestões que mudam a estrutura inicial do projeto. O vice-líder do Governo do Estado na Assembleia Legislativa, deputado Wilson Santos (PSDB), esteve reunido com o secretário estadual de Fazenda, Rogério Gallo, na tarde desta quarta-feira (13), buscando uma consensualização para garantir o avanço da matéria na Casa.

 

(mais…)

06
06

Kardec pede vistas e adia votação do Fundo de Estabilização Fiscal

Quando a Assembleia Legislativa conseguiu garantir quórum para a votação do Fundo Estadual de Estabilização Fiscal (FEEF), o deputado de oposição, Allan Kardec (PDT), pediu vistas do processo e adiou por cinco dias a retomada da discussão na Casa. A previsão inicial do governo era de que a proposta, que visa arrecadar pelo menos R$ 180 milhões este ano para os cofres públicos, que serão destinados à saúde, já passasse a vigorar no dia 1º de junho.

 

“Estou com dúvidas em relação ao Fundo dúvidas com relação a própria arrecadação. Mais um fundo, mais uma tributação. Será que amplia a arrecadação ou ao invés de impulsionar vai reduzir a produção? Nem saímos ainda da crise dos caminhoneiros. Peço vistas do projeto para discussão e adequação da aplicabilidade do fundo”, disse Kardec, que foi prontamente atendido pelo presidente da Assembleia, deputado Eduardo Botelho (DEM).

 

Diante da interrupção da votação, o vice-líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Wilson Santos (PSDB) fez um apelo para que na próxima terça-feira (12) os parlamentares interessados em discutir a proposta se reúnam às 10 horas no Legislativo. (mais…)

12
09

Crescimento de ataques virtuais acende alerta sobre suicídio

1Por Helena Martins

Agência Brasil

Apesar de ser um grave problema de saúde pública, com tendência de crescimento nos próximos anos, pois acompanha a expansão de doenças como a depressão, o suicídio ainda é um tabu no Brasil. Dificuldade de obter dados, preconceito e medo de estimular a prática ao falar sobre ela são fatores que dificultam a discussão e o desenvolvimento de políticas públicas, segundo estudos e especialistas consultados pela Agência Brasil.

(mais…)

09
09

Governo quer nova política de saúde mental; especialistas criticam manicômios

Fachada do Colônia, conhecido com o maior hospício do Brasil. Hoje, o local abriga o Centro Hospitalar Psiquiátrico de Barbacena (MG) e conta com mais de 100 pacientes em regime de internação de longa permanênciaReprodução/TV Brasil

Fachada do Colônia, conhecido com o maior hospício do Brasil. Hoje, o local abriga o Centro Hospitalar Psiquiátrico de Barbacena (MG) e conta com mais de 100 pacientes em regime de internação de longa permanênciaReprodução/TV Brasil

Por Helena Martins

Agência Brasil

Em todo o Brasil, 18,6 milhões de pessoas (9,3% da população) sofrem com distúrbios relacionados à ansiedade. Já 11,5 milhões (5,8% do total) são afetadas pela depressão, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), que coloca o país no topo da lista de maior prevalência da doença, na América Latina. Apenas em 2015, foram registrados oficialmente cerca de 12 mil suicídios no Brasil.

Apesar de ser um problema grave de saúde pública, a subnotificação nos registros de casos de doença mental, a baixa ocupação de leitos específicos e erros na gestão dos recursos são problemas apontados pelo Ministério da Saúde como recorrentes no país. (mais…)

06
06

Blog do Mauro no Hipernotícias

 

Fantasma da Caramuru assusta

A decisão da juíza Selma Rosane Santos Arruda, que aceitou a denúncia formulada pelo Ministério Público Estadual e tornou réus sete acusados de uma fraude envolvendo a redução de multas aplicadas à Caramuru Alimentos, pode afetar muita gente que ainda não aparece no radar dos investigadores.

 

Farra dos incentivos

Como se sabe, a empresa passou por longos anos contando com incentivos fiscais do Estado e o que se comenta é que tais procedimentos podem voltar a ser analisados “com lupa”. Há uma inquietação no ar por conta disso.

 

Outra frente

Além disso, avançam, em outra frente, as análises de casos semelhantes, ocorridos no âmbito da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz/MT). Muito em breve, a Polícia Civil deverá trazer mais novidades sobre o caso, não se descartando novas prisões.

 

Prazo dado

O governador Pedro Taques (PSDB) tem até setembro deste ano para se viabilizar e disputar a reeleição em 2018. A afirmação foi feita pelo senador José Medeiros (PSD), que aponta outros três nomes como possíveis candidatos. São eles, Mauro Mendes (PSB), Wellington Fagundes (PR) e Carlos Fávaro (PSD).

 

Não caiu bem

As declarações de Medeiros não caíram bem entre os integrantes do grupo do tucano, inclusive correligionários do senador. “Com falas assim, ele acaba aumentando incertezas em um momento em que tudo está se consolidando”, afirmou uma fonte da coluna ao comentar o caso.

 

De novo

Esta não é a primeira vez em que Medeiros dá declarações “desastrosas” ao tratar das eleições de 2018. Em março, ele defendeu a adoção e um “plano B”, caso Taques não siga para a reeleição. Foi cobrado e advertido por membros do grupo.

 

Só na boa

Seguindo no assunto, Wellington Fagundes (PR) tem entabulado conversas com aliados, diante da possibilidade de assumir o comando do Palácio Paiaguás em 2018. Mas, como sempre, só seguirá para a disputa se for “candidato único”, ou seja, se a disputa se mostrar tranquila.

 

Outra mudança

O prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) oficializou a quarta mudança em pouco mais de cinco meses de gestão. Criticado pela classe artística, Renato Anselmo deixa a Secretaria Municipal de Cultura para dar lugar a Francisco Vuolo. A mudança iria ocorrer após a reforma administrativa, mas a desistência de Pinheiro em tratar do tema fez com que ele efetuasse a troca imediatamente.

 

Emendas na Saúde

A bancada federal de Mato Grosso realocou quase R$ 85 milhões de uma emenda coletiva para ajudar o Estado a superar os problemas na Saúde. O recurso seria utilizado para equipar o novo Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá, mas como a obra ficou para 2018, os parlamentares decidiram mudar a destinação dos recursos. Em setembro, com a liberação de uma nova emenda coletiva, o novo hospital da Capital será contemplado.

 

Ficando sozinho

Com as confissões e os acordos de colaboração sendo firmados, o ex-secretário Marcel Souza de Cursi vai ficando sozinho em sua estratégia de defesa. Preso há mais tempo entre os detidos por conta das operações Sodoma e Seven, ele corre o risco de receber as maiores penas, sem chance de diminuição, exatamente por não ter nada a mais para contar.

31
05

Dia Mundial sem Tabaco alerta este ano para danos causados pela produção do fumo

1Por Paula Laboissière

Agência Brasil

Além dos danos à saúde pública, a produção e o consumo de produtos derivados do tabaco geram importantes impactos socioambientais em todo o planeta – um deles é o uso de lenha para aquecer estufas que secam as folhas de tabaco e que leva ao desmatamento e ao desequilíbrio da biodiversidade em tempo de constantes mudanças climáticas. O alerta é da Organização Mundial da Saúde (OMS).

(mais…)

20
05

MT: Cuiabanos relatam espera de até 4h na fila por atendimento em policlínicas e UPA

Edson Rodrigues

Edson Rodrigues

Por Rayane Alves

Quem procura as policlínicas e Unidades de Pronto Atendimento (UPA) de Cuiabá vem enfrentando horas de espera para receber ajuda e nem sempre consegue. Esse é o retrato do caos na Saúde Pública do Brasil.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

12
05

Ministério da Saúde declara fim da emergência nacional por conta do zika vírus; casos diminuíram

1Por Hipernotícias

O Ministério da Saúde declarou, nesta quinta-feira (11), o fim da Emergência Nacional em Saúde Pública por conta do zika vírus e sua associação com a microcefalia e outras alterações neurológicas.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

17
03

PF deflagra Operação Carne Fraca contra corrupção na Agricultura

1A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta sexta-feira, 17, a Operação Carne Fraca para combater corrupção de agentes públicos federais e crimes contra Saúde Pública. O esquema seria liderado por fiscais agropecuários federais e empresários do agronegócio. Segundo a PF, a operação detectou em quase dois anos de investigação que as Superintendências Regionais do Ministério da Pesca e Agricultura do Estado do Paraná, Minas Gerais e Goiás “atuavam diretamente para proteger grupos empresariais em detrimento do interesse público”. (mais…)

Publicicade

Publicicade