Arquivo da Tag: "SAÚDE"
07
11

Imposição de Leitão é pivô da crise com Taques

O ainda presidente estadual do PSDB, deputado federal Nilson Leitão, decidiu impor sua candidatura ao Senado no ano que vem. Isso prejudica, em tese, a candidatura a reeleição do governador Pedro Taques pelo PSDB, já que os tucanos ocupariam duas vagas majoritárias, inviabilizando alianças eleitorais. Esta seria a principal motivação para Taques deixar a sigla: garantir legenda para a disputa de 2018.

 

 

Factoide
Com os rumores de que o governador Pedro Taques pode deixar o PSDB, ilações não faltam a respeito do seu possível destino. Nos bastidores já se comentava a escolha pelo PPS de Roberto Freire e Cristovam Buarque. Nesta terça-feira, o burburinho era de que havia uma conversa com o Partido Verde. No entanto, tanto lideranças nacionais como locais afirmam que a informação não passa de factoide.

 

 

Versão
O PSDB do deputado federal Nilson Leitão pediu a cabeça do secretário de Saúde, Luiz Soares. A queixa da direção do partido é que a Saúde “está um caos” e Soares não consegue resolver os problemas da Pasta.

 

 

Fato
A verdade é que Luiz Soares não atende a pleitos de interesses pessoais ou políticos, sejam de tucanos ou de outras legendas. Luiz Soares só dialoga com o interesse público e isso gera contrariedade.

 

 

Motivação
Leitão tem “defendido” os interesses da Fundação Santo Antônio, dona do maior hospital privado de Sinop e que também administra o Hospital Regional. A Fundação, que tinha contrato de R$ 4,4 milhões, vinha alegando – e cobrando – a prestação de serviços na ordem de R$ 5,3 milhões.

 

 

Auditoria
Levantamento feito pela Secretaria Estadual de Saúde apurou que, em média, a Fundação só prestava serviços na ordem de R$ 3,1 milhões. Vai ter que devolver dinheiro ao Estado. A propósito, a Fundação Santo Antônio renovou o contrato com o Estado para gerenciar o Regional de Sinop. Desta vez o valor do contrato foi de R$ 3 milhões.

 

 

História
Luiz Soares foi fundador do PSDB em Mato Grosso (ficha de filiação número 2), estruturou o partido e foi responsável pela filiação de Dante de Oliveira, Antero Paes de Barros entre tantas lideranças que fizeram e fazem história no Estado. Foi disparado o melhor secretário de Saúde que Cuiabá e Várzea Grande já tiveram. E faz um sério trabalho de recuperação da Saúde estadual.

 

 

Acordo
Segundo o coordenador da bancada federal, Victório Galli (PSC), o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) recuou e firmou acordo com o governador em exercício, Carlos Fávaro (PSD), para que os recursos da emenda de bancada – aproximadamente R$ 120 milhões – sejam destinados exclusivamente para o custeio da Saúde em Mato Grosso. A previsão é que a verba chegue no próximo mês, trazendo alívio para a gestão Taques.

 

 

Metropolitano
O procurador geral do Estado, Rogério Gallo, informou nesta terça-feira (7) que o Estado vai assumir toda a dívida trabalhista das OSs sob intervenção. Uma ação neste sentido será encaminhada ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT) ainda neste ano. A partir de janeiro, o Estado assume integralmente a gestão dos hospitais sob intervenção, caso do Metropolitano de Várzea Grande.

 

 

Vira-casaca
O vereador Toninho de Souza (PSD) – candidatíssimo a deputado estadual, inclusive já pedindo votos – decidiu deixar a base do prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) e promete assinar a CPI do Paletó, que visa investigar o peemedebista com relação ao vídeo em que ele é flagrado enchendo os bolsos com maços de dinheiro. Os motivos do rompimento ainda estão na penumbra. Ou não?

11
09

Pediatras orientam creches e escolas sobre uso de medicamentos

1Por Débora Brito

Agência Brasil

A Sociedade Brasileia de Pediatria (SBP) divulga hoje (11) documento com orientações para o uso de remédios em creches e escolas. Segundo os pediatras, a administração de medicamentos por educadores nas instituições de Educação Infantil deve seguir critérios de segurança para evitar prejuízos na saúde e nas atividades pedagógicas das crianças.

(mais…)

11
09

MT: Prefeitura de VG realiza concurso para preenchimento de 2.693 vagas

1Por Hipernotícias

A Prefeitura de Várzea Grande vai realizar concurso público para 2.693 vagas em todas as áreas da administração municipal, suprindo assim necessidades decorrentes da ampliação dos serviços prestados à população principalmente em áreas essenciais como saúde, educação, social, obras entre outros.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

24
07

MT: Palestra conscientiza mulheres dos fatores positivos do parto humanizado

1Por Hipernotícias

Mitos ainda povoam a ideia de parto humanizado na sociedade. Diante destas narrativas, o fator que mais “amedronta” as futuras mães, neste processo, é a dor. Para conscientizá-las e mostrar que o parto humanizado é uma opção que traz vários ganhos à saúde da mãe e da criança, a Unimed Cuiabá realizou na noite desta quinta-feira (20) a palestra “Desmistificando o Parto Humanizado – A mulher como protagonista”, com o ginecologista e obstetra Lucas Barbosa, do Hospital das Clínicas da UFMG, Hospital Sofia Feldman e Unimed BH.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

27
06

ANS abre consulta pública para atualizar cobertura de planos de saúde

1Por Alana Gandra

Agência Brasil

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) dá início nesta terça-feira (27) a uma consulta pública para atualização do Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde. Isso significa que, a partir da contribuição pública, poderão ser incluídos novos procedimento na lista daqueles que devem ter cobertura obrigatória por parte dos planos de saúde. A proposta estabelece a incorporação de 15 novos procedimentos e inclusão de seis novos medicamentos orais contra vários tipos de câncer. O novo rol entrará em vigor em janeiro de 2018. (mais…)

07
06

MT: Comissão inicia diálogo para encontrar alternativas para a saúde no Estado

1Por Hipernotícias

Uma comissão formada pelos prefeitos Altir Peruzzo (Juína),  Jeferson  Gomes (Comodoro), Fábio de Faria (Canarana), Nelson Paim (Poxoréu),  Rosana Martinelli (Sinop), o presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios, Neurilan Fraga, representantes do governo do Estado e deputados se reuniu em busca de soluções emergenciais para o problema da crise financeira da saúde, que está afetando todas as regiões do estado. Durante a reunião foi definido que o Fethab que é destinado aos municípios não será utilizado para resolver a crise no setor.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

31
05

Blog do Mauro no Hipernotícias

 

Crise dos grampos deve se ampliar

O depoimento prestado por uma sargento da PM que revelou a existência de uma “base” de interceptações clandestinas, fora do Comando-Geral da corporação vai ampliar, e muito, o espectro das investigações do caso.

 

Vem bomba

Fonte da coluna que tem acesso às investigações garante que até sexta-feira (2) uma bomba poderosa, a respeito destes grampos, vai explodir. De acordo com a mesma pessoa, a gravidade do que deverá ser revelado vai estremecer Mato Grosso.

 

Muito tempo

Uma outra fonte da coluna garante que com este depoimento da sargento será possível apurar, por exemplo, que escutas clandestinas eram feitas há mais tempo do que se imagina e que a quantidade de grampeados vai passar, tranquilamente, a casa do milhar.

 

Fora da PM

À medida em que os fatos vão sendo revelados, fica cada vez mais evidente que não pode ser a Polícia Militar a responsável pela investigação dos grampos clandestinos.

 

Pressa

De olho no que pode ter sido ouvido pelo esquema, a seccional de Mato Grosso da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MT) cobrou pressa da Procuradoria-Geral da República (PGR) na investigação do caso. Mais, querem acesso à investigação.

 

Sem avanço

Já virou rotina na administração estadual. O governo anuncia uma medida de impacto sem conversar com as outras partes, há uma gritaria generalizada e, em seguida o recuo. Foi assim o que ocorreu com o Pacto pela Saúde.

 

Comissão

Depois que os prefeitos se mobilizaram, por medo de perderem seu quinhão no Fethab, o governador Pedro Taques (PSDB) decidiu implantar uma comissão para tratar de medidas que visem acabar com o caos na Saúde. Enquanto o grupo trabalhar, ele assegura que irá tirar recursos da Fonte 100 para quitar os repasses atrasados.

 

Não abrem mão

Aliás, é impressionante como os poderes e órgãos da administração são intransigentes quando se trata de recursos constitucionais. Posam de bons moços, preocupados, mas não abrem mão de nenhum centavo, enquanto o Executivo acumula todo o desgaste.

 

Contra

Outro setor que se mostra intransigente é o do agronegócio. Em nota, eles se mostraram contra o governo remanejar recursos do Fethab para a Saúde, ainda que em caráter emergencial. Defendem a manutenção de estradas, mesmo que por elas passem a trafegar cada vez mais carros funerários.

 

Esquentando

Os advogados Alexandre Abreu e Leonardo Moro deixaram as defesa do ex-secretário Pedro Nadaf e do ex-chefe de gabinete de Silval Barbosa (PMDB), Sílvio Cezar Corrêa Araújo. A movimentação causou burburinho no meio jurídico, à medida em que se aproxima a data do depoimento do ex-governador.

 

30
05

Blog do Mauro no Hipernotícias

 

Prefeitos pressionam para não perder Fethab

Preocupados com eventuais perdas financeiras por conta do Pacto pela Saúde, nada menos que 88 prefeitos estiveram em Cuiabá nesta segunda-feira (29) para tratar do tema. Eles reafirmaram um posicionamento contrário ao que vinha sendo especulado, o remanejamento da parte que cabe aos municípios do Fethab Combustíveis.

 

Apoio

Na Assembleia Legislativa, os gestores conseguiram o apoio da maioria dos deputados estaduais, que construíram uma proposta que prevê um aporte maior de recursos por parte do Executivo e dos poderes e órgãos da administração pública, que já se mostraram favoráveis ao remanejamento.

 

Em silêncio

Setor radicalmente contra qualquer tipo de remanejamento do Fethab, o agronegócio não se manifestou publicamente até o momento acerca das conversas iniciadas na última semana. Engana-se, no entanto, quem pensa que este silêncio signifique passividade.

 

Esperado

Os sindicatos que representam os servidores públicos estaduais, adivinhem, rejeitaram a proposta de parcelamento da Revisão Geral Anual (RGA), apresentada pelo governo na última semana. Em assembleia, os trabalhadores aprovaram um indicativo de paralisação por 24 horas no próximo dia 7 de junho.

 

Politizado

A postura intransigente dos servidores já era prevista por qualquer cidadão comum. Os dirigentes sindicais, inclusive, têm se comportado cada vez mais como políticos de oposição ao governo, o que tem ficado cada vez mais claro à medida em que se aproxima o ano eleitoral.

 

Insensíveis

Donos de estabilidade, importante em um país com 14 milhões de desempregados, e de salários acima da média, os servidores podem pintar como vilões para a população, já que a indisposição em dialogar, ao menos desta vez, parte dos sindicatos.

 

Perdas

Enquanto sofre para repassar recursos para a Saúde, bem como pagar os salários do funcionalismo, Mato Grosso acumula perdas de R$ 39 bilhões em ICMS por conta da Lei Kandir. Participando de um evento em São Paulo, o governador Pedro Taques (PSDB) defendeu uma reforma tributária.

 

Dia D

O Governo espera para hoje a entrega por parte dos Ministério Públicos Federal e Estadual do parecer sobre o acordo firmado entre o Estado e o consórcio responsável pelas obras do VLT. O otimismo é grande.

 

Contribuição

Isso porque, são esperados, “apenas”, a indicação de multas e penalidades ao consórcio, bem como orientações que, ao invés de inviabilizar a retomada das obras, melhorarão o documento assinado pelo governo e pelas empreiteiras.

 

Separado

Nem mesmo os recursos necessários para a conclusão das obras parecem preocupar. Fontes do Palácio Paiaguás apontam que os mais de R$ 600 milhões já foram separados pela Caixa, bastando apenas a aprovação dos deputados para que a operação de crédito se realize.

26
05

Menos asfalto, mais saúde: uma questão de prioridade

 

A Hora é Agora

O caos na Saúde do Estado, que acumula um passivo que quase R$ 200 milhões, é algo mais do que suficiente para que mudanças estruturais sejam implantadas. Uma delas, talvez a principal, seja a taxação do agronegócio, que acumula ganhos astronômicos em Mato Grosso, enquanto outros setores sofrem com a crise.

 

Coragem

É preciso que Executivo e Legislativo tenham coragem em mexer neste “vespeiro”, cobrando daqueles que fazem fortuna e pouco contribuem, se comparados aos outros setores da atividade econômica. Só assim é que teremos o “dinheiro novo”, tão necessário para que o Poder Público consiga recuperar uma parte de sua margem de investimentos.

 

Habitação

Uma das mudanças que poderia ocorrer, pelo menos neste momento, é a retirada dos recursos do Fethab previstos para o setor da habitação. Quando foi concebido o fundo, havia um déficit gigantesco de casas em Mato Grosso, situação que mudou nos dias de hoje. O que falta ser construído pode e deve ser absorvido pela iniciativa privada.

 

Sem excesso

Outra mudança possível é a alteração na forma em que se dá o repasse constitucional aos poderes e órgãos da administração pública, o chamado duodécimo. É preciso se estabelecer um valor fixo a cada um dos poderes, que seja capaz de garantir o pagamento de suas despesas, desvinculando repasses extras ao chamado excesso de arrecadação.

 

Menos frustração

A bancada federal, por outro lado, tem que lutar para impedir que a União, que tanto lucra com o agronegócio, desonerado, sem recolhimento do ICMS, que é um imposto estadual, deixe de fazer os repasses necessários ao Estado. Já são quase R$ 150 milhões que deixaram de ser enviados a Mato Grosso apenas este ano.

 

Modelo único

E ao Executivo compete a definição do modelo de gerenciamento da Saúde. Não há estrutura que suporte ao mesmo tempo hospitais administrados diretamente, unidades geridas por Organizações Sociais de Saúde (OSSs) e serviços operados por consórcios intermunicipais. Organizar a casa é fundamental.

 

Empurrando com a barriga

O prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) deu mais 45 dias de prazo para que a RK Partners apresente os documentos necessários para que esteja apta a assumir a concessão dos serviços de água e esgoto da cidade. Com isso, uma definição sobre o tema ficará para julho.

 

Quase fora

Embora protele a definição sobre o tema, Pinheiro dá todos os indícios de que irá decretar a caducidade do contrato. Em pronunciamento feito nesta quinta-feira (25), ele não poupou os novos controladores da CAB Ambiental de toda sorte de críticas. O que terá debaixo deste angu?

 

Agora vai

O deputado estadual Oscar Bezerra (PSB) apresentou um substitutivo integral ao projeto de resolução que estabelece o desconto no salário dos deputados faltosos às sessões ordinárias da Assembleia Legislativa. O valor do desconto está mantido, mas as sessões das quintas-feiras seriam transferidas para terças e quartas-feiras, duas por dia.

 

Falando sozinha

A oposição ao governo não consegue sair do lugar quando o assunto é a instalação de uma CPI para apurar os grampos clandestinos, que supostamente ocorreram em Mato Grosso. Os deputados do bloco tentaram, nesta quinta, a adesão de seus colegas, mas não obtiveram êxito.

Publicicade

Publicicade