Arquivo da Tag: "ROGÉRIO GALLO"
25
10

Gallo se reúne com Eliseu Padilha em busca de receber o FEX

Gallo se reúne com Eliseu Padilha na próxima semana

Em entrevista concedida à Rádio Vila Real, na manhã desta quinta-feira (25), o secretário estadual de Fazenda, Rogério Gallo, confirmou que Mato Grosso poderá não receber este ano a parcela do Auxílio Financeiro de Fomento às Exportações (FEX). A constatação foi feita depois de uma reunião com o Secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, que expôs haver um problema de caixa no Governo Federal que pode impossibilitar o pagamento. Caso os R$ 400 milhões não sejam enviados a Mato Grosso, o Executivo poderá não conseguir cumprir com os repasses aos municípios.

 

Rogério Gallo volta na próxima semana a Brasília para articular a liberação do FEX com o ministro chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha. Depois da reunião com Mansueto Almeida, Gallo recorreu ao ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi (PP) na expectativa de receber auxílio, uma vez que o pepista é bastante influente no governo de Michel Temer. Maggi se comprometeu a conversar diretamente com o presidente para tentar garantir a chegada do FEX ao estado.  (mais…)

23
10

Gallo vai a Brasília em busca da liberação do FEX

O secretário estadual de Fazenda, Rogério Gallo, deverá ir a Brasília nesta quarta-feira (24) brigar pela liberação do pagamento do Auxílio Financeiro de Fomento às Exportações (FEX) ainda este ano. A informação foi confirmada pelo Gabinete de Comunicação do Governo de Mato Grosso. Prestes a concluir o mandato, o governador Pedro Taques (PSDB) conta com o montante para ajustar as finanças estaduais.  (mais…)

28
07

Mendes rebate Gallo: “Faltaram mais uma vez com a verdade”

Por Danna Belle

HiperNotícias

 

O ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (DEM) contesta dados apresentados pelo secretário de Fazenda de Estado Rogério Gallo sobre a situação financeira dos cofres públicos mato-grossenses.

 

“Eu não entendi porque ele quis dizer, ele confundiu, interpretou mal e colocou mal alguns números ali, mas nós respondemos a ele com a fala do governador feita em fevereiro deste ano na Assembleia Legislativa: ‘MT deve hoje, tem dívidas vencidas de R$ 3 bilhões’. No dia seguinte, o Gallo afirmou a mesma coisa”, expôs Mendes em entrevista ao programa Estúdio Livre na tarde desta sexta-feira (27).

 

(mais…)

17
07

União não concorda em pagar R$ 4 bi para Mato Grosso

Por Danna Belle

HiperNotícias

 

Secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo, voltou a se reunir com o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM/RJ), em Brasília, na semana passada, para cobrar o repasse de divisão de R$ 39 bilhões, que serão divididos entre os estados brasileiros por meio do Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações (FEX).

 

Gallo retornou com promessa de empenho por parte de Maia para aprovar a proposta ainda este ano, mesmo sendo ano de eleições, passando a vigorar a partir do ano que vem. Porém, não garantiu que Mato Grosso receba os R$ 4 bilhões de direito, uma vez que a equipe econômica do Governo Federal descorda da quantia.

 

(mais…)

16
07

Gallo afirma que eleitor não decide voto por pagamento de impostos

Por Danna Belle

HiperNotícias

 

O secretário de Estado de Fazenda de Mato Grosso, Rogério Gallo, afirmou não existir irregularidade na prorrogação do Programa de Recuperação de Crédito (Refis) concedida pelo Governo do Estado, uma vez que o eleitor não escolherá seu candidato por usufruir de benefício de desconto em pagamento de impostos ou multas.

“É um debate jurídico e nós respeitamos o debate que está sendo feito no Tribunal Regional Eleitoral, mas nós entendemos que não há nenhuma irregularidade porque nunca se viu que quem vai pagar um determinado imposto, vai se votar neste ou naquele”, disse em entrevista à Rádio Capital 101,9 FM, na manhã desta segunda-feira (16).

 

(mais…)

29
05

Governo descarta reduzir ICMS de combustíveis

Por Michely Figueiredo/Jessica Bachega

HiperNotícias

 

O secretário estadual de Fazenda, Rogério Gallo, descartou qualquer chance de o Governo do Estado reduzir a alíquota do ICMS no Estado. O assunto está sendo discutido em uma reunião entre os diretores do Sindicato das Empresas do Transporte de Cargas do Estado de Mato Grosso (Sindmat), o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis de Mato Grosso (Sindipetróleo) e o governador Pedro Taques (PSDB) no Palácio Paiaguás.

 

Na conta feita pelo secretário, a cada ponto percentual reduzido, R$ 100 milhões deixam de ser recolhidos. Nesta lógica, se reduzir 10% do ICMS, no término de um ano, o impacto no orçamento de Mato Grosso será de R$ 1 bilhão. “Os estados hoje não tem condição de abrir mão de receita ,porque temos pela Lei de Responsabilidade Fiscal que compensar isso, ter a devida compensação”.

 

(mais…)

16
05

Comissão do Congresso aprova aumento do FEX para Estados a partir de 2019, garante Gallo

Divulgação Sefaz

Por HiperNotícias

 

A Comissão Mista Especial da Câmara e Senado aprovou nesta terça-feira (15) relatório que apresenta projeto de lei complementar propondo alterações na Lei Kandir e aumentando o valor do Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações (FEX), bem como o pagamento antecipado aos Estados. A articulação do secretário de Fazenda de Mato Grosso, Rogério Gallo, juntamente com outros secretários estaduais, garantiu a aprovação do relatório preparado pelo senador Wellington Fagundes (PR-MT), presidente da Comissão Mista Especial do Congresso Nacional.

 

Por sugestão do secretário Rogério Gallo, foi aprovado o FEX impositivo também para 2018, no valor de R$ 1.950 bilhão  para todos os Estados, a partir de 30 dias da aprovação da lei. Agora o projeto de lei complementar vai para o plenário da Câmara e depois do Senado.

 

“Considero o primeiro passo de uma vitória dos Estados, tornando obrigatório o FEX já a partir de 2018. Agora tem que ser aprovado diretamente pelos plenários da Câmara e do Senado. Vamos trabalhar junto às bancadas para que o projeto seja aprovado antes do recesso de julho”, afirmou otimista o secretário Rogério Gallo.

 

(mais…)

12
05

Rogério Gallo articula votação para aumentar valor do FEX repassado aos Estados

Por HiperNotícias

 

O secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo, cumpriu esta semana uma extensa agenda de reuniões em Brasília para tratar da regulamentação da Lei Kandir. Segundo o secretário, a agenda foi bastante produtiva.

 

Rogério Gallo lidera uma comissão nacional composta por secretários de Fazenda de 8 Estados, também bastante afetados pelas desonerações de ICMS nas exportações de produtos primários inseridas no texto da Lei Kandir.

 

Na capital federal, o titular da Fazenda esteve com representantes da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) e em audiência com o ministro Gilmar Mendes, no Supremo Tribunal Federal (STF). Ele ainda marcou presença na reunião da comissão mista especial criada no Congresso Nacional para regulamentar a Lei Kandir.

 

(mais…)

23
04

Fundo de Estabilização terá duração de 12 meses, garante Gallo

De acordo com o secretário estadual de Fazenda, Rogério Gallo, o Fundo de Emergencial de Estabilização Fiscal (FEEF) está previsto para começar a vigorar em junho deste ano e terá durabilidade de 12 meses. Com contribuição provisória de aproximadamente 40 ou 50 empresas beneficiárias da concessão de incentivos fiscais, a expectativa é que sejam recolhidos cerca de R$ 180 milhões, que serão empregados exclusivamente na saúde.

 

A ideia é quitar o passivo referente, principalmente, ao ano de 2017 e também auxiliar no custeio do setor. O governo do estado deve mandar a proposta nesta segunda-feira (23) para a Assembleia Legislativa.

 

A proposta inicial era de arrecadação de R$500 milhões. No entanto, no decorrer das discussões, ficou acordado que não haverá prorrogação do Fundo. “Não vamos fazer renovação disso”, pontuou Rogério Gallo.

 

(mais…)

18
04

Gallo é chamado de “coitado” e se irrita com servidor

Por Felipe Leonel

HiperNotícias

 

O secretário de Fazenda de Mato Grosso, Rogério Gallo, perdeu a paciência na manhã desta quarta-feira (18), ao ser chamado de “coitado” pelo presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário de Mato Grosso (Sinjusmat), Rosenval Rodrigues. O mal-entendido ocorreu durante entrevista à Rádio Vila Real FM.

 

Na ocasião, Rosenval afirmava que o Tribunal de Contas do Estado (TCE) “puxou a orelha” do governo ainda em 2016 por supostamente estar cometendo crime de responsabilidade. À época, foi firmado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que não foi cumprido pelo Governo do Estado.

 

“Ele é um coitado, entrou pegando uma bomba. Como pode falar em frustração de receita sendo que nós estamos comprovando, com dados do Governo do Estado, a elevação de receita”, afirmou o servidor do Poder Judiciário, acrescentando que a equipe econômica do governo falta com a verdade.

 

(mais…)

Publicicade

Publicicade