Arquivo da Tag: "REFORMA DA PREVIDÊNCIA"
18
04

Abrainc defende reforma da Previdência e compara gasto com déficit habitacional

Por Estadão Conteúdo

 

O presidente da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), Luiz Antônio França, afirmou que os recursos destinados à Previdência Social no ano passado, de R$ 279 bilhões, poderiam zerar o déficit habitacional brasileiro em oito meses. Comparou ainda com outros segmentos, ressaltando os benefícios que esse investimento traria para as áreas da educação e saúde.

 

“A reforma da Previdência tem de ser feita. É importante e foi necessária em outros países do mundo. No Brasil, essa questão tem de ser enfrentada. A reforma deve sair com economia de R$ 1 trilhão”, disse ele, durante evento do setor imobiliário. (mais…)

15
04

Reforma da Previdência levará ‘o ano inteiro’ para ser aprovada; diz economista

Por Estadão Conteúdo

 

O economista José Roberto Mendonça de Barros, da MB Associados, afirmou nesta segunda-feira (15) que a reforma da Previdência “levará o ano inteiro” para ser aprovada no Congresso, em declaração dada durante evento das revistas Veja e Exame sobre os 100 dias do governo Jair Bolsonaro.

 

Para Mendonça de Barros, Bolsonaro atua em três direções que “esfriam um pouco” a chance de aprovação da proposta, além da sua dificuldade de se adaptar à Presidência da República. (mais…)

15
04

‘Nova política não é falta de diálogo’, afirma Skaf

Por Estadão Conteúdo

 

Superado na reta final do primeiro turno das eleições de 2018 ao governo por Márcio França (PSB) e João Doria (PSDB), o presidente da Fiesp, Paulo Skaf (MDB), afirmou que o governo Bolsonaro merece um crédito de confiança, mas fez um alerta que repercute o pensamento do empresariado: a nova política defendida pelos bolsonaristas não deve ser confundida com falta de diálogo. Segundo ele, há um preocupação da classe produtiva sobre a aprovação da reforma da Previdência. Ao jornal O Estado de S. Paulo, ele ainda defendeu que o MDB mude de nome. (mais…)

11
04

Planalto tenta ‘blindar’ MP da reforma administrativa

Por Estadão Conteúdo

 

O Palácio do Planalto iniciou uma operação para blindar a proposta enviada ao Congresso logo no início do governo de Jair Bolsonaro, que diminui o número de ministérios de 29 para 22 e reorganiza as atribuições do Executivo. Mesmo assim, a comissão mista instalada nesta quarta-feira, 10, para analisar a Medida Provisória 870 – batizada de “MP dos ministérios” – mostrou que será muito difícil o governo manter o desenho planejado para a Esplanada.

 

Com 539 emendas recebidas, a nova configuração da Presidência da República e das repartições federais virou mais um cabo de guerra entre o Planalto e o Legislativo. Embora Bolsonaro esteja fazendo rodadas de conversas com dirigentes de partidos para pedir apoio à reforma da Previdência, como a desta quarta – quando se reuniu com dez siglas -, as relações ainda não estão pacificadas. (mais…)

11
04

Superávit retorna em 2022, prevê FMI

Por Estadão Conteúdo

 

A adoção do teto dos gastos e a aprovação da reforma da Previdência Social neste ano ajudarão o Brasil a antecipar em um ano o retorno ao superávit primário. Com estes dois fatores, o orçamento registrará um saldo positivo pequeno, de 0,1% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2022. O indicador avançará para 0 6% do PIB em 2023 e chegará a 1,0% do PIB em 2024, segundo o relatório Monitor Fiscal, do Fundo Monetário Internacional (FMI). Em outubro, a entidade previa que o superávit primário somente seria alcançado em 2023, quando atingiria 0,5% do PIB.

 

O ajuste fiscal fundamentado nestas bases ajudará a reduzir a velocidade de expansão da dívida pública bruta e líquida de 2019 a 2023. No caso do passivo bruto, o FMI passou a prever agora que subirá, como proporção do PIB, de 90,4% para 96,5% no período, enquanto esperava uma variação maior, de 90,5% a 98,3% no Monitor Fiscal de outubro. Apenas o documento de abril tem estimativa para o indicador em 2024, quando deve alcançar 97,6%, o que é uma marca desconfortável, pois está pouco abaixo do patamar psicológico de 100% do PIB, visto como ruim por muitos analistas internacionais, especialmente para um país em desenvolvimento com baixo potencial de crescimento na atualidade ao redor de 2,5%. (mais…)

04
04

PSDB e PSD declaram apoio à reforma da Previdência

Por Agência Brasil

 

O PSD e o PSDB apoiam uma reforma da Previdência para o país, mas devem manter a independência em relação ao governo federal. Os presidentes dos dois partidos estiveram hoje (4) no Palácio do Planalto para uma primeira rodada de diálogos do presidente Jair Bolsonaro em busca de apoio à aprovação da reforma enviada ao Congresso em fevereiro.

 

De acordo com o presidente do PSDB, Geraldo Alckmin, para o partido, a reforma precisa ser justa com todos os trabalhadores, combater privilégios e acabar com o déficit fiscal. (mais…)

03
04

Guedes: no INSS, ganho médio é de R$ 1,4 mil; aqui (Legislativo) R$ 28 mil

Por Estadão Conteúdo

 

Na defesa do fim dos privilégios com a reforma da Previdência apresentada pelo governo, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o Legislativo tem aposentadorias 20 vezes superior em média à do INSS. Em audiência na CCJ, o ministro destacou que a aposentadoria média dos parlamentares é de R$ 28 mil, enquanto a dos trabalhadores da iniciativa do INSS que recebem pelo INSS é de R$ 1,4 mil.

 

Segundo ele, a sociedade vê essa diferença e cobra mudanças. Guedes destacou que a proposta remove privilégios e reduz a desigualdades do sistema previdenciário, garantindo sustentabilidade fiscal de um regime que está condenado. (mais…)

03
04

Bolsonaro deixa Israel e fala em ‘jogar pesado’ na reforma da Previdência

Por Estadão Conteúdo

 

O presidente Jair Bolsonaro deixou Israel na manhã desta quarta-feira, 3, com a missão de angariar o maior número possível de parlamentares para votar a favor da reforma da Previdência. “Missão cumprida aqui. Tenho audiência às 8h30 na quinta-feira com parlamentares”, disse o presidente a jornalistas no hotel em que se hospedou em Jerusalém, antes de ir para o aeroporto rumo ao Brasil.

 

Bolsonaro demonstrou disposição em ceder em sua proposta de reforma, já que considera o Congresso “soberano para fazer polimentos” e tirar “alguma coisa” do texto. “Isso (conversas com parlamentares) eu tenho que enfrentar, mas conheço a maioria dos parlamentares. Não tenho problemas em dialogar com eles, não”, comentou. Ele disse que não sabia ainda com quem seria a primeira audiência no retorno ao País. (mais…)

02
04

Maia diz que BPC e aposentadoria rural não sobreviverão na comissão especial

Por Estadão Conteúdo

 

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), confirmou que as mudanças propostas na reforma da Previdência sobre o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e aposentadoria rural não deverão avançar na Câmara. “Se tivéssemos condições, a maioria já tirava na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) o BPC e a aposentadoria rural. Mas eu tenho certeza, pelo que ouço dos líderes e dos partidos, que BPC e aposentadoria rural não vão sobreviver na comissão especial em hipótese nenhuma”, afirmou Maia em entrevista no Congresso.

 

Ele destacou que a posição dos líderes é que as mudanças ao texto sejam feitas todas na comissão especial. A CCJ, reforçou, é para avaliar se há admissibilidade e, depois, na comissão especial, o mérito.

(mais…)

02
04

Bolsonaro acena com diálogo a parlamentares

Por Estadão Conteúdo

 

Em entrevista à TV Record veiculada na noite desta segunda-feira, dia 1º, o presidente Jair Bolsonaro negou que esteja fechado ao diálogo com o Congresso e afirmou que, agora, a interlocução com os parlamentares acontecerá “com mais intensidade”. “Muitos acham que estou fazendo pouco. Vamos agora deixar pelo menos meio dia de minha agenda no Brasil para atender deputados e senadores”, declarou o presidente.

 

Em relação à tramitação do projeto de reforma da Previdência, Bolsonaro voltou a afirmar que já “passou a bola” para o Legislativo, que, agora, tem a prerrogativa para avaliar possíveis alterações no projeto, como o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e a aposentadoria rural. “O Parlamento é muito importante para aperfeiçoar essa proposta. Não pode é ficar sem votar, porque daí o Brasil perde como um todo.” (mais…)

Publicicade

Publicicade