Arquivo da Tag: "PSDB"
20
04

Para Botelho, Taques deve manter “sangue frio” e não responder

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM) recomendou ao governador Pedro Taques (PSDB) que não caia na provocação dos adversários e se abstenha de comentar as críticas recebidas. Taques, Otaviano Pivetta e Zeca Viana (ambos do PDT) entraram em rota de colisão esta semana, trocando críticas pela imprensa.

 

“Acho que no momento em que começa a discussão eleitoral, começam críticas de todo lado. É normal. Tem que ter sangue frio. O governador precisa ter tranquilidade que críticas vão vir mesmo. Se fosse eu ficaria quieto e aguardaria um pouco, porque muitas dessas pessoas estarão com ele daqui a pouco”, analisou em entrevista à Rádio Capital FM, nesta sexta-feira (20).

 

Depois de sofrer uma série de críticas vindas de ex-aliados, como Mauro Mendes (DEM), Zeca Viana e Otaviano Pivetta, Taques em entrevista à Rádio Vila Real FM disse que parte da classe política não o tolera porque não “faz esquemas” e não se curvou às opiniões dos “milionários”.

 

(mais…)

20
04

Juiz cassa direitos políticos de deputado; WS diz estar “surpreso”

Por Felipe Leonel

HiperNotícias

 

O juiz Luis Aparecido Bertolucci, da Vara Especializada Ação Civil Pública e Popular de Cuiabá, condenou o deputado estadual Wilson Santos (PSDB) a perda dos direitos políticos por seis anos, além da devolução de R$ 6 milhões ao Erário, de forma solidária. A condenação pode impedir o parlamentar de concorrer a reeleição neste pleito.

 

Na ação, também foi condenado por improbidade administrativa, o ex-secretário de Meio Ambiente de Cuiabá, Levi pires. Eles são acusados pelo Ministério Público Estadual (MPE) por improbidade administrativa, por terem efetuado contratos de publicidade sem realizar licitação. O juiz entendeu que houve prejuízo ao município de Cuiabá.

 

Wilson também foi multado em R$ 6 milhões. Segundo o MPE, Santos firmou cerca de 30 Termos Especiais de Parcerias com pessoas físicas e jurídicas para utilizar de alguns espaços para fazer publicidade. Em contrapartida, a prefeitura pagava determinado valor pela utilização de local supostamente público.

 

(mais…)

20
04

Ex-aliados fazem carta e explicam quebra de aliança

Por Felipe Leonel

HiperNotícias

 

Os ex-aliados do governador Pedro Taques (PSDB), dentre eles os ex-prefeitos de Cuiabá e de Lucas do Rio Verde, Mauro Mendes (DEM) e Otaviano Pivetta (PDT), respectivamente, vão escrever uma carta elencando “alguns” dos motivos da saída do arco de aliança do chefe do Poder Executivo. O documento deve ser divulgado na próxima semana.

 

“Vamos fazer uma carta do grupo de oposição, dos partidos e lideranças que apoiaram Pedro Taques. Vamos elencar os motivos pelos quais não vamos mais apoiá-lo, por isso estamos oferecendo uma alternativa para Mato Grosso”, afirmou Otaviano, em entrevista ao HiperNotícias.

 

“Vamos elencar os principais motivos de termos saído. Não serão todos os motivos, pois aí não seria uma carta, seria um livro”, ironizou.

 

(mais…)

19
04

Taques promete entregar Fundo de Estabilização nesta quinta

Por Felipe Leonel

HiperNotícias

 

O governador Pedro Taques (PSDB) prometeu entregar hoje o projeto de lei do Fundo Emergencial de Estabilização Fiscal (FEEF) para a Assembleia Legislativa apreciar. A declaração foi dada na manhã desta quinta-feira (19), em Rondonópolis (215 km de Cuiabá), durante lançamento do programa ‘Papa-filas’ para reduzir a fila no Sistema Único de Saúde (SUS)

 

“Estamos encaixando 2018 dentro de 2018, temos atraso, sim. Mas vou apresentar hoje à Assembleia Legislativa, o Fundo de Estabilização Fiscal.  Mais ou menos R$ 180 milhões com segmentos empresariais que concordaram em contribuir. 100% para Saúde pública, R$ 180 milhões para quitar os atrasados na Saúde”, afirmou Pedro Taques.

 

O objetivo do governador, inicialmente, era angariar meio bilhão de reais para ajudar o Estado no pagamento de dívidas diante da dificuldade do Estado e ter fluxo de caixa. A proposta, entretanto, recebeu desaprovação de vários setores econômicos, se recusando a contribuir com o Fundo. Além disso, parte da classe política desaprovou a medida.

 

(mais…)

19
04

Zeca Viana diz que Taques age com pequenez e baixo nível

Depois que o governador Pedro Taques  (PSDB) declarou que o afastamento daqueles até então aliados teria ocorrido porque alguns “milionários” queriam “mandar” nele, o presidente estadual do PDT, deputado estadual Zeca Viana disse que as afirmações do tucano são reflexos de quem está “desesperado”. Quando se referiu a milionários, Taques estava mandando recado principalmente ao ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta (PDT) e a Viana.

 

“Ele está desesperado de falar uma coisa dessa. Isso é de uma pequenez, é uma atitude de pessoas de mais baixo nível possível falar uma situação dessa. Não é verdade. Ninguém interferiu no governo dele e inclusive nós, antes na transição que o Otaviano estava coordenando, deixamos ele bem a vontade quando falou ‘quero um secretariado técnico, não quero me envolver com nenhum partido político’. Beleza, escolhe quem você achar melhor, ninguém interferiu nada. Isso é o desespero que ele viu que não é o professor de Deus”, disparo em entrevista concedida à Rádio Capital FM, na manhã desta quinta-feira (19).

 

Viana lembra que “quase quebrou carregando Taques o estado todo em 2010 e 2014”. “Nunca me pagou um litro de combustível do meu avião. Andei todos os municípios do estado. Assumiu o governo, em menos de 30 dias já tinha me afastado dele. Nunca estive com ele no Palácio. Agora afundou o estado como está afundando e quer sair com essas mentiras grosseiras”, recordou pontuando a sua colaboração nas campanhas às quais Pedro Taques disputou e saiu vencedor nas urnas. Primeiro como senador e quatro anos depois como governador de Mato Grosso.

 

(mais…)

19
04

Votação das contas do Governo obedeceu regimento interno

Por Felipe Leonel

HiperNotícias

 

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB), líder do governador Pedro Taques (PSDB) na Assembleia Legislativa (AL), rebateu o deputado oposicionista Zeca Viana (PDT) por ingressar na Justiça com um mandado de segurança para anular o tramitação das contas do governo na Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária (CFAEO).

 

“Eu respeito o deputado, mas não tem nenhum fundamento. Essa matéria está na Casa desde o dia 4 de julho de 2017. Essa matéria já está há 288 dias no Parlamento. Nove meses e dezoito dias, ela estava parada e não era movimentada”, afirmou Wilson Santos ao HiperNotícias, na tarde desta quarta-feira (18).

 

Segundo Wilson, a reclamação de Zeca não tem fundamento, pois ele obedeceu ao regimento interno.  De acordo com o mandado de segurança impetrado pelo parlamentar de oposição, Santos convocou uma reunião extraordinária em regime de urgência, o que não seria permitido. Além disso, ele não teria encaminhado o processo para os gabinetes dos parlamentares.

 

(mais…)

19
04

DEM hesita sobre Maia e busca pontes com Alckmin

Por Estadão Conteúdo

 

A pré-candidatura ao Palácio do Planalto do presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ), perdeu força e começa a ser reavaliada pela cúpula do DEM, que passou a procurar nomes como o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) para conversar sobre futuras alianças.

 

O primeiro movimento ocorreu na semana passada, quando deputados da sigla, entre eles o líder na Câmara, Rodrigo Garcia (DEM-SP), se encontraram com Alckmin em Brasília. O prefeito de Salvador e presidente do DEM, ACM Neto, também deve procurar líderes de outras legendas, que inicialmente manifestaram apoio a Maia, como PP, PRB, SD e PR, para “estabelecer pontes” e não fechar portas no futuro. Dois desses partidos já lançaram pré-candidatos próprios ao Planalto: o empresário Flávio Rocha (PRB) e o ex-ministro Aldo Rebelo (SD).

 

Mesmo diante do cenário adverso, porém, o DEM diz que vai manter a candidatura de Maia e que um eventual apoio a outro nome só acontecerá em junho ou julho. “Neste momento, ninguém avalia a hipótese de desistência”, afirmou ACM Neto.

 

(mais…)

18
04

Queriam colocar cabresto em mim, diz Taques sobre ex-aliados

“Por que uma parte da classe política não me tolera? Não me tolera é porque eles entendem que eu não faço joguinho, esquema. Não vou me mudar, não farei coisas erradas para ser reeleito”. Com essas palavras o governador Pedro Taques (PSDB) explicou o afastamento de algumas lideranças políticas, como o ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta (PDT), que vem desferindo duras críticas ao tucano desde o início das discussões do processo eleitoral deste ano. Pivetta esteve ao lado de Taques nas eleições de 2014. No entanto, no decorrer do mandato do governador, rompeu a aliança.

 

“Esses que fazem críticas, um abraço a eles, tirem o ódio do coração. Algumas pessoas pensam que porque me ajudaram poderiam mandar em mim. Porque são bilionários poderiam me mudar. Não mudei, não vou mudar, vou fazer a coisa certa, de ter opinião, não sou vaquinha de presépio. Eu ganhei a eleição, era o meu retrato estava lá”, disparou o chefe do Executivo.

 

Taques afirmou ser aberto às opiniões, no entanto analisa aquilo que chega até ele e aproveita somente o que acha viável. “Queriam me colocar cabresto para fazer as coisas da opinião deles. Se pensaram que poderiam mandar em mim, pensaram errado”.

 

(mais…)

18
04

‘Ideal é que Aécio não seja candidato’, diz Alckmin em entrevista a rádio

Foto: Divulgação

Por Estadão Conteúdo

 

Presidente do PSDB e pré-candidato do partido ao Planalto, Geraldo Alckmin afirmou nesta quarta-feira, 18, ser “evidente” que o melhor cenário para a sigla é que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) não concorra às eleições desse ano. Em entrevista à rádio Bandeirantes, o ex-governador disse, no entanto, que espera que a decisão parta do próprio Aécio e seja anunciada “nos próximos dias”.

 

“Aécio sabe o que penso, é claro que o ideal é que não seja candidato, é evidente. Acho que ele mesmo, assim como tomou a decisão de se afastar da presidência do partido (quando surgiu a denúncia), tomará essa decisão. Vamos aguardar a decisão dele. Tenho certeza que vai tomar e se dedicar à questão processual e à defesa”, disse Alckmin.

 

O ex-governador de São Paulo afirmou ainda que o episódio envolvendo Aécio, que foi o candidato do partido na eleição presidencial e 2014, é “muito ruim”. “Mas o que se faz numa democracia: o Judiciário toma as medidas que tem que tomar, a pessoa se defende e é julgada”, emendou.

 

(mais…)

17
04

Após virar réu, Aécio diz que está tranquilo e provará inocência

REUTERS/Adriano Machado

Por Paulo Victor Chagas

Agência Brasil

 

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) disse hoje (17) que provará que agiu de forma correta e que a operação financeira da qual é acusado não envolveu o uso de dinheiro público. Nesta tarde, a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu denúncia contra ele, tornando-o réu. Em entrevista a jornalistas, após a decisão da Corte, o parlamentar disse ter recebido a notícia com “absoluta tranquilidade” e que o empréstimo de R$ 2 milhões solicitado ao empresário Joesley Batista, do grupo J&F, ocorreu por meio de origem lícita e com a utilização de recursos privados.

 

Segundo Aécio, a colaboração premiada de Joesley e outros executivos do grupo é uma “gravíssima ilegalidade”, na qual “réus confessos” buscaram passar a impressão de que houve ilegalidade em uma operação “privada”, com o objetivo de “se verem livres dos inúmeros crimes”.

 

“Recebo com absoluta tranquilidade decisão da Primeira Turma, até porque já era esperada. Agora terei oportunidade que não tive até aqui de provar de forma clara e definitiva a absoluta correção dos meus atos, por ter aceito um empréstimo de um empresário, portanto recursos privados, de origem lícita, para pagar meus advogados. Não houve dinheiro público envolvido. Ninguém foi lesado nessa operação”, afirmou.

 

(mais…)

Publicicade

Publicicade