Arquivo da Tag: "POLÍCIA FEDERAL"
17
06

Carlos Bolsonaro aproveita caso de Moro para alfinetar PF na apuração de facada

Por Estadão Conteúdo

 

O vereador do Rio Carlos Bolsonaro (PSC/RJ), um dos filhos do presidente Jair Bolsonaro, disse esperar que a Polícia Federal (PF) não dê à investigação dos supostos ataques de hackers aos celulares de membros das forças-tarefa da Lava Jato e do ministro Sérgio Moro o “mesmo ritmo e linha” que deu à tentativa de assassinato de seu pai.

 

Carlos já havia abordado o caso no dia 9, após divulgação de uma nota em que a força-tarefa da Lava Jato no Ministério Público Federal no Paraná indicou que seus membros haviam sido “vítimas de ação criminosa de um hacker que praticou os mais graves ataques à atividade do Ministério Público, à vida privada e à segurança de seus integrantes”. (mais…)

10
06

Site divulga supostos diálogos de Moro; PF apura ação de hackers

Por Estadão Conteúdo

 

A Polícia Federal instaurou há cerca de um mês um inquérito para investigar ataques feitos por hackers aos celulares de procuradores da República que atuam nas forças-tarefas da Lava Jato em Curitiba, no Rio e em São Paulo, segundo apurou o jornal O Estado de S. Paulo com uma fonte a par da investigação. Há 4 dias, outro inquérito foi aberto para apurar ataques ao celular do ministro da Justiça, Sérgio Moro.

 

Neste domingo (9) o site The Intercept Brasil divulgou o suposto conteúdo de mensagens trocadas pelo então juiz federal Sergio Moro e por integrantes do Ministério Público Federal, como o procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa em Curitiba. (mais…)

03
06

Áudios apontam repasses de R$ 1,8 milhão a Paulinho

Por Estadão Conteúdo

 

Conversas de Skype registradas pela transportadora de valores usada pela Odebrecht para efetuar pagamentos ilícitos em São Paulo indicam quatro entregas de dinheiro no valor total de R$ 1,8 milhão para o chefe de gabinete do deputado federal Paulo Pereira da Silva (SD-SP), o Paulinho da Força. Segundo as mensagens, os repasses foram feitos entre agosto e setembro de 2014 para Marcelo de Lima Cavalcanti na sede da Força Sindical, presidida por Paulinho até 2018.

 

Os diálogos obtidos pelo Estado foram entregues à Polícia Federal por um ex-funcionário da Transnacional, empresa contratada pelo doleiro Álvaro José Novis para fazer entregas de dinheiro a serviço da Odebrecht. As mensagens apontam três pagamentos de R$ 500 mil com as senhas “ford”, “volkswagen” e “chevrolet” e um de R$ 300 mil com a palavra-chave “pandeiro” – todos destinados a Cavalcanti no 11.º andar da Rua Rocha Pombo, 94, prédio da Força Sindical, no bairro da Liberdade, centro da capital paulista.

(mais…)

13
03

Wilson sobre acusação de extorsão: “é a primeira vez que me deparo com uma situação dessas”

Depois de prestar depoimento à Polícia Federal, o deputado estadual Wilson Santos (PSDB) negou qualquer participação numa suposta tentativa de extorsão contra a senadora Selma Arruda (PSL). O tucano ainda se disse surpreso com o envolvimento do seu nome no caso.

 

“Quase 40 anos de vida pública e é a primeira vez que me deparo com uma situação dessa. Depus ontem, eu e Kleber Lima depusemos ontem, nós nunca recebemos por parte do empresário Junior Brasa nenhuma proposta, nenhum encaminhamento para encaminhar à senadora eleita Selma”, asseverou.

 

Conforme Selma Arruda, Wilson Santos teria sido o intermediário de uma proposta feita pelo publicitário Junior Brasa, que foi o responsável pela campanha eleitoral de Arruda até meados de agosto. Segundo a senadora, Santos teria dito que se o valor de R$ 600 mil fosse repassado ao marqueteiro, a juíza aposentada seria “auxiliada” numa ação proposta por Brasa no intuito de receber por serviços prestados durante a campanha eleitoral. (mais…)

07
04

Lula preso chega à PF de São Paulo

Leonardo Benassatto/Reuters

Por Estadão Conteúdo

 

Lula, já preso pelas autoridades, chegou à sede da Polícia Federal em São Paulo, no bairro da Lapa, onde vai ser submetido a exame de corpo de delito – medida de praxe para todos os presos – antes de ser levado para Curitiba, terra da Lava Jato, onde vai iniciar o cumprimento da pena de 12 anos e um mês de reclusão no processo do caso tríplex do Guarujá.

 

Lula entregou-se à PF por volta de 18h40 deste sábado, 7, depois de permanecer entrincheirado por dois dias no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, seu antigo reduto.

 

Na parte da manhã, o ex-presidente fez seu último comício em liberdade, após a celebração de uma missa por Marisa Letícia, ex-primeira-dama que morreu em fevereiro de 2017 e que neste sábado completaria 68 anos.

 

(mais…)

07
04

Lula sai no meio da confusão, a pé

Foto: Ricardo Stuckert

Por Estadão Conteúdo

 

Por volta de 18h42, ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou, a pé, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC em São Bernardo do Campo para se entregar à Polícia Federal e seguir para a prisão da Lava Jato, cerca de seis horas depois de comício. Ele vai iniciar o cumprimento da pena de 12 anos e um mês no caso triplex, determinada pelo juiz federal Sérgio Moro, em uma “sala reservada” na sede da PF em Curitiba.

 

A saída do ex-presidente em um carro cor prata – acompanhado de seu advogado Cristiano Zanin Martins – foi marcada por forte tensão. Militantes postados no portão de saída do sindicato impediam o deslocamento do automóvel onde está o ex-presidente.

 

“Cercar, sentar e não deixar prender”, entoavam.

 

(mais…)

07
04

Lula diz que vai se entregar à PF

Foto: Ricardo Stuckert

Por Estadão Conteúdo

 

O ex-presidente Luiz Inácio da Silva disse em discurso que vai se entregar à Polícia Federal. “Eu vou cumprir o mandado (de prisão contra ele) e vocês vão ter que se transformar, cada um de vocês vai se chamar Chiquinha, Zezinho, e todos vocês vão virar Lula e vão andar por esse país e vão ter que saber.” Lula está com a prisão decretada no caso tríplex do Guarujá desde quinta-feira, 5. Neste sábado, 7, ele deve se entregar à PF, após negociações. “Eu não estou escondido.”

 

“Quero chegar e falar para o delegado que estou à sua disposição e a história daqui a alguns dias vai provar que quem cometeu crime foi o delegado que me acusou, o juiz que me julgou e o Ministério Público que foi leviano comigo.”

 

“Vou de cabeça erguida e vou sair de peito estufado de lá”, afirmou, na frase final, às 12h55. O discurso durou cerca de 55 minutos.

27
02

Temer: transferência da PF para Ministério da Segurança não interrompe Lava Jato

Antonio Cruz/Agência Brasil

Por Agência Brasil

 

O presidente Michel Temer disse hoje (27) que a transferência do Departamento da Polícia Federal do Ministério da Justiça para o recém criado Ministério Extraordinário da Segurança Pública não vai interromper os trabalhos da Operação Lava Jato.

 

“Isso aí tem sido tranquilamente levado adiante. Não há um movimento sequer com vistas à interrupção [da Lava jato]. Aliás, vamos registrar o fato: segurança pública é combater a criminalidade. Que tipo de criminalidade? Aquela digamos mais evidenciada como tráfico de drogas, bandidagem em geral, e, evidentemente, a corrupção. Essa é a função do Ministério Extraordinário da Segurança Pública”, disse Temer, após a posse de Raul Jungmann como ministro da nova pasta.

 

(mais…)

03
02

PF prende em Portugal operador de propinas da Lava Jato

Reprodução/Sindicato dos Delegados da Polícia Federal

Por Estadão Conteúdo

 

A Polícia Federal prendeu na tarde deste sábado, 3, em Portugal, o operador de propinas Raul Schmidt, acusado no esquema de corrupção e lavagem de dinheiro na Petrobras alvo da Operação Lava Jato. Ele era procurado desde que o processo de extradição para o Brasil foi concluído pela Justiça portuguesa.

 

Schmidt chegou a ser preso em março de 2016 na primeira fase internacional da Lava Jato, mas foi solto. Ele morava em Portugal e tem cidadania portuguesa. A Justiça portuguesa negou os recursos do brasileiro e em janeiro determinou que a extradição seja executada, conforme acórdão de dezembro de 2016.

 

(mais…)

12
01

‘A ideia é ter o maior número exclusivo de policiais na lava jato’

Por Estadão Conteúdo

 

O novo superintendente da Polícia Federal no Paraná, Maurício Leite Valeixo, afirmou que haverá “reforços” e volta de atuação “exclusiva” da equipe para conclusão das investigações da Operação Lava Jato em Curitiba, onde começaram as apurações sobre corrupção na Petrobrás, em março de 2014.

 

“O objetivo é uma concentração de esforços para concluir procedimentos pendentes. Concluir todas as investigações”, disse Valeixo, de 50 anos, ao Estado.

 

(mais…)

Publicicade

Publicicade