Arquivo da Tag: "OPERAÇÃO RÊMORA"
21
05

Delação de Alan Malouf teria sido homologada pelo STF

Acordo de colaboração premiada firmado pelo empresário Alan Malouf com a Procuradoria Geral da República teria sido homologado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso. A informação foi publicada pelo jornal A Gazeta, edição desta segunda-feira (21). Conforme a reportagem, a conclusão teria ocorrido na última quarta-feira (16).

 

A assessoria de imprensa do Supremo não confirma a informação e afirma ser possível tomar conhecimento de um acordo de colaboração premiada quando o sigilo é retirado pelo ministro responsável, o que não teria acontecido até o momento com o caso do empresário Alan Malouf. A defesa do empresário, feita pelo advogado Huendel Rolim, também negou a existência de acordo de colaboração.

 

“A defesa de Alan Malouf reafirma que manterá sua postura quando convocado a justiça esclarecendo os fatos sem qualquer acordo de colaboração. Importante destacar que aguardamos o julgamento do recurso de apelação perante o Tribunal de Justiça de Mato Grosso, onde ficou provado que o Juízo da Sétima Vara da Capital usurpou competência da Suprema Corte”, disse por meio de nota o advogado.

(mais…)

06
04

MT: Juíza revela em decisão que deputado é investigado por participação em esquema

Alan Cosme/HiperNoticias

Alan Cosme/HiperNoticias

Por Jessica Bachega

A juíza Selma Arruda, titular da Sétima Vara Criminal, negou o pedido da defesa do ex-secretário Permínio Pinto para que fosse arrolado o deputado Guilherme Maluf em sua defesa. A magistrada revelou em sua decisão que ele está sendo investigado em segunda instância e por ser corréu na Operação Rêmora não pode testemunhar.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

30
01

MT: Ex-assessor nega propina de R$ 236 mil 

1Por Rafael Costa

O ex-assessor especial da Secretaria de Estado de Educação, Fábio Frigeri, compareceu na tarde desta segunda-feira (30) a sede do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) para prestar novos depoimentos em investigações abertas em decorrência da Operação Rêmora.
Frigeri evitou falar com a imprensa após permanecer mais de duas horas prestando depoimento aos promotores de Justiça.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

09
12

MT: ‘Delação virou execução sumária’, reclama deputado

1Por Rafael Costa

Após a Procuradoria Geral da República (PGR) entender que não existem elementos suficientes para abrir investigação no episódio de suspeita de corrupção na Secretaria de Estado de Educação desvendado pela Operação Rêmora, o deputado federal Nilson Leitão (PSDB) desabafou e disse que enxerga um modelo preocupante de Estado no Brasil na qual vigora a condenação antecipada sem a oportunidade de defesa aos acusados.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

08
11

MT: Propina teria pago campanha de Ságuas

1Por Welington Sabino

A ação penal decorrente da Operação Rêmora que desarticulou uma organização criminosa que fraudava licitações da Secretaria Estadual de Educação (Seduc) orçadas em R$ 56 milhões entra na fase das audiências de instrução. Nesta terça-feira (8) a juíza titular da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Selma Rosane Santos Arruda começa a ouvir as testemunhas de acusação arroladas pelo Ministério Público Estadual (MPE) autor da denúncia.

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

23
09

MT: Giovani Guizardi é transferido do Centro de Custódia de Cuiabá

1Por Patrícia Helena Dorileo

O empresário Giovani Guizardi, preso pela Operação Rêmora desde o dia 3 de maio, foi transferido do Centro de Custódia de Cuiabá (CCC) para o Setor de Operações Especiais (SOE). A informação, confirmada pelo advogado de Guizardi, Rodrigo Mudrovitsch, que explica não poder se pronunciar sobre as razões que levaram a essa transferência, por estar em segredo de justiça.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

12
08

MT: STJ publica decisão contra empresário preso pelo Gaeco

Com 3 hoabeas corpus negados, o empresário Giovani Guizardi continua preso em Cuiabá

Com 3 hoabeas corpus negados, o empresário Giovani Guizardi continua preso em Cuiabá

Por Welington Sabino

Superior Tribunal de Justiça (STJ) publicou a íntegra da decisão proferida pelo ministro Nefi Cordeiro negando liberdade ao empresário Giovani Belatto Guizzardi, preso na Operação Rêmora acusado de integrar uma quadrilha que praticava fraudes a licitações da Secretaria Estadual de Educação (Seduc). É o 2º habeas corpus negado pela Corte Superior ao dono da Construtora Dínamo, apontado como arrecadador de propinas dos demais envolvidos no esquema.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

21
07

Blog do Mauro na Gazeta

 

 

Preventiva

 

A prisão, ontem, do ex-secretário de Educação do governo Pedro Taques (PSDB), Permínio Pinto, em decorrência da segunda fase da Operação Rêmora, pode ocasionar graves prejuízos políticos aos tucanos. E desgaste ao governo do PSDB.

 

Cautela

 

Permínio Pinto tem uma longa história de serviços prestados na vida pública sem nunca ter se envolvido em malfeitos. Sempre teve uma reputação de correção e de eficiência. Por esta razão, os fatos envolvendo o ex-secretário de Educação devem ser vistos com certa cautela para evitar julgamentos precipitados e injustos.

 

Sem perfil

 

Quem conhece Permínio Pinto sabe que ele não possui perfil de comandante de organização criminosa, aliás, não tem perfil de bandido. Ao contrário, sempre se pautou pela conduta ética e pelos bons princípios. É no mínimo estranho ver Permínio sendo apontado como chefe de organização criminosa.

 

Fogo correligionário

 

A Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), comandada pelo prefeito de Nortelândia, Neurilan Fraga, filiado ao PSD do vice-governador Carlos Fávaro, decidiu partir para um duro enfrentamento oposicionista com o governo de Pedro Taques (PSDB).

 

Campanha estadual

 

Numa campanha publicitária que vem sendo veiculada por emissoras de rádio e televisão de todo o estado, a AMM afirma que as prefeituras gastam mais do que arrecadam por que o Governo repassa poucos recursos aos municípios. Veja abaixo o texto da campanha:

‘Aqui, nesta unidade de saúde, trabalham médicos, enfermeiros e técnicos de saúde. A senhora sabe quanto a prefeitura recebe do governo pra manter tudo funcionando? Só dez mil e duzentos por mês, enquanto o salário de um médico custa em média vinte mil. O restante quem banca é a prefeitura, que é obrigada a gastar mais do que recebe.‘

 

Diálogo

 

Representantes do Governo e do Fórum Sindical definiram a realização de reuniões mensais de acompanhamento das finanças estaduais, da evolução das despesas com pessoal e da reforma administrativa.

 

Acompanhamento

 

O diálogo permanente deve contribuir para o fim dos conflitos com o funcionalismo, já que os sindicatos vão participar de decisões relativas à realização de concursos e farão o ‘acompanhamento da evolução dos números para enquadramento dos gastos com pessoal dentro do limite da Lei de Responsabilidade Fiscal‘, segundo informa o Gabinete de Comunicação.

 

Rebojando

 

Uma brincadeira de criança idealizada por servidores do Juizado Volante Ambiental está promovendo de forma lúdica a educação ambiental junto a crianças das comunidades ribeirinhas. O jogo Rebojando está concorrendo, com boas chances de vitória, ao Prêmio Innovare 2016.

 

Fim da farra

 

O limite de gastos imposto pela nova legislação eleitoral será o grande desafio dos candidatos a prefeito e vereadores nas eleições de outubro. Em Cuiabá, o limite é de pouco mais de R$ 9 milhões para prefeito (mais R$ 2,7 milhões em caso de segundo turno) e R$ 492 mil para vereador.

 

Sem dinheiro

 

Mas não é só a limitação de gastos o problema dos candidatos. A proibição das doações empresariais tem deixado pré-candidatos com os nervos à flor da pele. Tudo indica que, em muitos casos, os gastos de campanha serão até menores do que o permitido. Por absoluta falta de recursos.

 

 

14
05

MT: Engenheiro relata encontros na Dínamo

1Por Gláucio Nogueira

A Gazeta

Em depoimento prestado aos delegados e promotores do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) um engenheiro eletricista relatou ter visto os ex-servidores Fábio Frigeri e Wander Luiz dos Reis se reunindo com o empresário Giovani Guizardi. Os encontros, pelo menos três, teriam ocorrido em uma sala alugada pelo engenheiro e dividida com Guizardi, no bairro Santa Rosa. Ele é a primeira testemunha a confirmar encontros entre os três acusados de participação em um esquema de fraudes a licitação fora da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). O depoimento faz parte da peça acusatória que está sendo preparada dentro da Operação Rêmora. A expectativa é que os acusados sejam denunciados já na próxima semana.

 

LEIA  A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

09
05

MT: Ex-servidor da Seduc preso por corrupção aciona STJ

1Por Welington Sabino

A defesa do ex-servidor comissionado da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), Fábio Frigeri, acionou o Superior Tribunal de Justiça (STJ), pleiteando a revogação da prisão preventiva decretada pela juíza Selma Rosane Santos Arruda, da 7ª Vara Criminal, na Operação Rêmora deflagrada no dia 3 deste mês. Dos 4 presos, até o momento, Frigeri é o único que recorreu em busca de liberdade.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

Publicicade

Publicicade