Arquivo da Tag: "MARINA SILVA"
23
04

Ciro e Marina defendem oposição fora da ‘órbita’ do PT

Por Estadão Conteúdo

 

Os ex-candidatos à Presidência da República Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT) criticaram o PT e defenderam que a unidade da oposição não deve passar pelo partido que governou por 13 anos o País. Para eles, mesmo a votação expressiva do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad não é suficiente para a oposição voltar a “orbitar” em volta da legenda.

 

Os dois participaram de um debate sobre os primeiros 100 dias do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) organizado pelo senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Cid Gomes no auditório da Interlegis, no Senado.

(mais…)

15
08

Marina revê propostas para união gay e Banco Central

FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL

Por Estadão Conteúdo

 

A candidata da Rede à Presidência, Marina Silva, apresentou ontem o seu programa de governo ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no qual propõe que o casamento civil de pessoas do mesmo sexo seja “protegido por lei”. Ela também defende a autonomia do Banco Central (BC), e não mais a sua independência institucionalizada, proposta que constava no programa de 2014. Além disso, faz a defesa das reformas política, tributária e da Previdência.

 

Tanto a união gay quanto a independência do Banco Central foram pontos de controvérsia na campanha de Marina em 2014. No primeiro ponto, a então candidata do PSB foi alvo de ataques de lideranças evangélicas, como o Pastor Silas Malafaia. No segundo o PT a acusou de tirar o prato de comida da mesa dos brasileiros.

 

(mais…)

06
08

Marina defende a unificação de cinco impostos: PIS, Cofins, IPI, ICMS e ISS

FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL

Por Estadão Conteúdo

 

A candidata da Rede Sustentabilidade à Presidência da República, Marina Silva, defendeu nesta segunda-feira, 6, unificar cinco impostos do sistema tributário brasileiro em apenas um, chamado por ela de Imposto sobre Bens e Serviços (IBS). Esse novo tributo englobaria os atuais PIS, COFINS, IPI, ICMS e ISS.

 

“Igualmente imperativo é promover a reforma tributária, para criar um ambiente de negócios favorável no país. Pretendemos implantar o IBS (Imposto sobre Bens e Serviços), reunindo cinco tributos: PIS, COFINS, IPI, ICMS e ISS”, defendeu. A defesa foi feita no evento da Coalizão pela Construção, grupo formado por 26 entidades da indústria da construção. O encontro denominado O Futuro do Brasil na Visão dos Presidenciáveis 2018 é organizado pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e tem objetivo de “conhecer as ideias e as propostas dos presidenciáveis para o Brasil e para a recuperação do setor”.

 

(mais…)

06
08

Luciano Huck diz que Alckmin é competente, mas é a ‘velha política’

Por Estadão Conteúdo

 

O apresentador de TV Luciano Huck afirmou na manhã desta segunda-feira, 6, que o presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) é um político competente, mas representa a velha política, e comentou que “gosta muito” de Marina Silva (Rede), pela postura ética da candidata. Apesar disso, Huck afirmou que não dirá em quem vai votar nas eleições 2018. As declarações foram dadas no evento GovTech Brasil, em São Paulo.

 

Questionado sobre a aliança de Geraldo Alckmin com o Centrão – PP, PR, PRB, Solidariedade e DEM -, Luciano disse que Alckmin é competente, mas não representa a renovação. “O Alckmin é um político clássico. Se fosse eleito presidente, entregaria o País melhor do que recebeu. Haja vista São Paulo, que tem bons números, tem boa execução do que ele se propôs a fazer. É um politico competente, mas é velha política”, disse.

 

(mais…)

05
08

Em convenção, Marina critica ‘centrões de direita e esquerda’

Por Estadão Conteúdo

 

Pela terceira vez na disputa à Presidência da República, Marina Silva foi oficializada neste sábado, 4, como postulante ao cargo nas eleições 2018 em convenção nacional da Rede, realizada em Brasília. A votação do partido foi feita por aclamação.

 

Em um tom mais assertivo do que em eleições anteriores, ela se apresentou como o “projeto mais preparado” para “unir o Brasil” e com críticas aos seus principais oponentes. “O povo brasileiro não vai ser substituído por centrões de direita e esquerda. No centro está o povo brasileiro”, disse, arrancando aplausos e gritos de “Brasil para frente, Marina presidente”.

 

(mais…)

03
08

‘Alianças levaram País ao fundo do poço’, diz Marina Silva

FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL

Por Estadão Conteúdo

A pré-candidata à Presidência pela Rede, Marina Silva, conseguiu levar nesta quinta-feira, 2, um partido para seu palanque, o PV, mas ainda está distante de outros candidatos no tempo de TV e recursos para campanha. Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, ela afirmou que foram justamente essas alianças com outros partidos, sem um olhar “programático”, que levaram o País ao “fundo do poço”. Questionada se não seria utópico governar sem uma base aliada no Congresso, Marina disse que utópico é achar que essas alianças, como a de Geraldo Alckmin (PSDB) com o Centrão, vão salvar o País. A presidenciável defendeu ainda as reformas administrativa e da Previdência, com “reduções necessárias” nos ministérios e fim de privilégios na aposentadoria, mas não especificou propostas.

 

(mais…)

28
06

Rede, de Marina Silva, tenta aliança com PROS

Por Estadão Conteúdo

 

Após sondar o PPS, a Rede procurou o PROS para fechar uma aliança em torno da candidatura da ex-ministra Marina Silva à Presidência da República. Marina está em busca de um vice de perfil mais político, para tentar aumentar o tempo de propaganda no rádio e na TV e o acesso a recursos do fundo eleitoral para a campanha.

 

Foto: Fabio Pozzebom/Agência Brasil

Dirigentes da Rede tiveram reuniões com lideranças do PROS na semana passada. A ponte para essas conversas têm sido feita pelo ex-deputado Maurício Rands (PROS-PE), que em 2014 foi coordenador do programa de governo da chapa de Marina e Eduardo Campos (PSB), morto em acidente aéreo naquele ano.

 

No PPS, a interlocução foi com o presidente nacional da legenda, deputado Roberto Freire (SP). Hoje, no entanto, o partido apoia a candidatura do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) ao Palácio do Planalto. Outro partido com quem a Rede também já conversou é o PHS. Caso Marina não consiga viabilizar uma aliança política, uma alternativa seria lançar uma chapa puro-sangue com o ex-presidente do Flamengo Eduardo Bandeira de Mello, que também é filiado à Rede. Mas, assim, o partido teria direito a apenas 8 segundos no horário eleitoral. (mais…)

22
05

Marina Silva diz que ‘oportunismo’ do governo comprometeu debate da Previdência

Por Estadão Conteúdo

 

A pré-candidata à Presidência pela Rede, Marina Silva, afirmou que a proposta apresentada pelo governo Temer acabou comprometendo o debate sobre a reforma da Previdência. “(A proposta trazia) uma série de injustiças que o governo, de uma forma oportunista e para se sustentar, (queria implementar) e foi comprometendo esse debate”, afirmou a ex-ministra e ex-senadora, em entrevista ao programa Band Eleições, transmitido na madrugada desta terça-feira, 22.

 

Marina Silva no Band Eleições 2018

Marina defendeu que a reforma da Previdência é fundamental para a economia do País, mas fez duras críticas à forma como o governo federal tocou o projeto. “Não se pode fazer a reforma sem combater privilégios”, disse, criticando também a necessidade de contribuição de até 49 anos para se ter o benefício integral, como previa a reforma.

 

A pré-candidata defendeu ajustes nas contas do governo, que deve “gastar menos do que arrecada”, mas disse ser contra o projeto do teto dos gastos, aprovado pelo governo de Michel Temer. Segundo Marina, ajustes na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) seriam suficientes. “Você vai congelar por 20 anos os gastos com segurança na situação que estamos?”, argumentou. Questionada se iria revogar o teto, entretanto, ela desconversou. “(O teto dos gastos) é um debate que tem de ser feito. Estamos debatendo com nossa equipe econômica.” (mais…)

06
05

Marina Silva diz que não discutiu possível candidatura de Barbosa

FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL

Por Estadão Conteúdo

 

A pré-candidata da Rede à Presidência da República, Marina Silva disse respeitar a decisão do ex-presidente do Superior Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa de querer ser candidato para a eleição de outubro. Garantiu, no entanto, que não conversou com ele após essa nova possibilidade, tampouco com o também ex-ministro da Suprema Corte Carlos Ayres Britto sobre o tema, como trouxe a imprensa recentemente, com a informação de que o magistrado gostaria de ver os dois juntos na campanha de 2018. “Não sei de onde vocês tiram isso”, disse a jornalistas em Oxford, Inglaterra, onde encerrou o seminário Brazil Forum UK na noite deste domingo, 6.

 

Marina relatou que conversou com Barbosa duas vezes. Uma, quando ele ainda era presidente do Supremo e no episódio do então presidente do Senado, Renan Calheiros, que não quis obedecer à decisão do Supremo de afastá-lo do cargo. “Eu respeito a decisão dele (Barbosa) de querer ser candidato. O que não impede que a gente mantenha pontos de contato e de diálogo. Em eleições em dois turnos é legítimo que haja as candidaturas dos partidos”, avaliou.

 

Sobre as notícias envolvendo Ayres Britto, a pré-candidata disse ser amiga do ex-ministro e salientou que ele também é amigo de Barbosa, mas negou qualquer conversa sobre o tema.

 

(mais…)

21
02

Baixas na Rede podem tirar Marina de debate

Por Estadão Conteúdo

 

 

A possibilidade de a Rede perder dois deputados iniciou uma ofensiva de Marina Silva no Congresso para atrair novos parlamentares para a sigla. O motivo é que, com as baixas, o partido da pré-candidata à Presidência não teria o número mínimo de cinco representantes para a participação dela nos debates eleitorais na TV, conforme regra aprovada no ano passado durante a reforma eleitoral.

 

Os deputados federais Alessandro Molon (RJ) e Aliel Machado (PR) negociam a filiação ao PSB, a convite do presidente da legenda, Carlos Siqueira. A expectativa é de que o anúncio ocorra ainda nesta semana. (mais…)

Publicicade

Publicicade