Arquivo da Tag: "MARCELO ODEBRECHT"
12
02

Marcelo Odebrecht entrega nota de pagamento a filme sobre Lula

Foto/Reuters

Por Estadão Conteúdo

 

O empreiteiro Marcelo Odebrecht entregou à Operação Lava Jato uma nota fiscal no valor de R$ 250 mil e um comprovante de pagamento à produção do filme ‘Lula, o filho do Brasil’. O financiamento do longa é alvo de investigação da Polícia Federal.

 

Marcelo Odebrecht é delator da Lava Jato, cumpre prisão domiciliar em São Paulo. Ele foi ouvido pela PF em dezembro do ano passado quando ainda estava custodiado. (mais…)

29
08

MP peruano confirma envolvimento de Keiko Fujimori no caso Odebrecht

1Agência EFE

O Ministério Público (MP) do Peru confirmou, nessa segunda-feira (28), que uma nota do empresário Marcelo Odebrecht envolve a candidata derrotada nas últimas eleições presidenciais peruanas, Keiko Fujimori, no caso das doações supostamente entregues pela construtora brasileira a candidatos presidenciais. A informação é da Agência EFE.

(mais…)

22
08

Lava Jato denuncia Bendine por corrupção

1O Ministério Público Federal (MPF) denunciou o ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras Aldemir Bendine. Também são acusados os empresários Marcelo Odebrecht e Fernando Reis, os operadores André Gustavo e Antonio Carlos Vieira da Silva e o doleiro Álvaro Novis. Os crimes atribuídos ao grupos são corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro, embaraço à investigação e organização criminosa. (mais…)

17
05

Em 2014, Odebrecht esvaziou contas e planejou fuga de executivos

1Diante de um iminente confisco de informações e de sua eventual prisão, o empreiteiro Marcelo Odebrecht montou, em meados de 2014, um plano de fuga para os funcionários do departamento da construtora que organizava o pagamento de propinas. Contas no exterior foram esvaziadas. Assim, a Odebrecht conseguiu resgatar pelo menos US$ 25 milhões antes que os executivos começassem a ser presos e as contas fossem congeladas.

(mais…)

15
04

Blog do Mauro no Hipernotícias

 

 

Lula mato-grossense?

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso deverá conceder o título de cidadão mato-grossense ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A homenagem foi aprovada pelos deputados em sessão realizada na última quarta-feira (12), conforme o sistema de acompanhamento de proposições do Legislativo. O autor da proposição foi o deputado Valdir Barranco (PT).

 

Serviços prestados

Na justificativa para conceder a homenagem, Barranco alegou que a homenagem é justa pelos relevantes serviços prestados ao Estado de Mato Grosso. “Por sua competência e pelos relevantes serviços prestados à sociedade brasileira, o desenvolvimento e avanço social que mato-grossenses apreciaram, proponho a concessão do Título de Cidadão Mato-Grossense ao Senhor Luiz Inácio Lula da Silva”, afirmou o parlamentar.

 

Tramitação

A proposta de resolução 383 foi apresentada por Barranco em dezembro do ano passado e, desde então, tramita na Assembleia. Em fevereiro, quando a Casa voltou do recesso, a proposta seguiu para a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), relatada pela deputada Janaína Riva (PMDB) e aprovada em Plenário.

 

Chiadeira

Resta saber o que os eleitores de Mato Grosso acharão desta homenagem. Vale lembrar que Lula foi derrotado, em Mato Grosso, nas eleições de 2006, quando acabou reeleito. O mesmo ocorreu com sua sucessora, a ex-presidente Dilma Rousseff (PT), que perdeu tanto em 2010 quanto em 2014.

 

À espera

Nos corredores do poder a expectativa fica por conta da liberação da íntegra da delação do ex-diretor da Odebrecht, João Antônio Pacífico Ferreira. Foi ele quem delatou, por exemplo, o suposto pagamento de propina em Mato Grosso. Quem viu, garante que a lista dele é maior do que as dos principais delatores, como Marcelo Odebrecht e Benedito Barbosa da Silva Junior.

 

Nos Estados

A “demora” em se conhecer a íntegra da delação de Pacífico se deve ao fato de que muitos dos delatados não contarem com o foro privilegiado. A peça foi remetida à Justiça de muitos Estados, incluindo Mato Grosso.

 

Mais gente

Entre outras coisas, Pacífico revelou ter pago propina a agentes públicos de Mato Grosso. Os citados foram o ex-secretário de Fazenda, Edmilson José dos Santos, à época secretário adjunto do Tesouro Estadual, cujo codinome era “Cofrinho”, o ex-procurador-geral do Estado, João Virgílio Nascimento Sobrinho, chamado de “Careca”, e o procurador aposentado Francisco Gomes de Andrade Lima Filho, o Chico Lima, listado nas planilhas como “Manhoso”.

 

Ele de novo

Reportagem publicada pelo G1 do Rio de Janeiro afirma que o ex-funcionário da Odebrecht José de Carvalho Filho citou em colaboração premiada os nomes de quatro ex-deputados federais. Entre eles está Pedro Henry, ex-parlamentar de Mato Grosso. Segundo Carvalho Filho, houve uma tentativa de pagamento de propina, de R$ 2 milhões, para aprovar uma emenda à Medida Provisória 183, de 2004.

 

Combustível

O consumo de combustíveis no Governo de Mato Grosso caiu de 40 milhões de litros nos anos de 2013 e 2014 para 28 milhões de litros nos anos de 2015 e 2016. Este é um dos efeitos do controle mais rigoroso implementado pelos órgãos estaduais nos abastecimentos dos veículos oficiais, em atendimento a recomendações da Controladoria Geral do Estado (CGE-MT). Os gastos com este objeto foram um dos que mais impactaram na redução global de R$ 800 milhões com custeio em 800 dias de gestão.

 

Equilibrista

Depois de obter apoio de um alto número de partidos, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), está tendo que se equilibrar para conseguir agradar a todos. Em grupos de aplicativos de trocas de mensagens chovem reclamações de apoiadores “esquecidos” pelo gestor. Resta saber até quando durará a habilidade política de Emanuel com membros de seu grupo.

13
04

Lula pediu a contratação de sobrinho, diz Odebrecht

1O empresário Marcelo Odebrecht afirmou, em delação premiada à Lava Jato, que a Odebrecht contratou, no âmbito de obras no em Angola financiadas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a empresa do sobrinho de Lula, Taiguara Rodrigues, a pedido do ex-presidente. De acordo com o ex-presidente do grupo, o parente do petista criou a Exergia sem ter experiência na área de construção e somente para fazer uso da influência de Lula. (mais…)

27
03

Odebrecht: ‘Todos candidatos tiveram financiamento ilegal’

1O empresário Marcelo Odebrecht, ex-presidente e herdeiro do grupo que leva seu sobrenome, disse em depoimento ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no início de março, que o financiamento ilegal de campanhas é tão comum no País que inclui todos os candidatos eleitos. “Duvido que tenha um político no Brasil que tenha se eleito sem caixa 2. E, se ele diz que se elegeu sem, é mentira, porque recebeu do partido. Então, impossível”, afirmou. (mais…)

24
03

Marcelo Odebrecht revela repasses para ‘conta’ de Lula

Former Brazilian President Luiz Inacio Lula da Silva speaks during the 33rd National Congress of the National Confederation of Education Workers (CNTE) at the Ulysses Guimaraes Convention Center, in Brasilia, on January 12, 2017.  Lula is investigated by the police on suspicion of corruption.  / AFP / ANDRESSA ANHOLETE

Former Brazilian President Luiz Inacio Lula da Silva speaks during the 33rd National Congress of the National Confederation of Education Workers (CNTE) at the Ulysses Guimaraes Convention Center, in Brasilia, on January 12, 2017. Lula is investigated by the police on suspicion of corruption. / AFP / ANDRESSA ANHOLETE

Marcelo Odebrecht, herdeiro e ex-presidente do grupo que leva seu sobrenome, apresentou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) documentos que apontam o detalhamento da suposta movimentação da conta-corrente do Setor de Operações Estruturadas – o departamento da propina – realizada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A informação consta de trechos das declarações divulgadas ontem pelo site “O Antagonista”. Entre os documentos está uma curta planilha em que aparece o codinome “Amigo”, que seria uma referência a Lula.

(mais…)

08
03

Moro condena Marcelo Odebrecht a 19 anos de prisão por lavagem e corrupção

1O juiz Sérgio Moro, que conduz os processos da Operação Lava Jato em primeira instância, condenou nesta terça-feira, dia 8, o empresário Marcelo Odebrecht a 19 anos e 4 meses de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Segundo Moro, da Justiça Federal em Curitiba, “a prática do crime corrupção envolveu o pagamento de R$ 108.809.565,00 e US$ 35 milhões aos agentes da Petrobras, um valor muito expressivo”. O magistrado afirmou que “um único crime de corrupção envolveu pagamento de cerca de R$ 46.757.500,00 em propinas”.

Marcelo Odebrecht está preso preventivamente desde junho do ano passado e pode recorrer da decisão.

 

fonte: Estadão Conteudo

 

Publicicade

Publicicade