Arquivo da Tag: "MARCEL DE CURSI"
11
01

Condenado a perda do cargo, Cursi recebe salário e usufrui de licença prêmio

Foto: Alan Cosme/Hipernotícias

Por Jessica Bachega

Hipernotícias

 

Condenado a 12 anos de prisão e a perda do cargo público, o ex-secretário de Fazenda, Marcel de Cursi, segue recebendo seu salário de quase R$ 28 mil e usufrui de licença premio até dia 24 de fevereiro.

 

A licença foi autorizada pela Secretaria de Fazenda e publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) do dia 3, com data retroativa a 27 de novembro de 2017. O benefício é referente aos anos de 2005 a 2010 do qual o servidor público tem direito. (mais…)

01
08

Blog do Mauro no Hipernotícias

 

Marcel, o novo homem-bomba dos grampos

É grande o rumor de que o ex-secretário Marcel Souza de Cursi vai detonar mais uma grave crise no já tumultuado episódio dos grampos. Nesta semana, ele deve falar sobre uma suposta quebra de sigilo fiscal, cometida dentro da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz/MT), há alguns anos.

 

Quem mandou

No depoimento, Cursi deverá apontar membros do Ministério Público Estadual (MP), que teriam quebrado sigilos de membros do Poder Judiciário, incluindo juiz, desembargador e até pessoas próximas a um membro de Corte Superior.

 

Mais problemas

Um magistrado que teria sido vítima das supostas quebras, inclusive, já possui em mãos documentos que comprovariam a prática, segundo fontes da coluna. Resta saber se haverá e qual será o andamento de tais denúncias.

 

Sindicância

A denúncia que deverá ser feita por Cursi não é novidade nos corredores da Sefaz/MT. Por lá, tramita uma sindicância, aberta no ano passado, exatamente para apurar tais práticas, quando o ex-secretário revelou tais informações ao ser interrogado em uma ação penal decorrente da Operação Sodoma.

 

Comum

Sobre este assunto, quebras clandestinas de sigilo, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, afirmou que casos deste tipo estão sendo descobertos em vários Estados, inclusive no Distrito Federal.

 

Mesmo tom

De passagem por Cuiabá, Mendes manteve o tom crítico quanto a alguns aspectos da atuação do Ministério Público Federal (MPF), no âmbito da Operação Lava Jato. Ele criticou, por exemplo, as conduções coercitivas, fruto, segundo Mendes, de um “direito achado na rua”, sobretudo quando envolvem pessoas que sequer haviam sido intimadas a prestar esclarecimentos.

 

Averiguação

O ministro destacou que em Portugal, ao ser questionado por colegas sobre o fato, ouviu deles que lá, assim como em muitos países, a condução coercitiva é conhecida como prisão para averiguação, ou seja, tem os mesmos efeitos de uma prisão, o que é grave sobretudo quando se tratam de pessoas inocentes.

 

Revisão

Mendes pontuou ainda que algumas delações, com graves falhas, como a fixação de penas feita pelos próprios procuradores e promotores, devem ser revistas em breve. Na lista estão o ex-senador Delcídio do Amaral, Ségio Machado e os irmãos Joesley e Wesley Batista, donos da JBS.

 

E os outros?

Aliás, não custa nada perguntar, quais são os outros 1,9 mil políticos citados pelos executivos da JBS e quais foram os andamentos das investigações contra eles? A sociedade precisa saber.

 

Segunda instância

Outra questão que em breve será debatida no Supremo, adiantou o ministro, é a prisão de condenados após decisão de segunda instância, que foi autorizada pelo STF, mas conta ainda com muitas controvérsias, que precisam ser melhor discutidas.

31
07

MT: Deputado nega que tenha recebido qualquer valor referente a desapropriação

1Por Jessica Bachega

O deputado Mauro Savi (PSB) rebateu as acusações feitas pelo ex-secretário de Fazenda, Marcel de Cursi, de que teria sido beneficiado com dinheiro ilícito oriundo da desapropriação do loteamento Jardim Liberdade, em Cuiabá. Essa mesma desapropriação foi o motivo principal pela desarticulação de mais uma fase da Operação Sodoma, que levou para a cadeia diversos secretários da gestão passada, inclusive o ex-governador Silval Barbosa, que continua preso, porém em casa.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

21
07

Blog do Mauro no Hipernotícias

 

MT e consórcio cedem e aguardam aval de MPs

Diante do impasse causado pela postura dos Ministérios Públicos Federal (MPF) e Estadual (MP), o governo e o Consórcio VLT estão preparando uma nova minuta de acordo, atendendo a maior parte das recomendações dos órgãos ministeriais, para tentar, enfim, a homologação da Justiça Federal, e retomar as obras de implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

 

Ambiente de negociação

A postura do Estado e do consórcio mostra a disposição de ambos em negociar. O princípio da negociação, inclusive, é o das partes cederem em vários pontos, até que seja alcançado o bem maior. Não se trata de reconhecerem erros, mas de abrirem mão de aspectos para conseguir destravar a obra.

 

Sem acordo

Ocorre que os MPs, em nenhum momento, cederam em nome deste acordo. É preciso que os dois órgãos ministeriais, que não foram nada diligentes quando a obra foi iniciada, não tentem “correr atrás do prejuízo”, sendo inflexíveis e insensíveis ao clamor da população.

 

Semana que vem

A expectativa é que já na próxima semana o novo documento esteja pronto e seja analisado pelos MPs antes de alguma decisão do juiz federal Ciro Arapiraca, de mãos atadas quanto a possibilidade de homologar o acordo sem que haja a concordância dos órgãos ministeriais.

 

Onde estavam

Aliás, onde estavam os MPs quando a gestão passada fez o que fez nas obras de mobilidade urbana, com projetos absolutamente problemáticos, como o da trincheira das avenidas Jurumirim e Dante de Oliveira, ou da questão da trincheira do Santa Rosa, até hoje inacabada?

 

Prorrogação

Ainda em se tratando de VLT, o Processo Administrativo Disciplinar contra o ex-secretário da Secopa, Maurício Guimarães, e seu adjunto, Alyson Sander de Souza, deverá ficar pronto em no máximo 60 dias. Os dois teriam sido negligentes com a situação da obra do VLT, apontou relatório da Controladoria Geral do Estado (CGE).

 

Nova força

A criação de um novo Democratas (DEM) pode bagunçar o já muito bagunçado cenário político de Mato Grosso. O projeto seria capitaneado pelo deputado Fábio Garcia, ao lado de outros dissidentes de seu atual partido, o PSB, e abrigar políticos de outras siglas.

 

Proibidão

O ex-secretário de Fazenda, Marcel Souza de Cursi, está proibido de entrar na sede da Secretaria de Fazenda (Sefaz/MT), onde é servidor de carreira. Ele deverá trabalhar na Escola de Governo. Cursi deixou o Centro de Custódia de Cuiabá (CCC) após quase dois anos preso.

 

Esforço

Sem data para se livrar da crise financeira que afeta o Estado, o governador Pedro Taques (PSDB) anunciou um “esforço” com impacto de R$ 5 bilhões até o final de 2018. A ideia é buscar novos recursos, renegociar as dívidas existentes e cortar ainda mais na máquina administrativa.

 

Tesoura

Taques tem se reunido com cada um de seus secretários para passar a boa notícia. “A ordem é cortar onde der, onde puder, de forma a fazer com que a população não sinta. Uma tesoura bem afiada”, confidenciou um dos secretários do tucano.

07
02

MT: TJ nega trancar processo da Sodoma

1Por Rafael Costa

O desembargador Pedro Sakamoto negou no dia 25 de janeiro pedido de liminar do ex-secretário de Estado de Fazenda, Marcel de Cursi, para trancar a ação penal relativa a primeira fase da Operação Sodoma da Polícia Civil. A decisão foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico (DJE) desta terça-feira (7).

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

23
02

MT: Você tem que fingir de bobo, disse Cursi a delator

1Por Lucas Rodrigues

MidiaJur

“Você tem que se fingir de bobo, de mal entendido”. Essa foi a “recomendação” do ex-secretário de Estado de Fazenda, Marcel de Cursi, para que o empresário João Batista Rosa – um dos delatores da Operação Sodoma – conseguisse sair ileso de possíveis questionamentos sobre a legalidade do recebimento de incentivos fiscais de suas empresas.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

07
01

MT: Mais de 50 testemunhas serão ouvidas

1

Por Luiz Acosta

A juíza Selma Rosane dos Santos Arruda, titular da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, definiu que a partir do dia 18 de janeiro vai começar a ouvir as testemunhas arroladas pelas defesas do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) e dos ex-secretários Pedro Nadaf (Indústria, Comércio e Minas e Energia e Casa Civil) e Marcel de Cursi (Fazenda), presos no Centro de Custódia de Cuiabá (CCC),  além do ex-procurador do Estado, Francisco Gomes de Andrade Lima Filho, o “Chico Lima”.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

25
09

Operação SODOMA/MT: HC do ex-secretário Marcel Cursi é negado

1Por Janaiara Soares

O habeas corpus do ex-secretário de Estado de Fazenda, Marcel de Cursi, que está preso desde o dia 15 de setembro, acusado de ser um dos mentores da Operação Sodoma, foi negado pelo desembargador Alberto Ferreira de Souza, na manhã desta sexta-feira (25).

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

Publicicade

Publicicade