Arquivo da Tag: "JOSÉ RIVA"
11
06

Riva revela que cadeira de Sérgio Ricardo custou R$ 15 milhões com aval de Blairo

Por Pablo Rodrigo – A Gazeta

 

O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), José Riva, afirmou à Justiça Federal que a compra de vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE/MT) para o conselheiro afastado Sérgio Ricardo custou R$ 15 milhões e teve o aval do ex-governador e ex-ministro Blairo Maggi (PP). A declaração consta no reinterrogatório do ex-deputado feito em março deste ano, quando Riva passou à condição de colaborador unilateral da ação penal, com manifestação favorável do Ministério Público Federal (MPF).

 

No depoimento obtido com exclusividade por A Gazeta, Riva revela que o acordo para comprar a vaga do ex-conselheiro Alencar Soares Filho para o então deputado Sérgio Ricardo foi definido na eleição da Mesa Diretora da AL de 2009. Riva contou que o primeiro repasse de Sérgio para Alencar no valor de R$ 2,5 milhões foi na presença do ex-secretário da Assembleia Legislativa, Luiz Márcio Bastos Pommot.

(mais…)

07
04

Selma revela ameaça 15 dias antes de se aposentar

Por Felipe Leonel

HiperNotícias

 

A juíza aposentada Selma Arruda (55), pré-candidata ao Senado Federal pelo PSL, partido do presidenciável Jair Bolsonaro, disse ter sido ameaçada 15 dias antes de pedir sua aposentadoria. Enquanto magistrada, ela foi responsável pela prisão de políticos importantes como o ex-governador Silval Barbosa e o ex-presidente da Assembleia Legislativa, José Geraldo Riva.

 

Ela deverá ficar com escolta armada, por alguns meses, por orientação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). “15 dias antes de me aposentar, recebi a última ameaça”, disse ela, dando uma gargalhada depois. “É realmente perigoso entrar para a vida política, pois você precisa se expor e andar sem escolta. É muito perigoso”, completou.

 

(mais…)

08
03

Vereadores decidem se vão convocar José Riva para depor

Por HiperNotícias

 

Finalizada a primeira parte da apuração, com a oitiva do servidor da Assembleia Legislativa, Valdecir Cardoso de Almeida, os vereadores membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Paletó se reúnem amanhã (9) para votar requerimentos que podem representar a convocação de mais pessoas para serem ouvidas.

 

Entre os possíveis convocados estão o ex-deputado José Riva, que segundo o ex-governador Silval Barbosa operava o pagamento de um “mensalinho” a diversos parlamentares, supostamente o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), à época dos fatos apurados pela CPI deputado.

 

(mais…)

09
08

MT: Riva pediu Silval para contratar sua empresa por R$ 11,5 milhões

1Por Felipe Leonel

O ex-deputado José Geraldo Riva pediu que o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) intercedesse junto ao consórcio de empresa CR Almeida-Santa Bárbara, para que subcontratasse a empresa Multimetal Engenharia, na qual tem participação societária de 40%. O valor do contrato seria de R$ 11,5 milhões.
11
07

Suposta delação ‘bagunça’ cenário político

Revelada pelo jornal O Estado de S. Paulo, a suposta delação premiada do ex-deputado José Geraldo Riva tem tudo para dificultar ainda mais qualquer prognóstico da corrida eleitoral do ano que vem. Conforme o jornal, um dos casos que teriam sido relatados por ele atinge em cheio o ministro Blairo Maggi (PP), que deverá tentar a reeleição ao Senado.

 

Desistência

A possível candidatura à presidência não está descartada, mas até se quiser buscar mais oito anos de Senado o ministro Blairo Maggi terá que ver superadas as notícias negativas envolvendo seu nome . A amigos, inclusive, ele teria confidenciado que poderia desistir da política e voltar ao mundo corporativo, onde é um empresário de sucesso.

 

Sem delação

Já Riva, por meio de seu advogado, negou que tenha feito qualquer tipo de acordo com a Procuradoria-Geral da República (PGR), classificando a informação como mentirosa. Vale lembrar que o ex-secretário Pedro Nadaf passou meses negando uma delação, hoje homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

 

Desespero

Observa-se que existe um enorme esforço de incluir Blairo Maggi nas delações premiadas, como forma de garantir a homologação de um acordo. Oproblemaé que não basta denunciar. É preciso apresentar provas. Blairo tem a imagem arranhada pela midia negativa, mas está longe de ser considerado culpado pelos fatos a ele atribuidos em delações não confirmadas.

 

Tirando o foco

O promotor de Justiça Mauro Zaque acusou o secretário de Justiça, Airton Benedito Siqueira Júnior, de tentar desviar o foco no caso dos grampos clandestinos. Para ele, a inclusão nos autos de informações relativas a 2007 não guarda nenhuma relação com a investigação atual.

 

Clima ruim

Dentro do Ministério Público Estadual (MP) o clima passa longe de ser bom. Ninguém tem mais dúvidas que algumas figuras graúdas do órgão acabarão chamuscadas por conta da investigação dos grampos. Dois grupos travam uma batalha silenciosa na tentativa de controlar as ações.

 

Unidos

Por outro lado, entre os membros do Tribunal de Justiça, há a clara percepção que as acusações contra o desembargador Orlando Perri atingiram todo o Judiciário. Pelo menos em um primeiro momento, estão todos unidos na defesa do magistrado.

 

Troca de farpas

A situação do presidente Michel Temer (PMDB) tem causado ruídos entre políticos de partidos aliados em Mato Grosso. Um senador e um deputado federal não escondem de mais ninguém as divergências, a um passo, inclusive, de se tornarem ofensas.

 

Delação

Depois de Pedro Nadaf, o procurador aposentado Francisco Gomes de Andrade Lima Filho, o Chico Lima, está perto de fechar um acordo de delação premiada com o Ministério Público Estadual (MP). Além da confissão, novidades fazem parte do pacote.

 

Mudança

A crise no cofre da União poderá representar uma mudança no quadro societário da Águas Cuiabá. A BNDES Par pode tirar o time de campo e ser trocada por um novo investidor que pode aportar na sociedade R$ 70 milhões de cara.

 

Novela sem fim

Por falar em Águas Cuiabá, empresa que pode assumir o saneamento da Capital, já passou da hora do prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) resolver a questão. Sem experiência no Executivo, o político tem confundido, neste e em outros episódios, segurança com letargia.

10
07

Blairo Maggi usou precatórios para comprar apoio no MT, diz delator

1O ex-deputado estadual e ex-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso José Geraldo Riva (PSD) acusa o ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), de autorizar R$ 260 milhões em precatórios – pagamentos de causas judiciais – para a construtora Andrade Gutierrez a fim de abastecer um sistema financeiro que tinha por objetivo comprar apoio de parlamentares. Riva relatou a denúncia em acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR), fechada na semana passada. (mais…)

29
06

MT: Riva e Sérgio Ricardo são condenados por contratação de filha de desembargador

Mayke Toscano/Hipernoticias

Mayke Toscano/Hipernoticias

Por Jessica Bachega

O ex-deputado José Riva  (sem partido) e o conselheiro afastado do Tribunal de Contas (TCE) foram condenados pela juíza Célia Regina Vidotti, pelo crime de improbidade administrativa.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

16
06

MT: Riva recebeu R$ 3 mi para garantir prestação de serviço de empresa de delator

Marcus Mesquita/MidiaNews

Marcus Mesquita/MidiaNews

Por Jessica Bachega

O ex-deputado José Geraldo Riva (sem partido) teria recebido R$ 3 milhões durante o ano de 2014 da empresa Consignum, por meio do delator, e hoje vítima do esquema de propinas, Willians Mischur. O dinheiro veio após acordo entre Mischur e Riva para que fosse garantida a prestação de serviços da empresa ao Estado. O ex-prefeito de Várzea Grande, Wallace Guimarães, também utilizou suas empresas para desviar recursos do Estado. O esquema que saqueou o erário é investigado na Operação Sodoma.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

06
04

MT: Riva apresentará mais três nomes que receberam “mensalinho” e provas já estariam na Justiça

1Por Pablo Rodrigo

Mais três nomes serão apresentados pelo ex-deputado José Riva como supostos beneficiados pelo esquema de pagamentos de “mensalinho” para aprovação de matérias e projetos de interesse do Executivo durante o período entre 1995 e 2014 na Assembleia Legislativa (ALMT).

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

05
04

MT: “O cidadão comete crime a vida inteira, de repente vira santo e conta tudo”, diz Taques sobre Riva

Alan Cosme/HiperNoticias

Alan Cosme/HiperNoticias

Por Glaucia Colognesi

O governador Pedro Taques (PSDB) afirmou, nesta terça-feira (4 de abril), que não acredita nas denúncias feitas pelo ex-presidente da Assembleia Legislativa, José Geraldo Riva (sem partido), sobre pagamento de mensalinho a 33 ex-colegas deputados para aprovarem projetos de interesse de governos passados. Taques afirmou que Riva usou o seu depoimento como instrumento de chantagem e vingança contra desafetos.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

 

Publicicade

Publicicade