Arquivo da Tag: "JOSÉ MEDEIROS"
10
07

Medeiros protocola representação contra desembargador Rogério Favreto no CNJ

Por HiperNotícias

 

O senador José Medeiros (Pode-MT) protocolou, nesta manhã de segunda-feira (09.07), no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) reclamação disciplinar contra o desembargador Rogério Favreto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), com sede em Porto Alegre, que emitiu ontem três decisões mandando libertar o ex-presidente Lula, preso em Curitiba. Para Medeiros, a decisão do juiz “não tem nenhuma lógica jurídica” e os fatos não passam de “malandragem eleitoral”.

 

“Ao passar por cima da legislação, baseado em suas convicções políticas, o juiz deu de ombros para a segurança jurídica e para a moralidade, mostrando ao cidadão comum que a impunidade daqueles que se julgam acima da lei e o aparelhamento das instituições ainda estão enraizados e devem, sim, ser diuturnamente combatidos”, afirmou Medeiros, no documento entregue ao ministro João Otávio de Noronha, corregedor nacional de Justiça.

 

(mais…)

19
06

Quatro parlamentares de MT concorrem a prêmio Congresso em Foco

Quatro representantes de Mato Grosso em Brasília concorrem ao Prêmio Congresso em Foco 2018. São eles os deputados federais Fábio Garcia (DEM), Ságuas Moraes (PT) e Victório Galli (PSL) e o senador José Medeiros (Pode). Concorrem ao prêmio, considerado no meio como “Oscar da Política brasileira”, apenas os parlamentares que exerceram mandato este ano por ao menos 60 dias e que não respondem a acusações criminais”.

 

A escolha dos premiados se dará por meio de votação pela internet, que será aberta no dia 1º de julho e durará até o dia 31. Os vencedores serão anunciados em cerimônia de premiação a ser realizada no dia 13 de agosto.

 

(mais…)

21
05

Fagundes se reúne com partidos que formam Frentinha

O senador e pré-candidato ao Governo de Mato Grosso, Wellington Fagundes (PR) esteve reunido nesta segunda-feira (21) com os partidos que formam a Frentinha (Podemos, PSDC, PMN, Pros, PRP, Avante) para discutir o processo eleitoral deste ano. Conforme o presidente do Podemos, senador José Medeiros, esta pode ser considerada “a primeira visita na casa do sogro”.

Senador José Medeiros

“Estamos conversando ainda, os partidos colocaram seus objetivos, uns querem eleger chapa de deputado estadual, outros federal. Temos a pretensão de federal, senador e estadual”, explicou.

Medeiros pondera que neste momento nenhuma decisão foi tomada. “Estamos no diálogo. Não dá pra dizer ainda, porque nunca vi cenário tão indefinido. A maldição da política é a encruzilhada. Ninguém pode ficar no impasse de esperar as convenções para abrir conversa. Na política se dá bem quem erra menos e erra menos quem ouve mais. Estamos ouvindo todo mundo”.

Medeiros lembrou que ainda não está definido quantas candidaturas ao governo do estado serão lançadas no pleito deste ano. Desta forma, com o diálogo aberto, a frentinha tem condições de decidir qual rumo tomar quando esta definição acontecer. (mais…)

27
04

Medeiros propõe votação popular para manutenção de ministro do STF

Por HiperNotícias

 

O senador José Medeiros (Podemos-MT) é autor de Proposta de Emenda Constitucional (PEC) para que os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) passem por votação popular. “Se todo poder emana do povo, então que a população, por meio do voto, decida pela manutenção, ou não, dos ministros do STF em seus cargos”, afirmou.

 

Segundo o senador, a proposta pretende criar uma forma de expressão da soberania popular que aumente a qualidade da Suprema Corte, já que a democracia exercida diretamente pela população permite que a legitimidade daquele que foi nomeado indiretamente por ela “não se esvaia no tempo”.

 

O texto da emenda constitucional altera o artigo 101 da Constituição Federal, ficando estabelecido no segundo parágrafo que, dois anos após a nomeação, os ministros da Suprema Corte, inclusive aqueles que estão no exercício, terão sua manutenção no cargo referendada por voto popular na eleição subsequente e coincidente com a de Presidente da República e a partir daí, a cada eleição presidencial.

 

(mais…)

20
04

SUS poderá ser obrigado a divulgar fila de espera para consultas e cirurgias, diz Medeiros

Por HiperNotícias

 

Com parecer favorável do senador José Medeiros (Pode), o Sistema Único de Saúde (SUS) poderá ser obrigado a divulgar fila de espera para consultas e cirurgias. “Acertadamente, a sugestão legislativa apresentada pelo instituto Oncoguia vem tentar garantir maior celeridade e transparência ao atendimento prestado aos pacientes do SUS”, disse Medeiros.

 

A Sugestão 11/2016 foi aprovada nesta quarta-feira (18), pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH). “Agora, a sugestão será transformada em projeto de lei, prevendo que o SUS seja obrigado a divulgar na internet, por telefone ou presencialmente informações sobre a fila de espera para consultas, cirurgias e outros procedimentos ofertados”, destacou.

 

O objetivo da sugestão, conforme disse Medeiros, é acelerar o atendimento no SUS. O texto também obriga o fornecimento, em até cinco dias úteis, de protocolo de encaminhamento para os pacientes que solicitarem procedimentos de saúde. No documento, devem constar a data do pedido, a data e o local marcados para a realização do procedimento e a descrição clínica do caso.

 

(mais…)

06
03

TRE nega pedido de Medeiros para anular perícia em ata de coligação

Senador José Medeiros

Por Jessica Bachega

HiperNotícias

 

O Tribunal Regional Eleitoral (TER) negou pedido do senador José Medeiros (Podemos) para anular perícia da Polícia Federal na ata de coligação para as eleições de 2010. O parlamentar é acusado de fraudar o documento para passar a ocupar a primeira suplência no Senado. Assim, quando Pedro Taques (PSDB) saiu do cargo para disputar o Governo em 2014, Medeiros alçou a condição de titular da vaga.

 

O documento ainda passará pela análise da PF somente com os nomes que estão disponíveis na ata, sem possibilidade de coleta de novas assinaturas para comparação, conforme determinou o juiz eleitoral, Ulisses Rabaneda, relator da ação.

 

(mais…)

28
02

Senador José Medeiros é eleito novo coordenador da bancada de MT em Brasília

Reprodução

Por Felipe Leonel

HiperNotícias

 

O senador José Medeiros (Podemos) foi eleito, na terça-feira (27), coordenador da bancada de Mato Grosso no Congresso Nacional. Medeiros concorreu a função com o deputado federal Valtenir Pereira (PSB) e ganhou a disputa por 6 votos a 4. O senador Wellington Fagundes (PR) se absteve de votar. Ele substitui o deputado Victório Galli (PSC) na coordenação.

 

José Medeiros recebeu apoio dos deputados federais Victório Galli, Nilson Leitão (PSDB), Adilton Sachetti (sem partido), Fábio Garcia (DEM) e do senador Cidinho Santos (PR), além de contabilizar seu próprio voto.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI

15
02

Valtenir Pereira e José Medeiros são cotados para coordenação da bancada de Mato Grosso

Por Hipernotícias

 

 

Os integrantes da bancada federal de Mato Grosso definem na próxima semana o seu próximo coordenador. Entre os oito deputados e três senadores, dois nomes despontam como possíveis substitutos de Victório Galli (PSC) para assumirem a missão de coordenar as ações da bancada como a liberação das emendas, o senador José Medeiros (Pode) e o deputado Valtenir Pereira (PSB).

 

Embora a grande maioria dos parlamentares adote a cautela para falar de suas preferências, nos bastidores a informação é que a disputa está acirrada. Medeiros deve ter garantidos cinco votos, mesma quantidade que pode ser alcançada por Valtenir no início das discussões para a escolha do coordenador. (mais…)

23
08

Improvável marca novo trecho de delação de Silval

A revelação da existência de um acordo envolvendo o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) e o atual, Pedro Taques (PSDB), que teria sido firmado em 2014, beira o inverossímil. A informação – que estaria no acordo de delação do peemedebista com a Procuradoria-Geral da República (PGR) – aponta que em troca de um “corpo mole” de Silval no apoio a seu candidato à época, o ex-vereador Lúdio Cabral (PT), Taques não investigaria as contas de suas campanhas. Vamos aos fatos.

 

Momento político

Em 2014, a gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) estava entre as mais mal avaliadas da história, enquanto Taques, com quatro anos de Senado, despontava como candidato natural da oposição ao peemedebista, uma vez que o grupo que estava à época na situação sofria com a enorme rejeição ao candidato do PT. Taques venceu com folga a disputa, ainda no primeiro turno.

 

Fora do quadro

Apontado como articulador do acordo, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), se manteve completamente fora do processo eleitoral daquele ano. Além de ter grande parte dos seus amigos ao lado de Taques, o senador licenciado, à época no PR, possuía sérias divergências com Lúdio e não escondia o fato de ninguém.

 

Suspensão

Logo após tomar posse como governador, Taques determinou a suspensão de todos os pagamentos dos restos da gestão de Silval, conseguindo reverter a quitação de diversos repasses feitos no apagar das luzes pelo peemedebista. A medida não demonstra a existência de nenhum acordo político entre os dois.

 

Auditorias

Além de suspender os pagamentos feitos no final da gestão de Silval, Taques determinou a realização de diversas auditorias, que constataram irregularidades em várias áreas da administração pública, uma delas, em especial, a questão da concessão dos incentivos fiscais. Foi graças a este trabalho, inclusive, que a Polícia Civil começou a Operação Sodoma, que culminou com a prisão de Silval e da organização criminosa chefiada por ele.

 

Luz

Embora seja reconhecida a boa intenção do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, que homologou a delação de Silval e a mantém em sigilo, parece ser razoável dar publicidade aos anexos do acordo para que todos os citados possam se defender das acusações. Vale lembrar que o ônus da prova, ou seja, a obrigação de provar, ainda cabe a quem acusa.

 

Na telinha

Uma parte dos deputados estaduais adotou um hábito diário: acompanhar o noticiário do Estado na TV. Eles sabem que, mais dia, menos dia, revelações de atos nada republicanos ditos por Silval, os atingirão. Ainda mais porque há a informação de que alguns destes encontros foram gravados.

 

Licença

Por falar em Assembleia Legislativa, o deputado Eduardo Botelho (PSB) deve se afastar por cerca de 10 dias de suas funções. Com isso, provavelmente a Proposta de Emenda à Constituição (PEC), que estipula um teto nos gastos públicos, tramitará sob as ordens do vice-presidente da Casa, Gilmar Fabris (PSD).

 

Estamos juntos

O empresário Eraí Maggi (PP) descartou qualquer chance de ser candidato ao governo e de se tornar oposição ao governador Pedro Taques (PSDB). Ele rebateu as afirmações do presidente estadual do PP, Ezequiel Fonseca, e aconselhou o parlamentar a ouvir mais as bases.

 

Podemos

Depois de espernear, fazer beicinho e reclamar, o senador José Medeiros deixou o PSD e assinou sua filiação ao Podemos. Resta saber se a sigla caminhará com Taques nas eleições do ano que vem ou se o ex-suplente do atual governador migrará para a oposição.

18
08

MT: Medeiros está de saída do PSD e pode ser candidato ao governo em 2018

1Por Renan Marcel / Pablo Rodrigo

Sem espaço no PSD para o seu projeto político e eleitoral, o senador José Medeiros está de malas prontas para ir para o Podemos (antigo PTN) e poderá até mesmo disputar o governo de Mato Grosso em 2018. O convite foi feito pelos senadores Romário (Pod-RJ)  e Alvaro Dias (Pod-PR), que é o presidenciável da “nova” sigla. De acordo com Medeiros, a filiação “está 85% certa”. “Só preciso comunicar e conversar com o meu grupo político”, diz o senador.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

Publicicade

Publicicade