Arquivo da Tag: "IMPACTO"
17
03

Estudo vê governo paralisado já em 2020

Por Estadão Conteúdo

 

Sem a aprovação da reforma da Previdência no primeiro semestre deste ano, a União terá dificuldades para pagar salários de servidores já a partir do próximo ano, diz estudo divulgado pela Secretaria de Política Econômica (SPE), do Ministério da Economia.

 

No ritmo atual, as projeções da SPE indicam que a dívida bruta chegará a 102,3% do PIB em 2023, após fechar 2018 em 77,1%. Com a reforma, porém, a dívida começaria a cair em relação ao PIB já em 2021, chegando a 76,1% daqui quatro anos.

 

“Ou o País adota medidas de austeridade fiscal e realiza reformas estruturais, para controlar a relação dívida/PIB, ou haverá dificuldades para o Estado cumprir com seus deveres”, diz Adolfo Sachsida, secretário de Política Econômica. (mais…)

21
02

Expectativa é de impacto de R$ 10 bi este ano e R$ 20 bi em 2020 diz Rolim

Por Estadão Conteúdo

 

O secretário de Previdência, Leonardo Rolim, afirmou nesta quinta-feira (21) que, numa projeção conservadora, a reforma teria um impacto fiscal de R$ 10 bilhões já em 2019 e de R$ 20 bilhões a partir do ano que vem. As estimativas foram dadas em apresentação da proposta para analistas do mercado financeiro, em São Paulo.

 

Rolim disse ainda que não há tempo para fazer uma transição “demorada”. A proposta do governo prevê transição de 12 anos. (mais…)

15
01

Fórum Agro quer que Fethab 2 tenha duração de 2 anos

Representantes do Fórum Agro-MT estiveram reunidos com o vice-governador Otaviano Pivetta (PDT), o secretário chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho e o de Fazenda, Rogério Gallo para discutir sobre as alterações no Fundo de Transporte e Habitação (Fethab) propostas pelo Governo do Estado na tentativa de equilibrar as contas públicas. A reunião foi realizada na sede da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) na tarde desta segunda-feira (14).

 

A sugestão principal apresentada pelo Fórum foi a da manutenção do Fethab 2 por um prazo determinado de dois anos. Cada setor, entretanto, tem demandas que estão sendo apresentadas em separado. “Nossa intenção é colaborar no sentido de ajudar a solucionar a grave crise que o Estado atravessa”, afirmou o presidente da Famato e do Fórum Agro MT, Normando Corral. (mais…)

05
07

Demanda de gasolina e etanol caiu 3,98 bi de litros em maio

Por Estadão Conteúdo

Dados publicados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e compilados pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) mostram que a demanda de combustíveis do ciclo Otto (etanol hidratado + gasolina C) no mês de maio, em gasolina equivalente, foi de 3,98 bilhões de litros. “Este é o menor volume mensal nos últimos 5 anos, indicando a grave crise de abastecimento verificada na última semana de maio devido à greve dos caminhoneiros, além de assinalar sensível queda de 11,7% em relação a maio do ano passado. Com efeito, a retração no consumo de janeiro a maio de 2018 em comparação ao mesmo período de 2017 já atinge 3,65%”, disse a Unica em nota. (mais…)

04
06

O Brasil precisa de um pacto de governabilidade, afirma Fávaro

Diante da crise econômica que se agravou no país com a greve dos caminhoneiros, o presidente regional do PSD e pré-candidato ao Senado, Carlos Fávaro, se manifestou e disse que o Brasil precisa de um pacto de governabilidade para que os efeitos da crise não sejam ainda maiores. Para ele, o papel do Congresso Nacional é fundamental, e tanto o Senado quanto a Câmara Federal devem se reunir com os governantes para cobrar responsabilidades.

 

“A economia do Brasil estagnou, mas não somente por conta da greve, mostrou a fragilidade de um governo que não tem mais capacidade de gestão. Por isso, o Congresso Nacional, que é o guardião das grandes decisões, deve tomar frente desse processo porque senão a economia vai se desestabilizar ainda mais e serão os brasileiros que pagarão essa conta. Tenho muito receio que todo esse movimento resulte em uma queda da força econômica, falência de empresas e atraso de salários”, pontuou.

 

Fávaro fez questão de ressaltar que o direito à manifestação é legítimo e ocorreu pela falta de diálogo. “Eu já vivi um momento como esse, quando em 2005, participei do movimento do agronegócio no ‘Grito do Ipiranga’, mas depois percebemos que não tivemos grandes resultados. Agora, aparentemente, os caminhoneiros conseguiram obter as reivindicações pleiteadas, mas isso terá desdobramentos muito difíceis para o Brasil”, disse ele, que já presidiu a Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado (Aprosoja-MT).

 

(mais…)

18
05

Área econômica analisa impacto de acusações e teme que retomada seja interrompida

1Embora não tenha havido nenhum posicionamento oficial, a área econômica já discute cenários sobre o impacto na economia da revelação de que o presidente Michel Temer teria dado o aval para comprar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) nas investigações da Operação Lava Jato.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI.

 

 

13
04

Barbosa teme impactos da mudança no cálculo de juros da dívida dos estados

O  ministro da  Fazenda,  Nelson  Barbosa, e o ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin, falam aos  jornalistas  sobre  a  repactuação  da  dívida  dos  estados  com  a  União    Elza  Fiúza/Agência  Brasil

O ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, e o ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin, falam
aos jornalistas sobre a repactuação da dívida dos estados com a União Elza Fiúza/Agência Brasil

Por Michèlle Canes e Daniel Lima

Agência Brasil

O ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, manifestou hoje (13), em encontro com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, preocupação com o impacto, nas contas públicas, da alteração do cálculo dos juros sobre a dívida dos estados.

Recentemente, decisões liminares (provisórias) concedidas pela Corte foram favoráveis ao Rio Grande do Sul e a Santa Catarina, que poderão fazer o pagamento da dívida repactuada com a União acumulada  fazendo uso de juros simples, e não compostos.

(mais…)

15
06

Monteiro: exportações são alternativa para amortecer efeitos negativos do ajuste

1O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Externo (MDIC), Armando Monteiro, afirmou nesta segunda-feira, 15, que, no atual momento de ajuste fiscal, com impacto inicial negativo sobre a atividade doméstica, é preciso buscar alternativas para amortecer os efeitos negativos. “Não há dúvida alguma de que o canal da exportação e o comércio exterior são irrecusáveis”, comentou, durante o seminário “Uma Agenda para Dinamizar a Exportação de Serviços”, realizado nesta manhã em São Paulo. 

(mais…)

23
01

IBGE: carnes, energia e tarifa de ônibus respondem por 0,24 pp do IPCA-15

1Os preços das carnes subiram 3,24% em janeiro, levando o item a exercer o maior impacto sobre a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) do mês, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As carnes contribuíram com 0,09 ponto porcentual para a taxa de 0,89% apurada pelo IPCA-15 no mês.

(mais…)

Publicicade

Publicicade