Arquivo da Tag: "EDUCAÇÃO"
11
06

Prefeitura de Cuiabá lança campanha de prevenção e combate ao bullying

Com o slogan ‘Sem plateia não tem bullying’, a Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SME), lançou nesta terça-feira (11), no Hotel Fazenda Mato Grosso, uma campanha de prevenção e combate ao bullying.

 

A primeira ação da campanha será uma palestra direcionada aos profissionais de Educação e professores mediadores das redes pública e particular de ensino da Capital, Várzea Grande e municípios localizados no Vale do Rio Cuiabá, com o tema bullying e cyberbullying. Durante a campanha, serão realizadas uma série de ações com o objetivo de chamar a atenção sobre o problema. A palestra que leva o nome da campanha será ministrada por Dieikson Carvalho, professor, filósofo clínico, coaching e consultor do Programa Escola da Inteligência, desenvolvido pelo Grupo Augusto Cury. (mais…)

03
06

Legislação federal impede Estado de conceder reajuste a professores

Um dos maiores impeditivos para que o Governo de Mato Grosso conceda reajuste salarial aos professores estaduais, além da grave crise financeira, é o que dispõe a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). A LRF é uma lei federal que estabelece parâmetros para os gastos dos Estados e municípios brasileiros.

 

Entre esses gastos estão as despesas de pessoal, que podem consumir o máximo de 49% da Receita Corrente Líquida (RCL), ou seja, o Estado não pode gastar com folha de pagamento de seus servidores mais de 49% daquilo que arrecada. (mais…)

29
05

Atos de estudantes são pela Educação, afirmam entidades

Por Estadão Conteúdo

Após os atos de domingo em apoio à gestão Jair Bolsonaro, as entidades estudantis afirmaram que os protestos convocados para quinta-feira (30) em 150 municípios de 20 Estados não são contrários ou favoráveis ao governo federal, mas em defesa da Educação. A União Nacional dos Estudantes (UNE) e União Brasileira dos Secundaristas (Ubes), as duas maiores organizações representantes de alunos do País, defendem que não se crie oposição direta entre as manifestações.

 

As entidades destacam que protestos são uma resposta à decisão do ministro da Educação, Abraham Weintraub, que reduziu o orçamento das universidades federais, bloqueou recursos para ações e programas da área e cortou bolsas de pesquisa. “São atos com caráter diferente. Quem foi às ruas no domingo defendia um governo e suas propostas. Nós estamos defendendo a educação, as universidades, os programas para o ensino básico”, disse Marianna Dias, presidente da UNE. (mais…)

23
05

Após protestos, governo usa reserva para reduzir bloqueio de recursos da Educação

Por Estadão Conteúdo

 

Após protestos contra cortes na Educação se alastrarem por diversas cidades do País, o governo decidiu reduzir em R$ 1,59 bilhão o bloqueio de recursos para a pasta. O dinheiro sairá da reserva que a equipe econômica vinha mantendo para fazer frente a emergências ou a novas frustrações na arrecadação, diante do cenário pessimista para a economia neste ano.

 

A medida não tornou o Ministério da Educação (MEC) imune ao arrocho orçamentário. A pasta continuará com R$ 5,4 bilhões contingenciados. Houve, na verdade, um alívio no contingenciamento que já estava programado desde março e a pasta ficou livre de bloqueio adicional. (mais…)

14
05

Cortes sucessivos de verbas provocam autoexílio de cientistas no exterior

Por Estadão Conteúdo

 

Um estudo que pode indicar um novo tratamento para o Alzheimer, outro que tenta recriar corações para transplante, uma investigação sobre a adaptação de manguezais às mudanças climáticas. São alguns exemplos de pesquisas produzidas por cientistas brasileiros que não conseguiram financiamento e tiveram de mudar para outro país para continuar o trabalho.

 

Com sucessivos cortes no orçamento das principais agências brasileiras de financiamento da ciência nos últimos anos, diversos pesquisadores se viram obrigados a levar seus estudos para o exterior. A situação, que chamam de “exílio científico”, parece ainda mais inevitável com o cenário anunciado nos últimos dias, com cortes para a área e declarações do ministro da Educação, Abraham Weintraub, de que o investimento em pesquisa e pós-graduação não será prioridade. (mais…)

03
05

Pinheiro autoriza pagamento dos retroativos relacionados à elevação de nível

A prefeitura municipal de Cuiabá, através da Secretaria Municipal de Educação, começa a pagar de forma escalonada, a partir de maio, valores retroativos relacionados à elevação de nível de mais de 400 servidores da pasta. O impacto aos cofres municipais será de aproximadamente R$ 2 milhões.

 

O secretário de Educação Alex Vieira Passos explicou que os servidores que tiveram publicadas as elevações de nível até julho de 2018 e ainda não receberam o retroativo, serão pagos de forma escalonada, a partir da folha de maio 2019. (mais…)

20
03

Em Mato Grosso, 400 escolas precisam ser reformadas

Das 768 escolas estaduais existentes em Mato Grosso, 400 precisam ser reformadas. No entanto, o Governo do Estado não possui recursos financeiros para executar as obras. A informação foi apresentada pelo secretário interino da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Allan Resende Porto, durante reunião ordinária da Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura e Desporto da Assembleia Legislativa, realizada na tarde desta terça-feira (19).

 

Segundo o secretário, atualmente há 42 contratos vigentes para execução de obras de reforma, construção e ampliação de unidades escolares, porém todas as obras estão suspensas por falta de condições financeiras.

 

O gestor informou ainda que o Governo do Estado dispõe atualmente de R$ 23 milhões para investimentos em 2019. Porém, deste total apenas R$ 1,8 milhão é proveniente de fonte do Estado, sendo o restante do Governo Federal, a ser investido em projetos previamente estabelecidos. Além disso, há aproximadamente R$ 65 milhões a título de verba emergencial, solicitada pelas escolas para execução de reparos. (mais…)

07
02

Pinheiro encaminha Plano de Cargo e Carreira dos Profissionais de Educação à Câmara

Por assessoria

 

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) enviou à Câmara Municipal de Cuiabá a mensagem com a proposta de Lei Complementar que dispõe sobre o Plano de Carreira dos Profissionais da Educação da Rede Municipal de Ensino de Cuiabá. Na mensagem, Emanuel Pinheiro pede que o legislativo municipal analise o documento em caráter de urgência.

 

A revisão da Lei Orgânica dos Profissionais da Educação levou oito anos. Ao assumir a prefeitura de Cuiabá, Emanuel Pinheiro fez um compromisso com a categoria e, com a participação de representantes do Sindicato, do Conselho Municipal de Educação e da Secretaria de Educação, deu andamento às discussões que resultaram na proposta atual. (mais…)

12
01

Cuiabá terá mais de 600 novas vagas na Educação Infantil em 2019

Por Assessoria

 

A Prefeitura de Cuiabá vai abrir novas vagas na rede pública municipal de Educação em 2019. Ainda neste primeiro semestre serão entregues à população dois novos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), nos bairros Recanto do Sol e CPA III, totalizando 480 vagas. Outras 150 serão abertas em cinco unidades de creche. Ao todo, serão 630 novas vagas na Educação Infantil (0 a 5 anos), além das vagas na Educação Especial, modalidades em que a demanda é maior.

 

Para ampliar a capacidade de atendimento, a Secretaria de Educação publicou no dia 19 de dezembro, no Diário Oficial nº 1580, o Edital de Chamamento Público (003/208/GS/SME) para as unidades de ensino filantrópicas interessadas em atender de forma suplementar a demanda por creche e pré-escola, e as pessoas com deficiência. Os recursos são provenientes do Fundo Único Municipal de Educação (FUNED). (mais…)

23
11

Vélez Rodríguez diz querer Educação dentro da essência conservadora da sociedade

Resultado de imagem para Vélez Rodríguez diz querer Educação dentro da essência conservadora da sociedade

Foto: Reprodução/ Youtube

Por Estadão Conteúdo

 

O professor colombiano Ricardo Vélez Rodríguez, indicado para assumir o Ministério da Educação no governo de Jair Bolsonaro, disse que pretende pôr a gestão da Educação e a elaboração de normas no contexto de valores caros à sociedade brasileira, que, segundo ele, tem “essência conservadora” e é “avessa a experiências que pretendem passar por cima de valores tradicionais ligados à preservação da família e da moral humanista”.

 

Em mensagem distribuída à imprensa pela assessoria do ministro extraordinário Onyx Lorenzoni, o futuro titular do MEC elogia promessas de campanha de Jair Bolsonaro, como o combate à “república dos favores”, e critica o que chamou de “instrumentalização ideológica da educação”.

 

(mais…)

Publicicade

Publicicade