Arquivo da Tag: "CRISE"
20
02

Em 15 anos, governo federal retém R$ 31 bilhões em gastos para saúde

Por Estadão Conteúdo

 

 

O governo federal segurou R$ 31,25 bilhões de gastos carimbados para a área de saúde nos últimos 15 anos. São despesas do Orçamento da União destinadas à saúde, mas que na prática acabaram canceladas ou ainda não foram efetivamente executadas e pagas.

 

Esse valor poderia bancar, por um ano, 10.416 das mais complexas Unidades de Pronto-atendimento (UPAs), com nove médicos. Também seria possível pagar 161 milhões de sessões de hemodiálise e 70,5 milhões de partos normais, além de comprar 379 mil ambulâncias. O montante represado equivale a um quarto de todo o Orçamento do Ministério da Saúde em 2018. (mais…)

17
02

Sem Previdência, medida vira ‘última cartada’ de Temer

Por Estadão Conteúdo

 

 

A intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro virou a última cartada do presidente Michel Temer na tentativa de encontrar uma agenda com respaldo popular para substituir a iminente derrota do governo na votação da reforma da Previdência. A sete meses e meio das eleições, com planos de disputar um novo mandato e a bandeira reformista sob ameaça, Temer procura uma marca que possa ofuscar a crise política.

 

Embora o presidente diga que revogará o decreto da intervenção quando tiver apoio para votar as mudanças na aposentadoria – uma vez que, enquanto durar a medida, a Constituição não pode ser alterada -, até aliados admitem, nos bastidores, o naufrágio da reforma. (mais…)

12
02

Roraima terá maior controle de fronteira para ordenar fluxo de venezuelanos

Foto: Beto Barata/ABr

Por Estadão Conteúdo

 

 

Depois do anúncio de assinatura de uma medida provisória decretando uma espécie de “estado de emergência social” em Roraima, e a criação de uma coordenação nacional, comandada por um general, para orientar a realização de programações que permitam melhorar as condições, por conta da entrada dos milhares de venezuelanos no Estado, os ministros da Defesa, Raul Jungmann, do Gabinete de Segurança Constitucional (GSI), Sérgio Etchegoyen, e da Justiça, Torquato Jardim, detalharam, em entrevista nesta segunda-feira, 12, durante visita à Roraima, algumas das medidas a serem desencadeadas.

 

 

Além do comando da força tarefa conjunta, haverá aumento de 100 para 200 homens nos pelotões de fronteira em Roraima, com duplicação dos pontos de controle na fronteira, no interior do Estado e entre Pacaraima e Boa Vista. Haverá, também, desdobramento de um hospital de campanha em Pacaraima, para atender o fluxo inicial dos venezuelanos que estão entrando no País.

 

(mais…)

05
02

Crescimento da folha dos servidores deixa Estado de MT à beira da insolvência

Por Mauro Camargo

 

Os números do Estado não poderiam ser piores: 92,3% das receitas primárias correntes estão comprometidas com o pagamento da folha dos servidores – 70 mil da ativa e 30 mil aposentados ou pensionistas – e com o custeio da máquina. O serviço da dívida estadual – que caiu nos últimos sete anos – consome outros 6,4% dessas receitas. Folha, custeio e dívida abocanham 98,7% dos recursos públicos disponíveis para a gestão do Governo. Restam 1,3% para investimentos em setores importantes como saúde, por exemplo.

 

A maior dificuldade enfrentada pelo atual governo é administrar o descompasso do fluxo de caixa; sempre há mais despesas vencidas e vencendo do que dinheiro em caixa, mesmo que a arrecadação, em termos absolutos, tenha crescido nos últimos anos. Isso obriga o governo a atrasar pagamentos e repasses. (mais…)

01
02

TJ discute medidas para fazer frente a falta de recursos; presidente cobra Governo

Foto: Otmar de Oliveira/Agência F5

O presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, desembargador Rui Ramos, está em reunião desde o início da tarde desta quinta-feira (1) para definir sobre a situação do Judiciário no Estado, em razão das dificuldades enfrentadas pela falta de repasses constitucionais por parte do Executivo, o chamado duodécimo. Está em discussão o fechamento de comarcas e também a redução do horário de trabalho. As medidas estão sendo estudadas minuciosamente para que haja o menor impacto possível ao jurisdicionado.

 

 

Participam das discussões, além da presidência, servidores ligados ao planejamento, à área administrativa e financeira. O clima no Judiciário é de bastante tensão. (mais…)

10
01

Blairo nega, mas simpatia por candidatura de Mauro Mendes é notória

O PSDB não arreda o pé da candidatura ao Senado do deputado federal Nilson Leitão, mas pretende – garante o presidente da sigla, Paulo Borges – defender o projeto a reeleição do governador Pedro Taques. Os tucanos não tratam de alianças. Aliás, cuidam de protelar as discussões eleitorais.

 

Todos os cargos
O PSDB até sinaliza para os atuais aliados que pode compor nas eleições de outubro, mas anuncia candidaturas a Presidência, ao Governo e ao Senado. Isso explica, em parte, as articulações de partidos aliados em torno de projetos alternativos.

 

Preferência
Blairo Maggi – que acabou desautorizando o presidente estadual do PP, deputado federal Ezequiel Fonseca – negou já estar defendendo a candidatura do ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes ao Governo. Disse que só quer tratar de política depois de março. Mas a simpatia de Blairo pela candidatura de Mauro Mendes é notória.

 

Majoritária
Por falar em alianças, o PSD do vice-governador Carlos Fávaro, vem reiterando que não abre mão de participação numa chapa majoritária nas próximas eleições. A aspiração é legítima. O PSD tem a maior bancada na Assembleia (seis deputados), 200 vereadores, 25 prefeitos e 21 vice-prefeitos.

 

Pesadelo
O ano começou embaçado lá no Paiaguás, com o escalonamento – e consequente atraso – no pagamento do salário do funcionalismo, e a perspectiva nada positiva de manter repasses parciais do duodécimo dos poderes, além de atrasos no pagamento de fornecedores e prestadores de serviço. O cenário neste momento é ruim, tanto financeira como politicamente.

 

Sem crise
Pedro Taques tem conseguido manter sólido o apoio do Judiciário, do Legislativo e das instituições às quais tem obrigação legal de repassar integral e pontualmente os recursos constitucionais, à exceção da Defensoria Pública, que ingressou com uma ação contra o Governo no Supremo Tribunal Federal para receber a verba. Em que pese a chiadeira nos bastidores, não existe nenhuma crise institucional.

 

Mais arrocho
Tudo indica que o Governo vai manter os repasses constitucionais no ritmo atual. Isso significa que os poderes e instituições não poderão fazer investimentos e provavelmente terão até que ampliar cortes de custeio.

07
11

Imposição de Leitão é pivô da crise com Taques

O ainda presidente estadual do PSDB, deputado federal Nilson Leitão, decidiu impor sua candidatura ao Senado no ano que vem. Isso prejudica, em tese, a candidatura a reeleição do governador Pedro Taques pelo PSDB, já que os tucanos ocupariam duas vagas majoritárias, inviabilizando alianças eleitorais. Esta seria a principal motivação para Taques deixar a sigla: garantir legenda para a disputa de 2018.

 

 

Factoide
Com os rumores de que o governador Pedro Taques pode deixar o PSDB, ilações não faltam a respeito do seu possível destino. Nos bastidores já se comentava a escolha pelo PPS de Roberto Freire e Cristovam Buarque. Nesta terça-feira, o burburinho era de que havia uma conversa com o Partido Verde. No entanto, tanto lideranças nacionais como locais afirmam que a informação não passa de factoide.

 

 

Versão
O PSDB do deputado federal Nilson Leitão pediu a cabeça do secretário de Saúde, Luiz Soares. A queixa da direção do partido é que a Saúde “está um caos” e Soares não consegue resolver os problemas da Pasta.

 

 

Fato
A verdade é que Luiz Soares não atende a pleitos de interesses pessoais ou políticos, sejam de tucanos ou de outras legendas. Luiz Soares só dialoga com o interesse público e isso gera contrariedade.

 

 

Motivação
Leitão tem “defendido” os interesses da Fundação Santo Antônio, dona do maior hospital privado de Sinop e que também administra o Hospital Regional. A Fundação, que tinha contrato de R$ 4,4 milhões, vinha alegando – e cobrando – a prestação de serviços na ordem de R$ 5,3 milhões.

 

 

Auditoria
Levantamento feito pela Secretaria Estadual de Saúde apurou que, em média, a Fundação só prestava serviços na ordem de R$ 3,1 milhões. Vai ter que devolver dinheiro ao Estado. A propósito, a Fundação Santo Antônio renovou o contrato com o Estado para gerenciar o Regional de Sinop. Desta vez o valor do contrato foi de R$ 3 milhões.

 

 

História
Luiz Soares foi fundador do PSDB em Mato Grosso (ficha de filiação número 2), estruturou o partido e foi responsável pela filiação de Dante de Oliveira, Antero Paes de Barros entre tantas lideranças que fizeram e fazem história no Estado. Foi disparado o melhor secretário de Saúde que Cuiabá e Várzea Grande já tiveram. E faz um sério trabalho de recuperação da Saúde estadual.

 

 

Acordo
Segundo o coordenador da bancada federal, Victório Galli (PSC), o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) recuou e firmou acordo com o governador em exercício, Carlos Fávaro (PSD), para que os recursos da emenda de bancada – aproximadamente R$ 120 milhões – sejam destinados exclusivamente para o custeio da Saúde em Mato Grosso. A previsão é que a verba chegue no próximo mês, trazendo alívio para a gestão Taques.

 

 

Metropolitano
O procurador geral do Estado, Rogério Gallo, informou nesta terça-feira (7) que o Estado vai assumir toda a dívida trabalhista das OSs sob intervenção. Uma ação neste sentido será encaminhada ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT) ainda neste ano. A partir de janeiro, o Estado assume integralmente a gestão dos hospitais sob intervenção, caso do Metropolitano de Várzea Grande.

 

 

Vira-casaca
O vereador Toninho de Souza (PSD) – candidatíssimo a deputado estadual, inclusive já pedindo votos – decidiu deixar a base do prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) e promete assinar a CPI do Paletó, que visa investigar o peemedebista com relação ao vídeo em que ele é flagrado enchendo os bolsos com maços de dinheiro. Os motivos do rompimento ainda estão na penumbra. Ou não?

27
06

Membros do PSB prometem luta “até o fim”

Em reunião realizada nesta segunda-feira (26), uma parte considerável dos integrantes do PSB de Mato Grosso defendeu a realização de eleições diretas para definir o comando da sigla no Estado. Eles afirmaram que não reconhecem o deputado Valtenir Pereira como presidente estadual do partido, alçado a esta condição por decisão da Executiva Nacional.

 

Água e óleo

Um dos mais exaltados no encontro foi o ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes, ainda filiado ao PSB. Ele classificou a decisão que nomeou Valtenir como líder estadual da legenda como “safadeza” e “ingratidão”. O ex-prefeito foi um dos responsáveis pela reconstrução do PSB, em 2013, quando Valtenir deixou o partido para fundar o Pros.

 

Diretas Já

O grupo, que conta com todos os deputados estaduais e federais do partido, além de diversos prefeitos e vereadores, defende a realização de eleições diretas para a definição do novo presidente, destituindo assim Valtenir do comando da legenda.

 

Na Justiça

Se a Executiva Nacional não aceitar o pedido, o grupo não descarta buscar a Justiça para fazer valer seus direitos. Certo, mesmo, é que ninguém parece disposto a entregar “de mão beijada” uma das maiores legendas em Mato Grosso ao deputado federal.

 

Cheio de problemas

Não bastassem os problemas enfrentados enquanto ministro, Blairo Maggi (PP) foi envolvido em um caso de polícia. Isso porque a Força Aérea Brasileira (FAB) abateu uma aeronave que transportava 653 quilos de cocaína e, segundo o piloto, teria decolado de uma das pistas de uma fazenda arrendada pela Amaggi, em Mato Grosso.

 

Precipitação

De forma bastante açodada, diversas pessoas passaram a ligar a ocorrência policial ao ministro, que chegou a estar entre os assuntos mais comentados no Twitter nesta segunda-feira (26). Blairo simplesmente nada tem a ver com o fato e é de se lamentar como, de forma maldosa, algumas pessoas tentam ligá-lo a este fato.

 

Onze pistas

Boa parte das pessoas que fizeram isso não faz a menor ideia da extensão da fazenda de onde, supostamente, os criminosos teriam partido. A Fazenda Itamarati conta com 11 pistas autorizadas para pouso eventual (apropriadas para a operação de aviões agrícolas, o que não demanda vigilância permanente) localizadas em pontos esparsos de 54,3 mil hectares de extensão.

 

Área vulnerável

Portanto, é impossível que haja alguma forma da empresa impedir grupos criminosos, fortemente organizados que, de forma clandestina, utilizam pistas em diversas fazendas da região. A região onde está localizada a fazenda, inclusive, tem sido vulnerável à ação de grupos do tráfico internacional de drogas, dada a sua proximidade com a fronteira boliviana.

 

Auxílio

Além disso, em abril deste ano, a Amaggi prestou apoio à Polícia Federal, quando uma aeronave clandestina pousou em uma das pistas auxiliares da fazenda. Na ocasião, a PF realizou ação de interceptação com total apoio da empresa, ação que resultou na apreensão do entorpecente.

 

Crise na caserna

O Conselho de Coronéis da Polícia Militar transferiu a data da posse do novo comandante-geral da corporação, coronel Marcos Vieira da Cunha para quinta (29) às 19h. Em nota, o conselho afirma que a informação divulgada pelo governo ocorreu sem consulta prévia à PM. O governo havia definido que a solenidade seria realizada nesta quarta-feira (28).

03
06

Crise na JBS bagunça mercado de boi gordo

1

O tamanho da JBS sempre preocupou os pecuaristas do País: um soluço na empresa, que em alguns Estados é responsável por mais da metade do abate de gado, afetaria toda a cadeia. Foi exatamente o que aconteceu depois de o setor ter sido atingido por duas crises seguidas – a Operação Carne Fraca e a divulgação da delação do empresário Joesley Batista, dono do frigorífico. (mais…)

31
05

Blog do Mauro no Hipernotícias

 

Crise dos grampos deve se ampliar

O depoimento prestado por uma sargento da PM que revelou a existência de uma “base” de interceptações clandestinas, fora do Comando-Geral da corporação vai ampliar, e muito, o espectro das investigações do caso.

 

Vem bomba

Fonte da coluna que tem acesso às investigações garante que até sexta-feira (2) uma bomba poderosa, a respeito destes grampos, vai explodir. De acordo com a mesma pessoa, a gravidade do que deverá ser revelado vai estremecer Mato Grosso.

 

Muito tempo

Uma outra fonte da coluna garante que com este depoimento da sargento será possível apurar, por exemplo, que escutas clandestinas eram feitas há mais tempo do que se imagina e que a quantidade de grampeados vai passar, tranquilamente, a casa do milhar.

 

Fora da PM

À medida em que os fatos vão sendo revelados, fica cada vez mais evidente que não pode ser a Polícia Militar a responsável pela investigação dos grampos clandestinos.

 

Pressa

De olho no que pode ter sido ouvido pelo esquema, a seccional de Mato Grosso da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MT) cobrou pressa da Procuradoria-Geral da República (PGR) na investigação do caso. Mais, querem acesso à investigação.

 

Sem avanço

Já virou rotina na administração estadual. O governo anuncia uma medida de impacto sem conversar com as outras partes, há uma gritaria generalizada e, em seguida o recuo. Foi assim o que ocorreu com o Pacto pela Saúde.

 

Comissão

Depois que os prefeitos se mobilizaram, por medo de perderem seu quinhão no Fethab, o governador Pedro Taques (PSDB) decidiu implantar uma comissão para tratar de medidas que visem acabar com o caos na Saúde. Enquanto o grupo trabalhar, ele assegura que irá tirar recursos da Fonte 100 para quitar os repasses atrasados.

 

Não abrem mão

Aliás, é impressionante como os poderes e órgãos da administração são intransigentes quando se trata de recursos constitucionais. Posam de bons moços, preocupados, mas não abrem mão de nenhum centavo, enquanto o Executivo acumula todo o desgaste.

 

Contra

Outro setor que se mostra intransigente é o do agronegócio. Em nota, eles se mostraram contra o governo remanejar recursos do Fethab para a Saúde, ainda que em caráter emergencial. Defendem a manutenção de estradas, mesmo que por elas passem a trafegar cada vez mais carros funerários.

 

Esquentando

Os advogados Alexandre Abreu e Leonardo Moro deixaram as defesa do ex-secretário Pedro Nadaf e do ex-chefe de gabinete de Silval Barbosa (PMDB), Sílvio Cezar Corrêa Araújo. A movimentação causou burburinho no meio jurídico, à medida em que se aproxima a data do depoimento do ex-governador.

 

Publicicade

Publicicade