Arquivo da Tag: "CRISE"
21
07

Receita cresceu e crise no Estado é falta de gestão, avalia Mauro Mendes

Por HiperNotícias

 

O ex-prefeito de Cuiabá e pré-candidato ao Governo do Estado, Mauro Mendes (DEM), avaliou que a culpa pela crise econômica que atinge o Estado é da falta de gestão do atual governador Pedro Taques (PSDB).

 

Em seus discursos, Taques atribui à crise econômica nacional, à falta de recursos e à gestão do ex-governador Silval Barbosa todos os problemas enfrentados por sua administração, como o atraso de repasses aos municípios e aos Poderes, o caos na Saúde e os constantes atrasos no pagamento dos salários dos servidores.

 

(mais…)

29
06

Municípios regridem 3 anos com a crise

Por Estadão Conteúdo

 

Depois de oito altas consecutivas desde 2006, o índice de desenvolvimento dos municípios entrou numa trajetória declinante por causa da crise econômica. Medido pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), o indicador (IFDM) recuou três anos e está abaixo do nível observado em 2013. O desempenho negativo foi puxado pela vertente emprego e renda, que anulou os ganhos verificados nos dois outros itens analisados: educação e saúde.

 

Fechamento de vagas de trabalho colaborou para resultado

Com o fechamento de quase 3 milhões de postos de trabalho entre 2015 e 2016, o IFDM Emprego e Renda está no menor patamar desde o início da série histórica, em 2006. A previsão dos pesquisadores da Firjan é que o País só consiga retomar o nível de 2013 em 2027. “Vale destacar que nossa projeção é feita sob uma base otimista de 2009 e 2012 (quando a geração de emprego estava aquecida), afirma o coordenador de Estudos Econômicos da Firjan, Jonathas Goulart Costa.

 

De 2006 para 2013, com a economia aquecida e alta geração de emprego, 103 municípios foram alçados à faixa de desenvolvimento alto ou moderado. Mas, com a crise econômica, a trajetória mudou e 936 municípios deixaram essas duas faixas do índice e engrossaram o time de cidades com baixo ou desenvolvimento regular – 85% dos municípios estão nesses grupos. (mais…)

24
06

Fernando Henrique: ‘Crise moral pôs todos os partidos longe das ruas’

Foto: JF DIORIO/ESTADÃO

Por Estadão Conteúdo

 

O manifesto de fundação do PSDB disse que o partido nascia longe das benesses oficiais, mas perto do pulsar das ruas. O partido está hoje perto disso?

 

O PSDB esteve mais perto do pulsar das ruas quando apoiou as medidas necessárias para manter o real. Lembrem-se que eu ganhei a eleição e a reeleição no primeiro turno. Depois, fora do governo federal, o PSDB manteve o controle político em expressivos Estados, como em São Paulo. Mas é indubitável que a crise político-moral que a Lava Jato desvendou levou todos os partidos para longe do pulsar das ruas.

 

(mais…)

14
06

Votação de Fundo para a Saúde emperra na AL e governo tenta consenso

O Fundo Estadual de Estabilização Fiscal (FEEF) recebeu uma série de sugestões que emperraram a votação da matéria na Assembleia Legislativa. Com esse “contratempo”, o governo já trabalha com a hipótese de perder mais R$ 15 milhões do montante a ser destinado para sanar a crise na saúde pública. Como não ocorreu a apreciação da matéria para que ela vigorasse a partir de 1º de junho, R$ 15 milhões já deixaram de ser arrecadados. O “prejuízo” pode atingir os R$ 30 milhões. A informação foi presta pelo vice-líder do governo na Casa, deputado estadual Wilson Santos (PSDB).

 

No final da tarde desta quarta-feira (13), o tucano esteve reunido com o secretário estadual de Fazenda, Rogério Gallo, para buscar um consenso e garantir o avanço da tramitação da proposta na Casa.

 

(mais…)

04
06

“Meu pacote de velas está acabando”, avalia Maggi

Antonio Araújo/Mapa

A primeira grande crise que Maggi precisou contornar foi a Operação Carne Fraca, que teve como alvos os frigoríficos, acusados de alterar carnes vendidas tanto no mercado interno como no externo. A operação, realizada pela Polícia Federal, teve impacto na economia do país, uma vez que países que compravam os produtos aqui produzidos recuaram. Foi necessária forte articulação do Ministério da Agricultura para contornar as barreiras impostas pelos compradores e reduzir os reflexos negativos. Um dos passos foi enrijecer ainda mais o controle e fiscalização.

 

“São muitos problemas que a gente tem no mercado internacional, problemas internos, agora essas questões [paralisação dos caminhoneiros], as operações que tiveram em cima de Carne fraca, mas enfim, no dia a dia a gente vai tentando resolver, mas o objetivo nosso é sempre deixar nosso produtor e nossos produtos na condição de atender bem a população brasileira”, amenizou o ministro.

 

(mais…)

28
05

Governo e Poderes buscam medidas para contornar agravamento da crise devido à greve

Divulgação

Por HiperNotícias

 

O governador Pedro Taques comandou, na manhã desta segunda-feira (28.05), uma nova reunião com o comitê de gerenciamento de crise buscando ações para evitar o agravamento da crise do abastecimento, por conta da paralisação dos caminhoneiros em todo país. A reunião desta manhã contou com a participação do presidente do Tribunal de Justiça, Rui Ramos, e do presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Eduardo Botelho.

 

“Mais uma reunião do Gabinete para resolução da crise, tivemos um apanhado da situação de ontem até agora e segundo informações das agências e segurança, não se alterou o quadro, mesmo em razão das determinações que foram tomadas em Brasília. Até este instante, a situação ainda é a mesma. Daqui até às 17h temos grupos de trabalho (criados desde ontem) nas áreas: saúde, combustíveis, abastecimentos de alimentos”, explicou.

 

(mais…)

23
05

‘Não vou sair do partido e ninguém me tira’, afirma Eunício

Por Estadão Conteúdo

O presidente do Congresso, senador Eunício Oliveira (MDB-CE), reagiu ao recado do presidente Michel Temer que nesta terça-feira, 22, convidou a se retirar do partido quem se recusar a apoiar a candidatura do ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles ao Palácio do Planalto. Filiado há 45 anos no MDB, Eunício avisou, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, que não vai seguir a recomendação. “Não vou sair e ninguém me tira.”

 

Eunício também criticou a política de preço dos combustíveis implantada pelo presidente da Petrobras, Pedro Parente. “Entre os ‘Parentes’ e os consumidores eu vou ficar com os consumidores”, afirmou.

 

O senhor vai apoiar Meirelles ou seguir a recomendação do presidente Michel Temer?

 

Eu vou ficar no MDB e vou tomar a minha própria decisão em relação a coligações estaduais e à Presidência da República. Não vou sair e ninguém me tira. Tenho 45 anos de partido. (mais…)

20
02

Em 15 anos, governo federal retém R$ 31 bilhões em gastos para saúde

Por Estadão Conteúdo

 

 

O governo federal segurou R$ 31,25 bilhões de gastos carimbados para a área de saúde nos últimos 15 anos. São despesas do Orçamento da União destinadas à saúde, mas que na prática acabaram canceladas ou ainda não foram efetivamente executadas e pagas.

 

Esse valor poderia bancar, por um ano, 10.416 das mais complexas Unidades de Pronto-atendimento (UPAs), com nove médicos. Também seria possível pagar 161 milhões de sessões de hemodiálise e 70,5 milhões de partos normais, além de comprar 379 mil ambulâncias. O montante represado equivale a um quarto de todo o Orçamento do Ministério da Saúde em 2018. (mais…)

17
02

Sem Previdência, medida vira ‘última cartada’ de Temer

Por Estadão Conteúdo

 

 

A intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro virou a última cartada do presidente Michel Temer na tentativa de encontrar uma agenda com respaldo popular para substituir a iminente derrota do governo na votação da reforma da Previdência. A sete meses e meio das eleições, com planos de disputar um novo mandato e a bandeira reformista sob ameaça, Temer procura uma marca que possa ofuscar a crise política.

 

Embora o presidente diga que revogará o decreto da intervenção quando tiver apoio para votar as mudanças na aposentadoria – uma vez que, enquanto durar a medida, a Constituição não pode ser alterada -, até aliados admitem, nos bastidores, o naufrágio da reforma. (mais…)

12
02

Roraima terá maior controle de fronteira para ordenar fluxo de venezuelanos

Foto: Beto Barata/ABr

Por Estadão Conteúdo

 

 

Depois do anúncio de assinatura de uma medida provisória decretando uma espécie de “estado de emergência social” em Roraima, e a criação de uma coordenação nacional, comandada por um general, para orientar a realização de programações que permitam melhorar as condições, por conta da entrada dos milhares de venezuelanos no Estado, os ministros da Defesa, Raul Jungmann, do Gabinete de Segurança Constitucional (GSI), Sérgio Etchegoyen, e da Justiça, Torquato Jardim, detalharam, em entrevista nesta segunda-feira, 12, durante visita à Roraima, algumas das medidas a serem desencadeadas.

 

 

Além do comando da força tarefa conjunta, haverá aumento de 100 para 200 homens nos pelotões de fronteira em Roraima, com duplicação dos pontos de controle na fronteira, no interior do Estado e entre Pacaraima e Boa Vista. Haverá, também, desdobramento de um hospital de campanha em Pacaraima, para atender o fluxo inicial dos venezuelanos que estão entrando no País.

 

(mais…)

Publicicade

Publicicade