Arquivo da Tag: "CASA CIVIL"
18
05

Secretarias de Gestão e Casa Civil vão debater com servidores decisão do TCE sobre RGA

Por Felipe Leonel

HiperNotícias

 

A Secretaria da Casa Civil e a Secretaria de Gestão estão analisando a decisão monocrática do Tribunal de Contas do Estado (TCE) de suspender o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA). De acordo com o governador Pedro Taques (PSDB), quando a análise for concluída, ele irá tomar uma decisão se irá recorrer ou acatar a decisão da Corte de Contas.

 

“Mato Grosso precisa de um ajuste fiscal e nós estamos fazendo, desde a emenda condicional do Teto de Gastos. O ajuste é necessário porque precisamos respeitar os servidores, como nós estamos fazendo agora. MT tem mais de 100 mil servidores e nós temos políticas públicas precisando ser concretizadas”, afirmou Pedro Taques, na manhã desta quinta-feira (17).

 

Uma eventual decisão, entretanto, seria tomada depois de conversas com os servidores do Poder Executivo. Além disso, Taques pretende analisar a decisão e depois conversar com os conselheiros do Tribunal de Contas para analisar o que pode ser feito. O governador, entretanto, disse não estar com pressa, pois já foi concedida duas parcelas da RGA.

 

(mais…)

25
04

Secretário Júlio Modesto acumula Casa Civil e Gabinete de Articulação Regional

Secretário Julio Modesto

O secretário chefe da Casa Civil, Júlio Modesto, passou a acumular a função de secretário de estado do Gabinete de Articulação e Desenvolvimento Regional. O Diário Oficial que circulou nesta terça-feira (24) trouxe a publicação de um ato que tornou nula a revogação da nomeação de Modesto para o cargo. A decisão do Palácio Paiaguás ocorreu depois que o vereador Diego Guimarães refluiu de assumir a função. Era responsável pela pasta Antônio Carlos Figueiredo Paz.

 

Conforme informação da assessoria de Modesto, a situação é temporária. Quem também vem acumulando funções no Governo do Estado é o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), Domingos Sávio. Ele passou a dividir as tarefas da Casa Civil com Modesto. Enquanto a parte técnica fica com Modesto, a parte política é mais afeita a Sávio.

 

O Diário Oficial desta terça também trouxe a nulidade do ato que nomeou Diego Guimarães para o cargo de secretário do Gabinete. Caso o parlamentar assumisse, perderia o cargo de vereador por Cuiabá. Antes de ser cogitado para o Gabinete, Diego chegou a participar de uma cerimônia para assumir a presidência do Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat). Um dia após o ato, pediu para retornar à Câmara e assim manter sua cadeira no Legislativo.

 

(mais…)

19
03

DEM tem mais de 50 indicações no governo, diz Russi

Por Felipe Leonel

HiperNotícias

 

O secretário-chefe da Casa Civil, deputado estadual licenciado Max Russi (PSB), afirmou que o Partido Democratas tem mais de 50 filiados com cargos no Governo do Estado. Além disso, o DEM ocupava a função de líder, entregue pelo deputado estadual Dilmar Dal’Bosco na última semana.

 

A entrega da função de líder é considerada  como o início de um afastamento do governador Pedro Taques (PSDB).

 

(mais…)

13
03

Max Russi volta para AL e Júlio Modesto assume Casa Civil

Por Felipe Leonel

HiperNotícias

 

O secretário-chefe da Casa Civil, deputado estadual licenciado Max Russi (PSB), deverá voltar a ocupar uma cadeira na Assembleia Legislativa na próxima terça-feira (20). Em seu lugar, ficará o secretário de Estado de Gestão, Júlio Modesto, secretário de Pedro Taques desde o início do mandato, em janeiro de 2015.

 

Júlio Modesto já definiu o secretário adjunto de Administração, Ruy Carlos Castrillon da Fonseca, para assumir de forma interina a pasta de Gestão. Ao mesmo Tempo, Modesto cumpre horário na Secretaria da Casa Civil, onde se familiariza sobre os processos, como tramitam os projetos na Assembleia, dentre outros assuntos.

 

(mais…)

28
02

De saída do PSB, Max Russi é cotado para se filiar ao PRB nos próximos dias

Por HiperNotícias

 

Está encaminhado o futuro político de mais um dissidente do Partido Socialista Brasileiro (PSB) em Mato Grosso. Secretário-chefe da Casa Civil e deputado estadual licenciado Max Russi, pode fechar, a qualquer momento, sua ida para o Partido Republicano Brasileiro (PRB), que no Estado tem como um dos seus principais quadros a ex-senadora Serys Slhessarenko.

 

Desde que o deputado federal Valtenir Pereira assumiu o comando do PSB em Mato Grosso, após a destituição do também parlamentar Fábio Garcia do cargo, diversos integrantes do PSB, com e sem cargo, estão buscando novas siglas.

 

(mais…)

22
02

Lava Jato diz que diretor do DER recebeu propina para aumentar pedágio no Paraná

Rovena Rosa/Arquivo/Agência Brasil

Por Pedro Peduzzi

Agência Brasil

 

A 48ª fase da Operação da Lava Jato, batizada de Integração, deflagrada nesta quinta-feira  (22), tem, entre os seis presos, o diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem no Paraná (DER/PR), Nelson Leal. As suspeitas são de que o diretor tenha recebido propina da concessionária Econorte, do grupo Triunfo, para aprovar aditivos que resultaram no aumento da tarifa de pedágio cobrada na rodovia que constitui o chamado Anel de Integração.

 

Segundo os investigadores, Nelson Leal adquiriu “de forma oculta” um apartamento de luxo em Balneário Camboriú, em Santa Catarina, no valor de R$ 2,5 milhões. Deste total, “aproximadamente R$ 500 mil foram pagos em espécie ou com recursos cuja origem não foi identificada nas contas do investigado”, informou o procurador Diogo Castor de Mattos, do Ministério Público no Paraná. Leal teria sido beneficiado também com o pagamento do aluguel de um iate de luxo.

 

(mais…)

31
01

Presidente da Assembleia aponta “esfacelamento” da base do Governo

Por Michely Figueiredo

HiperNotícias

 

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (PSB), afirmou que a Casa Civil, comandada pelo deputado licenciado Max Russi (PSB) precisa intensificar as articulações como forma de recompor a base do Governo na Casa de Leis. Conforme Botelho, “o descontentamento e o esfacelamento da base do governo é claro e nítido”. Veja a entrevista em vídeo no Estúdio Hiper (assista aqui)

 

“Agora o governo precisa recompor, evidentemente, se ele quiser ter a governabilidade garantida, se ele quiser ver os projetos dele terem mais tranquilidade, tem que recompor com a base. Isso é natural, democrático. Ele tem que procurar, conversar com os deputados, ouvir porque estão insatisfeitos, ver o que pode fazer. Vamos conversar mais, participar mais, é esse o trabalho que ele tem que fazer”.

 

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI

29
01

Moro manda alienar quatro imóveis de Dirceu para leilão

Por Estadão Conteúdo

 

O juiz federal Sérgio Moro mandou alienar quatro imóveis do ex-ministro José Dirceu (Casa Civil-Governo Lula) – já confiscados na Operação Lava Jato. A defesa do petista informou ao magistrado que dois imóveis têm dívidas de IPTU e condomínio em atraso.

 

Serão mandados a leilão o imóvel sede da JD Assessoria, empresa de consultoria do ex-ministro, em São Paulo, um imóvel em nome da filha de Dirceu, também na capital paulista, uma chácara “em nome da TGS Consultoria, mas de propriedade de fato de José Dirceu” em Vinhedo, interior paulista, e uma casa em Passa Quatro – cidade onde morava a mãe do petista -, em Minas Gerais.

 

(mais…)

18
10

CCJ reinicia hoje discussão sobre parecer que trata de denúncia contra Temer

Por Heloísa Cristaldo

Agência Brasil

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara retoma hoje (18) – a partir das 10h – a discussão sobre o parecer do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) sobre a denúncia contra o presidente Michel Temer e os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco. (mais…)

03
10

Para evitar desgastes, Taques mexe em secretariado

De olho em possíveis novas decisões judiciais que abalem ainda mais a sua gestão, o governador Pedro Taques (PSDB) iniciou uma série de mexidas em seu secretariado. De uma só vez, ele confirmou trocas na Casa Civil, Secretaria de Trabalho e Assistência Social (Setas), Secretaria de Segurança Pública (Sesp) e de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh).

 

Grampolândia

As saídas dos ex-titulares da Sesp e da Sejudh, Rogers Jarbas e Airton Benedito de Siqueira Júnior, ambos presos preventivamente, já eram esperadas. Eles foram alvos, na última semana, da Operação Esdras, um desdobramento da apuração acerca de um suposto esquema de interceptações clandestinas no âmbito da PM.

 

Sem clima

Ainda que consigam deixar a prisão e retornarem aos seus postos, a avaliação é que não teriam clima para continuarem no staff, sobretudo diante da possibilidade de novas decisões desfavoráveis, que aumentariam ou, na pior das hipóteses, prolongariam o desgaste existente na gestão estadual.

 

Casa Civil

Ao invés de esperar qualquer decisão do desembargador Orlando Perri, Taques decidiu mexer na Casa Civil, tirando José Adolpho de Lima Avelino Vieira. Em seu lugar, assume o deputado licenciado Max Russi (PSB), que vinha fazendo um bom trabalho na Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social.

 

Protocolo

Nos corredores, comentava-se que Adolpho poderia ser alvo de algum tipo de medida judicial por conta da fraude no sistema de protocolo, fato revelado pela Controladoria Geral do Estado (CGE). Assim, de forma preventiva, Taques evita um novo desgaste.

 

Técnicos

No lugar de Russi na Setas, assume a servidora Mônica Camolezi dos Santos Melo. O perfil da nova secretária, eminentemente técnico, é motivado pelo fato de que, em abril do ano que vem, todos aqueles integrantes do primeiro escalão que quiserem disputar as eleições de 2018 deverão deixar o cargo. Assim, Taques evita a necessidade de nomear alguém “com prazo de validade”, criando mais problemas de continuidade.

 

Mais mexidas

Durante toda segunda-feira (2) circularam rumores que davam conta de mais duas alterações, com as saídas dos secretários Carlos Avalone (PSDB) da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec) e Carlos Fávaro (PSD), vice-governador, titular da Secretaria do Meio Ambiente. As mexidas devem ocorrer em breve.

 

No alvo

Avalone está em situação delicadíssima. Citado na delação do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) e formalmente investigado, ele é considerado um possível foco de desgaste por conta da apuração, ainda que os fatos imputados ao tucano tenham ocorrido enquanto ele não era secretário de Estado.

 

Fim do mês

Depois de concluir esta minirreforma em seu secretariado, Taques pretende anunciar o futuro do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Até o momento há apenas uma certeza, de que as obras serão retomadas. O que se discute, neste momento, é se o Estado tocará as obras e depois cederá à iniciativa privada ou se por meio de uma PPP a implantação será retomada com a empresa já encarregada de fazer a operação do modal.

 

Processo

Paralelo a isso, o Estado já iniciou a formalização da rescisão do contrato com o Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande. A Procuradoria Geral do Estado (PGE) iniciou um processo administrativo contra a empresa e a expectativa é que os trabalhos estejam concluídos em no máximo 30 dias. Até lá, o contrato segue suspenso por decisão da Justiça Federal.

Publicicade

Publicicade