Arquivo da Tag: "ALIANÇA"
18
07

Fragilidade da chapa de Fagundes com a saída do MDB é relativa, afirma Medeiros

Por Danna Belle

HiperNotícias

 

O cenário de pré-campanhas ao Governo do Estado sofreu uma reviravolta na última semana por conta da saída do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) da aliança do senador Wellington Fagundes (PR). O senador José Medeiros (Podemos) considera como relativa a “fragilidade” que os adversários vêm pregando.

 

“Essa fragilidade que, aparentemente, se colocou com a saída do MDB é relativa, porque se você pegar agora tempo por tempo, o Welington está pau a pau com os outros. E, sobre o tempo, ninguém para hoje para assistir programa de tv, programa eleitoral”, afirmou em entrevista à Rádio Capital 101,9 FM, na manhã desta quarta-feira (18).

 

(mais…)

13
07

Alckmin fecha com PSD e amplia bloco de apoio

Por Estadão Conteúdo

 

O ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) selou nos últimos dias uma aliança com o PSD para a eleição presidencial. O anúncio oficial deverá ocorrer na convenção da sigla, prevista para o dia 28 deste mês ou 4 de agosto. O acordo injetou ânimo na pré-campanha tucana no momento em que partidos do Centrão, bloco partidário liderado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), vivem um impasse sobre a corrida pelo Palácio do Planalto.

 

Nas eleições de 2014, o PSD elegeu 36 deputados – a quinta maior bancada da Câmara. Isso garantiria à legenda fundada pelo ministro Gilberto Kassab cerca de 1 minuto e 40 segundos de tempo de rádio e TV por dia nos dois blocos do horário eleitoral. O PSD tem 7,02% da fatia total do palanque eletrônico. Para efeito de distribuição de tempo de exposição no horário eleitoral, o critério é o tamanho da bancada eleita há quatro anos.

 

(mais…)

13
07

‘Só não vamos fazer pacto com o diabo’, afirma Bolsonaro

Framephoto/Estadão Conteúdo

Por Estadão Conteúdo

 

Apesar de o presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro, manter o discurso contra “políticos tradicionais”, o diretório do partido no Pará costura uma aliança com o ex-ministro da Integração Helder Barbalho, do MDB, que concorre ao governo do Estado. Na disputa federal, o senador Jader Barbalho, pai de Helder e patriarca do grupo, manifesta apoio, pelo menos formalmente, à pré-candidatura do ex-ministro Henrique Meirelles, de seu partido, e espera uma definição do nome que o PT lançará à Presidência.

 

Em visita a Marabá ontem, ao ser questionado pelo Estado sobre a aliança, Bolsonaro afirmou que não participa das conversas de aproximação entre o PSL e o MDB no Pará, que na prática representa uma aliança indireta com o clã Barbalho para formar palanques, mas que não pode evitar acordos nas sucessões estaduais. “Se o nosso foco é a cadeira presidencial, paciência” disse o pré-candidato. “Só não vamos fazer pacto com o diabo”, completou, numa referência a um discurso em que a presidente cassada Dilma Rousseff afirmou que podia “fazer o diabo quando é hora da eleição”. Bolsonaro, no entanto, disse que não tem “nada a ver” com a costura no Estado e lembrou que conseguiu barrar um acordo do PSL com o PCdoB no interior de Minas Gerais.

 

(mais…)

12
07

Fagundes tem fé na permanência do MDB em aliança

Por Danna Belle

HiperNotícias

 

“A minha posição sempre foi de lealdade, mas também de respeito às posições. Tenho o MDB como um partido grande, um partido de companheiros, que já estivemos em várias eleições juntos. Tenho fé, tenho certeza, tenho esperança que estaremos juntos”, respondeu o senador e pré-candidato a Governo de Estado, Wellington Fagundes (PR), rebatendo boatos de que o Movimento Democrático Brasileiro (MDB) poderia deixar a aliança política.

 

Outra conversa de bastidores é o esvaziamento do palanque de Fagundes, uma vez que o Partido Progressista  (PP) pode ter mudado de ideia e desistido de apoiar o projeto do republicano para compor com o ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (DEM).

 

(mais…)

01
07

Perillo sugere Meirelles como vice de Alckmin; ex-ministro rejeita

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por Estadão Conteúdo

 

Coordenador da pré-campanha do ex-governador paulista Geraldo Alckmin à Presidência da República, o ex-governador de Goiás Marconi Perillo sugeriu nesta segunda-feira, 2, uma aliança com o MDB para que o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles dispute a eleição como candidato a vice-presidente na chapa do tucano. À reportagem, Meirelles rejeitou a proposta e sugeriu que o PSDB pode apoiá-lo no segundo turno.

 

“O momento agora é de um líder democrático como o Alckmin e seu partido, PSDB, mais as lideranças políticas e um expressivo representante de mercado com vivência e experiência política como é Henrique Meirelles”, disse Perillo durante palestra a investidores do mercado financeiro na sede da XP Investimentos, em São Paulo.

 

(mais…)

28
06

Rede, de Marina Silva, tenta aliança com PROS

Por Estadão Conteúdo

 

Após sondar o PPS, a Rede procurou o PROS para fechar uma aliança em torno da candidatura da ex-ministra Marina Silva à Presidência da República. Marina está em busca de um vice de perfil mais político, para tentar aumentar o tempo de propaganda no rádio e na TV e o acesso a recursos do fundo eleitoral para a campanha.

 

Foto: Fabio Pozzebom/Agência Brasil

Dirigentes da Rede tiveram reuniões com lideranças do PROS na semana passada. A ponte para essas conversas têm sido feita pelo ex-deputado Maurício Rands (PROS-PE), que em 2014 foi coordenador do programa de governo da chapa de Marina e Eduardo Campos (PSB), morto em acidente aéreo naquele ano.

 

No PPS, a interlocução foi com o presidente nacional da legenda, deputado Roberto Freire (SP). Hoje, no entanto, o partido apoia a candidatura do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) ao Palácio do Planalto. Outro partido com quem a Rede também já conversou é o PHS. Caso Marina não consiga viabilizar uma aliança política, uma alternativa seria lançar uma chapa puro-sangue com o ex-presidente do Flamengo Eduardo Bandeira de Mello, que também é filiado à Rede. Mas, assim, o partido teria direito a apenas 8 segundos no horário eleitoral. (mais…)

18
06

Temer defende parceria da União Europeia com o Mercosul

Cesar Itiberê/PR

Por Yara Aquino

Agência Brasil

 

Em discurso aos chefes de Estado na Cúpula do Mercosul, hoje (18), em Assunção (Paraguai), o presidente Michel Temer disse que o bloco sul-americano precisa avançar cada vez mais rumo à inserção na economia global. Temer defendeu as negociações para a finalização de um acordo entre o Mercosul e a União Europeia.

 

“Na frente das negociações externas, nossa opção é inequívoca, mais e melhor abertura. No lugar de nos fecharmos entre nós mesmos, atuamos em conjunto para inserir nossos países na economia global. Essa estratégia é indispensável para a competitividade dos nossos produtos, para a geração de emprego e renda para nossa gente”, disse.

 

(mais…)

13
05

Aliança DEM-PSDB ‘Está terminando’, afirma Maia

Por Estadão Conteúdo

 

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ), principal líder do DEM, afirmou que o casamento entre seu partido e o PSDB está perto do fim. “Essa aliança vem sendo muito desgastada nos últimos anos. Em 2010, a composição foi difícil e em 2014 deixaram o DEM fora da chapa majoritária. Tudo isso mostra que o ciclo está terminando”, disse. A parceria vem desde a primeira eleição presidencial de Fernando Henrique Cardoso, em 1994, quando o DEM ainda se chamava PFL e ocupou a vaga de vice. Foi quebrada, porém, em 2002, ano em que o apoio se deu apenas no segundo turno. Pré-candidato à Presidência, Maia pregou um novo polo de poder, longe dos tucanos e do MDB. Apesar de ter apenas 1% das intenções de voto, prometeu levar a campanha “até o final” e negou que vá jogar a toalha para se aliar ao ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB). “Desistir em nome de quê? De uma derrota?”, perguntou.

 

O MDB já admitiu que pode não ter candidato à Presidência. O senhor acha que a demora do presidente Michel Temer em anunciar sua decisão prejudica?

 

Acho que não porque os objetivos são distintos. É legítimo que o MDB tenha uma candidatura própria, que olha para o passado, seja com o presidente Michel ou com o ex-ministro Meirelles. Alguns outros partidos, como o DEM, estão querendo construir um projeto que olhe para o futuro.

 

(mais…)

24
04

“Com o DEM, Taques fará aliança com 10 partidos”, diz WS

Por Felipe Leonel

HiperNotícias

 

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB), líder do governador Pedro Taques (PSDB) na Assembleia Legislativa, afirmou que o governador poderá fazer uma aliança com oito ou dez partidos, incluindo o Democratas, dos ex-governadores Júlio e Jayme Campos. “Como diz o ditado, em política, eu só não vi boi voar, mas se alguém me contar eu também não duvido”, comentou o parlamentar sobre a possibilidade.

 

“Estamos conversado com vários outros partidos. Eu já disse isso há seis meses e riram de mim, mas vou repetir, o Pedro Taques fará uma aliança com oito a 10 partidos, e provavelmente, o DEM marchará junto com o Pedro. Pode escrever aí, é a minha opinião”, afirmou Wilson Santos, em entrevista à Rádio Vila Real, na manhã desta terça-feira (24).

 

Dentre os partidos garantidos no arco de aliança está o PPS, presidido pelo ex-secretário estadual de Educação, Marco Marrafon; o Solidariedade, presidido pelo prefeito de Rondonópolis, José Carlos do Pátio. Além disso, o PSB, sob o comando do ex-secretário da Casa Civil e deputado estadual Max Russi, também sinaliza apoio a Taques, além do PSDB.

 

(mais…)

20
04

Ex-aliados fazem carta e explicam quebra de aliança

Por Felipe Leonel

HiperNotícias

 

Os ex-aliados do governador Pedro Taques (PSDB), dentre eles os ex-prefeitos de Cuiabá e de Lucas do Rio Verde, Mauro Mendes (DEM) e Otaviano Pivetta (PDT), respectivamente, vão escrever uma carta elencando “alguns” dos motivos da saída do arco de aliança do chefe do Poder Executivo. O documento deve ser divulgado na próxima semana.

 

“Vamos fazer uma carta do grupo de oposição, dos partidos e lideranças que apoiaram Pedro Taques. Vamos elencar os motivos pelos quais não vamos mais apoiá-lo, por isso estamos oferecendo uma alternativa para Mato Grosso”, afirmou Otaviano, em entrevista ao HiperNotícias.

 

“Vamos elencar os principais motivos de termos saído. Não serão todos os motivos, pois aí não seria uma carta, seria um livro”, ironizou.

 

(mais…)

Publicicade

Publicicade