06
08

Taques é o primeiro ex-governador de MT a defender aprovação de contas no TCE

Foto: Mikhail Favalessa/RD News

O ex-governador de Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB), se tornou o primeiro ex-gestor a fazer sua autodefesa no Tribunal de Contas do Estado (TCE). Pontuou que foi duramente criticado por isso, mas que tomou essa decisão em respeito ao órgão fiscalizador. A Corte de Contas julga nesta terça-feira as contas de governo referentes ao ano de 2018. Na oportunidade, Taques reconheceu que cometeu erros durante a sua gestão e que teve que fazer escolhas difíceis em função da crise econômica vivenciada naquele período.

 

O tucano asseverou que não conseguiu “fazer tudo o que pretendia” e nem concretizar os seus “sonhos” para o estado. “Errei, confesso, pois aconteceram n coisas no decorrer do caminho e isso refletiu muito na nossa gestão”, pontuou rememorando inclusive o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Taques lembrou que pela dificuldade financeira teve que tomar decisões difíceis, pois não havia dinheiro suficiente para todas as demandas do estado. “O poder é sinônimo de solidão. Você tem que decidir sozinho, não tem apoio de seus eleitores”, ressaltou ao justificar porque não ingressou com Ações Diretas de Inconstitucionalidade contra 19 leis de carreira que impactaram no estouro da Lei de Responsabilidade Fiscal no que diz respeito ao gasto com pessoal. Mato Grosso gasta 58,55% com salários do funcionalismo público, enquanto a LRF preconiza limite de 49%.

 

O Tribunal de Contas do Estado emite um parecer que baseia o julgamento das contas por parte da Assembleia Legislativa de Mato Grosso. O parecer pode ser favorável ou contrário a aprovação do balancete.

Comentários

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Publicicade

Publicicade