01
11

PSDB nega saída de Pedro Taques da sigla

O presidente estadual do PSDB, deputado federal Nilson Leitão, garante que nunca tratou sobre a possibilidade de saída da legenda do governador Pedro Taques. Segundo informações de fontes palacianas, o chefe do Executivo estaria cogitando deixar a agremiação por estar insatisfeito com uma suposta falta de apoio por parte dos correligionários.

 

“Nunca tive essa conversa, não tenho essa informação. Não acredito que o governador tenha falado isso. Temos apoiado todos os seus pleitos. Em Brasília, sou um dos poucos que defendem recursos de emendas para Mato Grosso. Na Assembleia, o Guilherme Maluf no período que foi presidente, apoiou o governo em tudo. Wilson Santos e Avalone estão como secretários e também defendem e apoiam o governo”, contextualizou Leitão.

 

O presidente do PSDB ainda afirmou que o apoio e a defesa do governo acontecem naturalmente, no dia a dia, nas viagens ao interior, no contato com as Câmaras Municipais. “Nem o partido precisa ser prestigiado pelo Governo e nem o Governo precisa ser prestigiado pelo partido”.

 

Questionado se a suposta falta de apoio não teria relação com o caso dos grampos, o presidente do PSDB afirmou que não há que se fazer defesa, uma vez que o governador não está envolvido.

 

Diante da possível saída do PSDB, Taques já teria recebido um convite para se filiar ao PPS. No entanto, o presidente da sigla no estado, ex-prefeito de Rondonópolis, Percival Muniz, afirma que não houve nenhuma conversa neste sentido no âmbito estadual.

 

“Isso é especulação. Não tem nada de concreto. Não tem essa possibilidade. O governador está bem no PSDB, gosta do PSDB, não tem porque sair”, disse Muniz.

 

Quem também descartou a saída de Taques do partido foi o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Dilmar Dal’Bosco (DEM). “Nunca vi essa conversa. Se houvesse, Nilson Leitão ou o próprio governador Pedro Taques comentariam”.

Comentários

1 Comentário

Deixe o seu comentário!

Publicicade

Publicicade