13
04

PDT Nacional quer “união da oposição” em MT para disputar eleições

Por Felipe Leonel

HiperNotícias

 

O presidente do PDT Nacional, Carlos Lupi, afirmou que a oposição em Mato Grosso deve formar uma frente única para concorrer contra o governador Pedro Taques (PSDB) na disputa pelo Governo do Estado. A declaração foi dada no ato de filiação do deputado estadual Allan Kardec na noite desta quinta (12), no Centro Cultural do São Gonçalo Beira Rio, em Cuiabá.

 

A suplente de deputada federal, Jusci Ribeiro, também se filiou ao partido. O ato contou com a participação de várias lideranças políticas, dentre elas o ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta (PDT); a deputada estadual de oposição, Janaina Riva (MDB); o pré-candidato a deputado federal pelo PDT, o juiz aposentado Julier Sebastião; além de lideranças de bairros e sem mandatos.

 

“Todos os homens e mulheres que querem fazer a retomada do poder, para a mão do povo de Mato Grosso, tem de estar juntos nessa frente de oposição. Se a gente começar a vetar, não tem aliança. Aliança não se faz entre os iguais, se faz entre os diferentes. O objetivo é unir a oposição para ganhar, se a gente se dividir fica mais difícil”, afirmou Lupi.

 

Ainda segundo Lupi, Taques “deu as costas” para o partido que o elegeu, o PDT, e também para os aliados do processo eleitoral de 2014, quando foi eleito governador. Dentre eles, Otaviano Pivetta, pré-candidato ao Governo do Estado caso o ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (DEM), recue de uma eventual disputa.

 

“A gente tem a mania de ganhar aqui em Mato Grosso. Ganhamos com o Dante de Oliveira. Agora o Pedro, infelizmente os dois saíram do partido e foram para a direita. Eu tenho certeza, nós iremos retomar esse governo”, lamentou o presidente nacional do PDT, durante a filiação do deputado Allan Kardec.

 

Já Otaviano Pivetta disse estar à disposição e “pronto” caso ele tenha de ser o candidato do partido ao Governo do Estado. Ele também criticou a realização da Caravana da Transformação e afirmou que o governador Pedro Taques está “seis mil anos atrasado”, pois “isso se faz nas aldeias africanas”, onde “não tem lugar fixo para fazer políticas públicas de Saúde”.

 

“Tem um tempo para acontecer [o anúncio de Mauro Mendes], não determinamos uma data, mas o próprio Mauro tem falado que até o final desse mês, ele vai dar uma palavra definitiva. Fato é que se ele não quisesse ser candidato, já teria falado”, afirmou Otaviano, acrescentando ter se colocado a disposição para ser coordenador geral de campanha de Mendes.

 

De acordo com o presidente estadual do PDT, o deputado estadual Zeca Viana, o partido está se preparando para ser “protagonista” neste pleito eleitoral. Ainda segundo Zeca, o novo filiado, Allan Kardec veio para o partido porque segue a ideologia a agremiação partidária. Ele ainda confirmou o nome de Pivetta ao Governo, na hipótese de Mendes recuar.

 

“Estamos preparadíssimos para disputar as eleições agora em 2018. Nós estamos aguardando o prazo pedido pelo Mauro, nós respeitamos os companheiros. O Mauro é um dos melhores nomes para compor com a oposição, mas se o Mauro não for, o Pivetta é o nosso candidato”, finalizou o deputado estadual Zeca Viana.

Comentários

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Publicicade

Publicicade