06
07

Para Wilson, ataques a Taques serão cada vez mais duros

O vice-líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado estadual Wilson Santos (PSDB) afirmou que os ataques que estão sendo feitos à gestão Pedro Taques (PSDB) são apenas uma mostra do que ainda está por vir no até o final das eleições.

 

“É só o começo. Vai aumentar e ficar cada vez mais duro, mais grave. Estamos calejados na disputa e não nos surpreende. A oposição está assustada porque não esperava que Pedro Taques pudesse reagir como está reagindo”, avaliou.

 

A oposição acusa o tucano de uso da máquina pública para tirar vantagem na corrida eleitoral. O PR, que tem como pré-candidato ao governo o senador Wellington Fagundes, chegou a ingressar na justiça com uma ação apontando suposto abuso de poder em razão das diversas inaugurações que o governador vem fazendo antes do período proibido. Para o PR, Taques estava aproveitando as oportunidades para fortalecer sua campanha e atacar adversários. No entanto, o pedido não foi atendido.

 

Além disso, o PDT também acionou o governador Pedro Taques na Justiça Eleitoral em virtude da prorrogação de um decreto que concede descontos aos contribuintes, o Refis. Esta foi a segunda prorrogação apenas em 2018, o que representaria uma conduta vedada. Para a legenda oposicionista, a atitude seria “exclusivamente eleitoreira”.

 

Sobre as acusações de uso da máquina pública, o tucano considera esse o papel da oposição. “Se não faz critica, se faz critica também. Isso não nos contamina. Somos maduros, não nos atinge. Sabemos do que somos capazes. Precisamos fazer chegar ao cidadão o que o governo Pedro Taques fez. Quando souber, vai votar Pedro Taques. A população não vai arriscar. Sabe que o Taques já fez um caminho enorme, uma boa caminhada. A população já deu ao Blairo (Maggi), ao Dante (de Oliveira) uma segunda chance e vai dar ao Taques”.

 

Wilson Santos afirma que pesquisas de consumo interno apontam que 70% da população não conhecem as obras feitas pelo governo Taques. Quando essas pessoas são informadas sobre o que já foi feito, 40% delas admitem o voto no tucano. “Na campanha poderemos mostrar o que foi feito. Apesar da crise, o Taques fez muito. É um governo defensável em todos os aspectos. Vamos apanhar muito, seremos agredidos violentamente, mas vamos ultrapassar tudo isso e vamos sair lá na frente”, ponderou.

Comentários

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Publicicade

Publicicade