16
08

Mendes quer falar de amor e Deus e faz críticas à Taques no primeiro dia de campanha

mauro mendesPor Débora Siqueira

HiperNotícias

 

O ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (DEM), deu o pontapé na campanha eleitoral e diz que vai se pautar no amor, Deus e sem ofensas pessoais aos adversários. Contudo, sobrou muitas críticas à administração do governador Pedro Taques (PSDB). De obras paradas, ao comportamento do gestor em não ouvir aliados, até o decreto do parcelamento de dívidas com fornecedores foram citados no ato, que colocou o bloco da coligação “Pra Mudar MT” na rua.

 

“Não farei piadinhas, não vou inventar apelidos para adversários. Eu respeito. Vou falar de Mato Grosso, saúde, obras paradas, como retomar essas obras, o novo Hospital Universitário que está com recursos parados na conta e o governo não conseguiu andar um tijolo em quatro anos, isso que importa. Piadinhas e ofensas vamos entregar para Deus e deixar que o povo faça o julgamento”, discursou.

 

Ele também comentou que mentiras contadas começaram a ser desnudadas e citou o decreto 1636/2018 publicado em Diário Oficial no dia 14 de agosto, em que prevê a possibilidade do parcelamento dos restos a pagar do Estado em até 11 vezes.

 

“Não sei é verdade o número, mas centenas de fornecedores não estão recebendo, Poderes que não recebem, municípios que não recebem e vai dizer que são só R$ 500 milhões em contas atrasadas? Só com fornecedores são R$ 500 milhões, os Poderes são mais R$ 500 milhões, com as prefeituras mais R$ 500 milhões e tantas outras obrigações que não foram cumpridas pelo Governo do Estado. A verdade vai parecer”, sentenciou Mauro.

 

Candidato ao Senado, Jayme Campos (DEM) também disparou críticas ao ex-aliado Pedro Taques e que Mato Grosso terá um governo diferente, caso Mauro Mendes seja eleito. “Não terá um governo que não respeita a sociedade, um governo que olha no retrovisor, com ódio no coração”.

Comentários

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Publicicade

Publicicade