26
07

Mauro não tem posicionamento firme, afirma Viana

Por Danna Belle

HiperNotícias

 

O deputado estadual e presidente do PDT, Zeca Viana, não descarta a saída da aliança com ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (DEM), por não ter dado a segunda vaga ao Senado para o deputado federal Adilton Sachetti (PRB). Sem o acordo para para o cargo, Sachetti anunciou a saída do bloco dos democratas, na manhã desta quinta-feira (26). O PDT espera que o grupo garanta ao partido o posto de vice.

 

“Pedi para o Sachetti esperar, o Pivetta está chegando hoje à noite para nós vermos coma a gente faz. Nós estamos analisando, vamos aguardar o Pivetta, se Pivetta não for o vice existe a possibilidade, sim, da gente não andar juntos”, declarou à reportagem do HiperNotícias na manhã desta quinta-feira (26).

 

Sachetti esteve reunido com Mendes, sem a participação de nenhum representante do PDT, mas Zeca afirmou ter conversando com o deputado após a reunião desta manhã.

 

“Para Senado ele [Sachetti] não tem espaço lá no Mauro, o MDB empurrou goela abaixo o PSD no Mauro. O Mauro teve que engolir, mas não sei o porquê, já que estava acertado com o Adilton. Nós acertamos no sábado na casa do [Otaviano] Pivetta e Mauro não pode negar isso”, afirmou.

 

Viana afirmou estar chateado com a situação, uma vez que, além de Mauro não ter cedido uma cadeira de senador para Sachetti, chegou a oferecer a vice-governadoria, que em tese era do ex-prefeito de Lucas do Rio Verde Otaviano Pivetta (PDT), para o congressista.

 

“Ele vai ter que descascar esse abacaxi. Agora ficou feio para ele. Eu, para mim, combinou, tinha combinado. Inclusive combinei com Mauro que a vice é do PDT e hoje ele já ofereceu a vice para o Sachetti, então já não está demonstrando ser uma pessoa firme, de posicionamento firme, eu fico chateado com isso, acreditei tanto no Mauro e a coisa está despencando para outro rumo”, finalizou.

Comentários

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Publicicade

Publicicade