29
04

Lúdio critica perseguição ao PT e quer Lula presidente

Por Felipe Leonel

HiperNotícias

 

O ex-vereador por Cuiabá e pré-candidato a deputado estadual, Lúdio Cabral (PT), afirmou que ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT) foi condenado em um processo “kafkiano”, por uma Justina, supostamente, “contaminada” pela política. De acordo com Lúdio, a condenação é uma perseguição ao partido, iniciada após a eleição de Dilma Rousseff (PT) como presidente do Brasil.

 

Para o petista, o plano do partido é manter a candidatura do ex-presidente. “O Lula é o plano A, B, ao plano Z. A população está sofrendo com a crise econômica, com o desmonte dos direitos promovidos nesse governo ilegítimo. O Lula tem a capacidade de pacificar o País novamente, de colocar o Brasil nos trilhos do desenvolvimento”, afirmou Lúdio à reportagem do HiperNotícias.

 

Ainda de acordo com Lúdio, o triplex supostamente pertencente a Lula é muito “modesto” e possivelmente incompatível com os valores presentes na denúncia, como reformas no estabelecimento em suposto benefício a Lula. Segundo Lúdio, o ex-presidente foi condenado sem nenhuma prova.

 

“A celeridade inédita com que ele foi julgado, condenado e preso, demonstração que é um processo de politização, de um setor do judiciário estimulado pela grande mídia. Isso gera muita dificuldade, pois uma parcela da população é sensível a isso tudo. Isso exige de nós um esforço muito mais forte”, disse.

 

Apesar de estar condenado e ainda ser réu em alguns processos, Segundo Lúdio, Lula continua sendo o melhor presidente da história do Brasil, além de também liderar nas pesquisas de intenções de votos, mesmo após preso. Ainda segundo Lúdio, como presidente, Lula sempre “respeitou as instituições” e acredita que a Justiça irá inocentá-lo.

 

Para o ex-vereador, nenhum País do mundo tem a capacidade de fazer a qualquer pessoa o que as “elites brasileiras” fazem com o ex-presidente.

 

“Isso é uma perseguição de uma parcela da elite brasileira, inconformada pelo fato de um retirante nordestino ter feito um governo de resultados positivos para toda a população, para os mais pobres e também para os muito ricos. Lula é uma liderança internacional respeitada”.

 

Queda da Dilma

Na avaliação do ex-vereador, a perseguição ao PT começou após a eleição de Dilma Rousseff (PT), com os opositores não satisfeitos pedindo a recontagem dos votos. Após isso, o Congresso Nacional “boicotou” a presidente, retirando a governabilidade do governo e deu mais argumentos para ser apresentado o pedido de impeachment.

 

“Não reconheceram a derrota e partiram para o estímulo à essa polarização na sociedade, ao ódio ao preconceito contra as políticas implementadas pelos governos do PT”, disse. A queda da presidente Dilma oportunizou à direita aprovar medidas como a Reforma Trabalhista, a PEC do Teto e a terceirização irrestrita do trabalho.

 

“Teve a quebra da soberania nacional, com a volta das privatizações, da subordinação do Brasil aos interesses dos Estados Unidos Brasil. Nos governos do PT, o País se posicionava de forma altiva na geopolítica mundial. Hoje, volta a ter uma política de subordinação ao interesse dos norte-americanos”, concluiu.

Comentários

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Publicicade

Publicicade