12
06

DEM lança Mauro Mendes ao Governo e Jayme Campos ao Senado

O Democratas decidiu, na noite desta segunda-feira (11) lançar as candidaturas de Mauro Mendes ao Governo de Mato Grosso e de Jayme Campos ao Senado Federal. Conforme o presidente da legenda no estado, deputado federal Fábio Garcia, a partir de hoje o partido trabalha pela “viabilidade eleitoral, política, partidária e estrutural dessas candidaturas”. A decisão foi tomada depois do resultado de uma pesquisa quantitativa e qualitativa que mostra a viabilidade dos respectivos nomes para a disputa.

 

“Vamos seguir andando o estado e construindo um novo projeto para Mato Grosso. Os dois deram sinal verde para iniciarmos uma construção. A definição final de ser candidato virá no final e como resultado dessa construção”, salientou Garcia.

 

A pesquisa realizada pelo instituto GPP, o mesmo responsável pelas sondagens da Executiva Nacional do partido, mostrou que Mauro Mendes está liderando as intenções de votos, embora esteja empatado tecnicamente com o governador Pedro Taques (PSDB).

 

Além de percorrer o estado buscando fortalecer os nomes de Mendes e Jayme para o pleito, Garcia também ressaltou que agora começam as conversas com os “partidos que acreditam em um novo projeto para Mato Grosso”.

 

“Estamos buscando construir pautado na boa gestão, na eficiência, na modernidade, na transparência, na verdade, na desburacratização do estado e em uma melhor distribuição das riquezas produzidas no estado. Um estado mais simples, mais empreendedor, que gere mais oportunidades a todos os mato-grossenses”, destacou.

 

O Democratas, antes integrante da base aliada do governador Pedro Taques, decidiu se tornar independente e perseguir o protagonismo eleitoral no processo 2018. Esse entendimento parte do fato de o DEM não disputar uma candidatura ao governo desde 1998. Com a musculatura que adquiriu, depois da filiação de nomes de peso no estado, a sigla entendeu que o seu “tamanho” exigia esse papel principal no processo, uma vez que há muitos anos está na condição de coadjuvante.

 

Além disso, com a possível candidatura do presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, ao Palácio do Planalto, Mato Grosso precisaria garantir palanque ao presidenciável.

Comentários

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Publicicade

Publicicade