02
12

Blog do Mauro na Gazeta

 

 

Delação

 

A cadeia fez Giovani Guizardi, um dos líderes do esquema de fraudes em licitações de obras da Seduc, abrir mão das relações familiares. Ele, que é casado com uma prima do empresário Alan Malouf, detonou a família na delação que fez ao Ministério Público Estadual.

 

Disse-me-disse

 

Guizardi disse que Alan lhe disse que pretendia, através do esquema de corrupção, recuperar dinheiro que teria doado para a campanha de governador em 2014.

 

‘Doação‘

 

Não há, em toda a delação, qualquer acusação a Pedro Taques, apenas a suposta manifestação do empresário de recuperar o dinheiro ‘doado‘.

 

 

Homenagem

 

É preciso registrar a belíssima homenagem feita pelos colombianos no estádio Atanasio Girardot, em Medellín, na noite da última quarta-feira, 30, aos mortos do acidente aéreo que vitimou 71 pessoas, entre elas jogadores, membros da comissão técnica, dirigentes da Chapecoense, além de jornalistas e tripulantes.

 

Comoção

 

Impressiona a solidariedade demonstrada pelo povo colombiano com a tragédia brasileira. É comovente ver o Atlético Nacional, o time colombiano que seria o adversário dos brasileiros, pedir que a Chapecoense seja declarada campeã da Copa Sul-Americana.

 

Reconhecimento

 

A atitude do time colombiano não é mera condescendência diante da tragédia, mas o respeitoso reconhecimento pela grandeza de uma equipe, cuja trajetória ficará eternizada na história do futebol brasileiro.

 

Malvadeza

 

A assessoria de imprensa do deputado Emanuel Pinheiro (PMDB), recém-eleito prefeito de Cuiabá, distribuiu ontem nota na qual o parlamentar repudia ‘ilações maldosas divulgadas pela imprensa acerca do depoimento‘ do ex-deputado José Riva, durante audiência na Justiça. A ‘malvadeza‘ – como se observa – é da imprensa, não de Riva que fez a acusação.

 

Negativa

 

Além de ‘repudiar as ilações maldosas‘, a nota também nega que o prefeito eleito tenha ‘participado do esquema de desvios‘ mencionado por Riva ou que tenha ‘recebido vantagem indevida‘ de empresas ‘declaradas como fantasmas‘.

 

Ação Pública

 

Na nota, no entanto, o prefeito eleito admite ter seu nome citado numa Ação Pública de 2008 referente a fatos de 2002 que, 15 anos depois, ‘ainda se encontra em fase de defesa preliminar.‘

 

Rompidos

 

Ainda falando de Emanuel Pinheiro, o prefeito eleito, em entrevista concedida a uma emissora de tevê, disse ter se recusado a sentar-se à mesa com o deputado Wilson Santos (PSDB) em recente evento. O enfrentamento eleitoral deixou graves sequelas e enterrou uma amizade que já perfazia 30 anos.

 

Influência

 

Emanuel Pinheiro admite que o cacique do PMDB de Mato Grosso, Carlos Bezerra, vem ‘apresentando nomes‘ para compor o staff municipal, mas que ‘está sendo muito ético, muito líder. Está dando total liberdade, apresentando nomes, mas respeitando‘.

 

 

Comentários

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Publicicade

Publicicade