08
06

Blog do Mauro na Gazeta

 

 

Reforma ampla

 

O líder do Governo na Assembleia, deputado Wilson Santos (PSDB), revelou ontem que a reforma administrativa a ser apresentada pelo governador Pedro Taques ‘até o final deste mês‘, pode ir muito além da redução do número de secretarias.

 

Demissão em massa

 

Santos disse que a demissão de 9 mil servidores em estágio probatório não está descartada, incluindo os quase quatro mil policiais e bombeiros que tomaram posse já no governo Taques. ‘A situação é grave‘, alerta Santos.

 

Enxugamento

 

O líder argumenta que o grande problema de custeio está na folha de pagamento do funcionalismo, já no limite do que permite a Lei de Responsabilidade Fiscal. Segundo ele, a redução do número de secretarias não representa redução significativa de gastos.

 

Palavras ao vento

 

O governador Pedro Taques vem utilizando as redes sociais, o portal do Governo na Internet e a maciça distribuição de releases para a imprensa para explicar que não haverá cobrança de mensalidade nas escolas públicas.

 

Privatização

 

A informação equivocada vem sendo disseminada por estudantes orientados por professores grevistas durante a ocupação de escolas em protesto contra a possível concretização de Parcerias Público-Privadas, as chamadas PPPs, para a administração e gerenciamento de escolas públicas.

 

Sem mídia

 

Taques vem tendo que lidar simultaneamente com diversos temas polêmicos como a não concessão do RGA, o protesto contra as PPPs na Educação e a redução do duodécimo dos Poderes sem poder contar com o suporte de mídia institucional.

 

Homologação

 

O fato é que o Governo está há seis meses sem comunicação oficial. Ontem que a licitação do GCom foi homologada. O contrato com as agências vencedoras será assinado hoje.

 

Comunicação

 

Só a partir de agora é que o Governo, por meio da publicidade oficial, vai poder se comunicar institucionalmente com o grande público para explicar a impossibilidade de conceder a RGA integral ao funcionalismo.

 

Novo staff

 

As mudanças no staff do governador Pedro Taques estão sendo guardadas a sete chaves, mas o levantamento feito pela editoria de Política de A Gazeta revela que, salvo fatos novos, devem se concretizar nos próximos dias.

 

Nova visão

 

A mudança mais importante está na esfera política. A substituição de Paulo Taques por Paulo Brustolin, caso se confirme, revela que o governador está disposto a rever totalmente o modelo de relacionamento com o Legislativo e os demais Poderes e exercer um controle mais efetivo, sob o ponto de vista técnico, das demais secretarias de Estado, principalmente no que diz respeito ao cumprimento de metas.

 

 

Comentários

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Publicicade

Publicicade