23
10

“Antes de pagar o atrasado, precisamos pagar em dia as contas do mês”, avalia Mendes

Estado deve R$ 154 milhões de repasse da Saúde a prefeituras

O governador eleito Mauro Mendes (DEM) afirmou que antes de se comprometer a pagar qualquer passivo existentes, precisa se inteirar da saúde financeira do Estado. Para o democrata, Mato Grosso está “quebrado” e não consegue sequer pagar as despesas do mês com a arrecadação verificada.

 

“Vou checar os números dentro da transição, ter segurança para que possamos fazer um planejamento. Antes de falar em pagar dívidas do passado, preciso pagar em dia o que vence no mês. Mato Grosso não tem hoje essa condição de pagar em dia o que vence no mês”, asseverou.

 

A maior expectativa com o início da gestão de Mendes é dos prefeitos de Mato Grosso, que amargam atraso de repasses na ordem de R$ 154 milhões relativos à saúde pública. Pelos menos 5 dos 141 prefeitos já recorreram à Justiça para receber o valor devido. O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga (PSD), pediu cautela aos prefeitos para não inviabilizar a nova gestão.

 

“O estado está quebrado. Há uma dívida com as prefeituras e eu preciso entender os números para cumprir compromissos. Esse déficit existe desde a minha época de prefeito. Vou conversar com os prefeitos, entender os números e na medida do possível honrar o compromisso”, explicou.

 

Mendes ainda lembrou que há um “grande e duro desafio, do governo e de cada cidadão” em virtude da dificuldade financeira atravessada pelo estado de Mato Grosso. “Estamos sendo impactados com uma dura realidade financeira. Temos serviços não prestados, prestadores de serviço que não recebem”, frisou.

Comentários

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Publicicade

Publicicade