13
05

Alemão elogia Dilma e Comissão da Verdade

Por Diógenes Campanha e Luisa Pessoa 

SÃO PAULO, SP, (Folhapress) – Em visita ao Brasil para a 31ª edição do Encontro Econômico Brasil-Alemanha (Eeba), o presidente Joachim Gauck, 72, elogiou a estabilidade econômica do Brasil, o baixo desemprego no país e a “coragem” da presidente Dilma Rousseff, também presente no evento, no combate à corrupção e na criação da Comissão da Verdade. 

“Não é possível redimir toda a injustiça do passado”, disse Gauck fazendo referência ao nazismo na Alemanha e a ditadura no Brasil, “mas é preciso aproveitar a oportunidade [de projetos como a Comissão da Verdade] para dar uma resposta clara sobre o que é bom ou mau e dar dignidade às vítimas”.

Após a reunificação do país, em 1990, Gauck foi o responsável pela gestão dos arquivos da Stasi, o Serviço de Segurança do Estado da antiga República Democrática da Alemanha, comunista. Em 2003, Gauck assumiu a presidência da associação Contra o Esquecimento – Pela Democracia, que atua na elucidação de crimes cometidos por governos ditatoriais no país europeu.

Economia

Para Gauck, o Brasil,”a maior economia da América Latina”, mantém com a Alemanha uma “parceria privilegiada” única no continente. Em pronunciamento na cerimônia de abertura da Eeba, ele defendeu que o Brasil retire “barreiras” ainda existentes no país para o alcance de um ponto alto de desenvolvimento econômico.

Sobre a crise econômica na Europa, Gauck apenas disse que os alemães estão comprometidos com a União Europeia e assumem responsabilidades pelo futuro europeu.

Ele também felicitou a eleição de Roberto Azevêdo como presidente da OMC (Organização Mundial do Comércio). “Os europeus tinham tomado outra posição e era importante que votássemos de forma unânime, mas sabemos da responsabilidade e competência de Azevêdo.”

Gauck não mencionou as divergências que o Brasil mantém com a Alemanha. “Me dou ao luxo de, como presidente, dar a palavra sobre temas delicados a ministros e a chanceler Angela Merkel.” Na Alemanha, o cargo de presidente é em grande parte cerimonial e as decisões mais importantes do país cabem ao primeiro-ministro.

Cooperação

O 31º Encontro Econômico Brasil-Alemanha, que acontece hoje e amanhã em São Paulo, tem por objetivo a ampliação da cooperação econômica entre os dois países.

Atualmente, cerca de 1600 empresas alemãs atuam no Brasil, a grande maioria no Estado de São Paulo (1200). Já na Alemanha, existem 50 empresas brasileiras.

Historicamente, o Brasil apresenta um déficit no saldo comercial com a Alemanha. Em 2012, esse déficit foi de quase 7 bilhões de dólares.
Eleito em março, Gauck não tem filiação partidária e é um ex-pastor luterano e se destacou como um ativista na defesa dos direitos humanos.

Comentários

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Publicicade

Publicicade