03
12

Tribunal mantém Cachoeira em liberdade


Por Fernando Mello

BRASÍLIA, DF (Folhapress) – O Tribunal Regional Federal negou pedido do Ministério Público Federal e manteve Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, solto.

A Procuradoria pediu que o tribunal voltasse a determinar a prisão de Cachoeira, por conta da ação penal decorrente da Operação Monte Carlo.

A votação terminou 2 a 1. Votaram pela liberdade de Cachoeira os desembargadores Tourinho Neto e Candido Ribeiro. O voto pelo reestabelecimento da prisão veio da juíza Monica Sifuentes.

Os dois primeiros concordaram com a tese de que houve demora da Justiça de Primeira Instância em providenciar diligências, o que teria prejudicado o réu. A desembargadora discordou e houve bate-boca com Tourinho.

Segundo a defesa de Cachoeira, houve excesso de prazo na prisão preventiva do empresário, que ficou quase nove meses na cadeia.

Cachoeira foi solto foi solto há duas semanas por decisão da Justiça do Distrito Federal. O empresário foi preso preventivamente no dia 29 de fevereiro com base nas investigações da Operação Monte Carlo, deflagrada em fevereiro deste ano, que apurou esquema de corrupção e exploração ilegal de jogos na Região Centro-Oeste. Enquanto o processo corria na Justiça Federal, a defesa do empresário apresentou vários recursos na Justiça, em Brasília, a maioria para libertá-lo.

Comentários

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Publicicade

Publicicade