20
02

Blog do Mauro no Hipernotícias

 

Começa o realinhamento partidário

 

O PSC de Vitório Galli e Sebastião Resende já faz oposição ao governo tucano de Pedro Taques, embora os parlamentares mantenham um discurso de neutralidade. A insatisfação é com a perda de seis cargos que o partido tinha no Governo.

 

Sem limites

O fato é que o PSC deixou a base do governo ao fazer parte da aliança oposicionista que disputou o Alencastro nas últimas eleições municipais e ao assumir a defesa de candidaturas de oposição nas eleições de 2018. Apesar disso, pretendia manter seus cargos no staff estadual. Fisiologismo tem limite, ou não?

 

Desagravo

O PT promove logo mais à noite, às 20 horas, sob os auspícios do Sintep, um ato de desagravo em defesa do ex-vereador Lúdio Cabral, conduzido coercitivamente para prestar depoimento na Delegacia Fazendária, na quinta fase da Operação Sodoma.

 

Apêndice

A condição coercitiva de Lúcio acabou sendo criticada até por governistas. O senso comum é de que seria suficiente apenas uma intimação. De todo modo, a participação do Sintep no ato petista reitera que o sindicato, na prática, é um apêndice do PT.

 

Será possível?

O deputado estadual petista Alan Kardec, em entrevista nesta segunda-feira ao Jornal da Capital, da Rádio Capital FM 101.9, disse que pretende manter-se no partido e trabalhar pela recuperação política da sigla, combalida depois de tantos escândalos envolvendo suas principais lideranças.

 

Depois da oposição

Depois que o PMDB liderou uma reunião com partidos de oposição, caso do PT e do PR, e outros ainda indefinidos como o PP, e anunciou as pré-candidaturas do conselheiro e presidente do TCE Antonio Joaquim (PMDB), do senador Wellington Fagundes (PR) e do secretário de Políticas Agrícolas do MAPA, Neri Geller (PP), partidos da base governista promoveram um encontro para anunciar a pré-candidatura de Pedro Taques à reeleição.

 

Mais desagravo

O governador Pedro Taques (PSDB) afirma que o foco é governar bem, resolver os problemas do Estado e só debater as eleições no ano que vem. Porém, a própria reunião dos governistas, uma espécie de desagravo ao PMDB e seus aliados da oposição, demonstra cabalmente que o processo eleitoral já começou. Infelizmente.

 

Fora da base

O PSDB, PSD, PSB, DEM, SD, PPS, PRB,PMN, PEN, PSDC e PSC participaram do encontro governista. O PP, que esteve na reunião da oposição, não compareceu, apesar das declarações do senador e ministro Blairo Maggi de que o partido não faz oposição ao governo Taques. A ausência do PP mostra que o partido está fora da base. E com pelo menos um pé na oposição.

Comentários

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Publicicade

Publicicade