15
05

Ato unificado em defesa da educação acontece nesta quarta-feira em Cuiabá

Protesto em Rondonópolis/ Jandir Martins/TV Cidade Record

Com o objetivo de mobilizar a sociedade contra o bloqueio de 30% no orçamento da Educação, será realizado um ato público unificado em defesa da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), nesta quarta-feira (15), a partir das 14h, na Praça Alencastro, em Cuiabá. Essa ação é resultado da mobilização conjunta do Diretório Central dos Estudantes (DCE), do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação (Sintuf-MT), da Associação dos Docentes (Adufmat – Seção Sindical) e da administração da UFMT.

 

Atos já acontecem desde o período da manhã em cidades do interior, como Rondonópolis, Colíder, Tangará da Serra.

 

Fábio Ramirez, coordenador Geral do Sintuf, alerta para o perigo de a UFMT parar de funcionar no segundo semestre, caso o bloqueio não seja revertido. “Os cortes de verbas não intimidaram a comunidade universitária, pelo contrário, criaram um clima de unidade em defesa da educação pública. Por isso, os atos deste 15 de maio ganham tamanha expressão: reivindicamos a recomposição imediata de todo orçamento bloqueado”, explica.

Para a professora Lélica Elis Lacerda, diretora de Comunicação da Adufmat, o bloqueio de 30% soma-se ao desmonte que ocorre desde 2013, com sucessivos cortes nos recursos e aprovação da emenda constitucional do teto de gastos. “Sem a ciência e a tecnologia, o país se tornará absolutamente dependente cientificamente e tecnologicamente. Por isso, o ato é fundamental para a defesa da educação e de um projeto de país soberano, capaz de produzir sua riqueza com autonomia e trazer bem-estar para a população”, destaca.

 

“O orçamento é importante para a manutenção da UFMT como instituição capaz de prestar serviços importantes para a sociedade, tanto no âmbito da formação, quanto naquilo que se propõe a fazer nas áreas de pesquisa e extensão”, afirma a Pró-Reitora de Assistência Estudantil, professora Erivã Garcia Velasco.

 

Já o coordenador Geral do DCE, Willian Marcio Barbosa Vieira, considera essencial a participação dos estudantes no ato unificado. Ele salienta o apoio dos diretores de institutos e docentes que respeitam a decisão dos estudantes de aderir ao movimento. “A comunidade acadêmica precisa ir para esses espaços e defender a UFMT. Vamos nos somar a milhões de estudantes, em todo Brasil, na defesa das nossas universidades”, conclama. (Da assessoria)

Comentários

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Publicicade

Publicicade