Arquivo do Autor Mauro Camargo
13
01

Brecha em norma do Exército para tiro esportivo cria porte disfarçado de arma

Por Estadão Conteúdo

 

Enquanto o governo Jair Bolsonaro discute mudanças na forma de obtenção de arma de fogo por cidadãos na Polícia Federal, desenhando um decreto para facilitar a concessão da posse, hoje é o Exército quem mais concede armas a pessoas físicas no País. O número de licenças destinadas a atiradores esportivos chegou em 2018 à quantidade recorde de 45 mil – cinco por hora – e um crescimento de dez vezes nos últimos cinco anos. Já a PF concedeu 27 mil autorizações em 2018.

 

O crescimento do interesse no tiro esportivo é o resultado do genuíno aumento dessa prática, segundo defendem os atletas. Mas também é reflexo das buscas de quem teve a licença negada na PF, além de esconder um esquema em que despachantes oferecem a via até como uma espécie de porte de arma de fogo, o que conta com anuência de donos de clubes de tiro num setor pouco fiscalizado, apontam especialistas e profissionais da área.

 

(mais…)

13
01

Em mandato relâmpago, Junior Coringa quer fazer ‘quatro anos em um mês’ na Câmara

Resultado de imagem para Em mandato relâmpago, Junior Coringa quer fazer 'quatro anos em um mês' na Câmara

Dida Sampaio/Estadão

Por Estadão Conteúdo

 

Em um mandato relâmpago, de apenas um mês, e no período em que a Câmara está em pleno recesso, o suplente Ademar Vieira Junior (PSD-MS), ou Junior Coringa, como é conhecido, tem aproveitado cada minuto dos seus poucos dias no cargo. Mesmo com a Câmara praticamente deserta, ele tem mantido uma agenda intensa de compromissos em seu gabinete, onde recebe assessores, prefeitos e correligionários, e diz que quer fazer “quatro anos em um mês”. Tudo devidamente registrado em suas redes sociais.

 

“Temos de ter estratégia e criatividade nesse período de recesso”, disse ao Estado na terça-feira passada. “Quando eu vim para cá, vim com um propósito que era de fazer 30 dias como se fossem quatro anos.”

 

(mais…)

13
01

Em mês de recesso, deputados contratam 124 assessores

Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Por Estadão Conteúdo

 

A menos de um mês para o fim do atual mandato, deputados federais que não se reelegeram nomearam 124 assessores para trabalhar em seus gabinetes na Câmara. A maioria das contratações – 74 – foi feita por suplentes que assumiram seus postos no início do mês e ficarão só até o dia 31 no cargo. As nomeações foram publicadas nas edições do Diário Oficial da União (DOU) do dia 2 até sexta-feira.

 

No curto período em que ficarão lotados nos gabinetes, os assessores não terão muito o que fazer, pois a Câmara está em recesso, sem atividades ou votações em plenário e em comissões. A maioria dos deputados está fora de Brasília. Nesta época, é comum parlamentares darem férias para os funcionários e manterem uma estrutura mínima na Casa para serviços como atendimento ao público.

 

(mais…)

13
01

‘Não dá para confundir previdência e assistência’

Por Estadão Conteúdo

 

Previdência e assistência social respondem hoje por 60% do gasto primário e são hoje a maior despesa do governo federal. Poucos anos atrás, essa fatia era de 40%. O crescimento acelerado desses gastos está asfixiando o Estado brasileiro e a sociedade, avalia o economista Marcos Lisboa, presidente do Insper.

 

Ele defende a reforma da Previdência como um ponto central para a retomada do crescimento. No entanto, para desatar esse nó, o economista alerta que “não se pode confundir previdência com assistência”, algo que, na sua opinião, ocorre no País. “Não tem de atrelar um ao outro, mas, no Brasil, a gente atrela.” Lisboa argumenta que previdência é o resultado do trabalho e assistência é política social compensatória para grupos específicos. Neste caso, os benefícios são concedidos em paralelo, mas respeitando-se a disponibilidade de dinheiro. A seguir, trechos da entrevista.

 

(mais…)

13
01

Com Battisti preso, Bolsonaro recebe ministros Sergio Moro e Ernesto Araújo

Por Estadão Conteúdo

 

Os ministros da Justiça, Sergio Moro, e das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, chegaram neste domingo, 13, no Palácio da Alvorada para se reunir com o presidente Jair Bolsonaro, após a detenção pela Interpol, na Bolívia, do italiano foragido do País Cesare Battisti – ele tem mandado de extradição a pedido da Itália.

 

O governo brasileiro negocia com a Bolívia como cumprir a extradição e entregar Battisti às autoridades italianas. É possível, porém, que Battisti seja levado pela Interpol direto da Bolívia para a Itália.

 

(mais…)

13
01

Battisti merece ‘terminar seus dias na prisão’, diz governo italiano

Resultado de imagem para Battisti merece 'terminar seus dias na prisão', diz governo italiano

Foto: Reprodução/Internet

Por Estadão Conteúdo

 

O governo italiano e partidos de diferentes orientações comemoraram a prisão de Cesare Battisti na Bolívia. Roma anunciou que um avião já foi enviado ao país e agora aguarda o trâmite legal para que o condenado por terrorismo na Itália possa ser deportado, esperando que isso possa ocorrer nas próximas horas ou dias. A operação que capturou Battisti na Bolívia contava com membros da polícia italiana.

 

Antonio Bernardini, embaixador da Itália no Brasil, foi um dos primeiros a comentar. “Battisti está preso! A democracia é mais forte do que o terrorismo”, escreveu nas redes sociais.

 

(mais…)

13
01

Rodízio de veículos retorna nesta segunda-feira em São Paulo

Por Estadão Conteúdo

Suspenso desde 21 de dezembro, o rodízio de veículos volta a vigorar nesta segunda-feira, 14, na cidade de São Paulo, na região do centro expandido.

Carros com placas finais 1 e 2 não podem circular na área delimitada às segundas-feiras nos horários das 7 às 10 horas e das 17 às 20 horas. Às terças-feiras, a delimitação vale para placas com finais 3 e 4; às quartas, para 5 e 6; às quintas, 7 e 8; e às sextas 9 e 0. Não há rodízio aos sábados e domingos.

(mais…)

13
01

Previdência com capitalização tem avanço global

Por Estadão Conteúdo

 

Influenciada pelo sistema criado no Chile dos anos 80, praticamente toda a América Latina já adota em seu programa previdenciário a capitalização – modelo que o governo Jair Bolsonaro quer implementar no País e no qual cada trabalhador tem uma conta individual para poupar a própria aposentadoria. As principais exceções ficam por conta de Brasil, Argentina, Paraguai e Venezuela. Na Europa, o modelo também avança, sobretudo diante de desequilíbrios fiscais nas contas públicas dos países.

 

A diferença do Chile para o restante do mundo é que, após a experiência problemática chilena, a maioria dos países adotou o modelo como apenas um de seus pilares do sistema previdenciário. O modelo híbrido, que predomina hoje globalmente, costuma ter um pilar de proteção social (bancado pelo governo e para o qual não é preciso ter contribuído para receber o benefício), um de repartição (atual sistema brasileiro, onde os trabalhadores atuais bancam a aposentadoria dos inativos) e um de capitalização.

 

(mais…)

13
01

Novas sentenças de Lula podem sair até abril

MIGUEL SCHINCARIOL / AFP

Por  Estadão Conteúdo

Na mesa da juíza federal Gabriela Hardt – substituta de Sérgio Moro na 13.ª Vara Federal de Curitiba – estão dois processos da Operação Lava Jato contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que podem ter sentenças até abril, quando o petista completa um ano de prisão.

Em caso de condenações, os dois processos que podem, segundo investigadores e advogados, triplicar a pena de prisão de Lula são o da compra de um terreno para o Instituto Lula em São Paulo e de um apartamento em São Bernardo do Campo e o do sítio em Atibaia (SP). Em ambos, o petista é acusado de receber propina de empreiteiras por meio dos imóveis em troca de contratos da Petrobrás.

(mais…)

13
01

Renovação de bancadas no Congresso chega até a 90%

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por Estadão Conteúdo

 

A mensagem foi de mudança, mas o grau de insatisfação dos eleitores com a classe política nacional variou bastante na última eleição de acordo com o local de votação. Diante da urna, o desânimo gerado por repetidos casos de corrupção, falta de representatividade e má qualidade dos serviços públicos levaram a taxas opostas de renovação (ou trocas) no Congresso. Mato Grosso e Piauí estão nos extremos desse ranking. Em fevereiro, o berço do agronegócio vai trocar quase todos os seus parlamentares – nove de dez -, enquanto o Estado nordestino vai manter oito de 12 congressistas.

 

As diferenças entre os dois Estados ultrapassam o poder Legislativo. No Piauí, não só a maioria dos parlamentares permanecerão em suas cadeiras como o governador também foi reeleito, e em primeiro turno. No cargo pela quarta vez, Wellington Dias (PT) é um exemplo da resistência ao desgaste da classe política que atingiu seu ápice nas eleições passadas.

 

(mais…)

Publicicade

Publicicade