19
10

Bolsonaro e Haddad têm propostas antagônicas para direitos humanos

Candidatos à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

Tânia Rêgo e Marcelo Camargo / Agência Brasil

Por Carolina Gonçalves

Agência Brasil

 

Os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) que disputam, no próximo dia 28, o segundo turno das eleições presidenciais deste ano, defendem diferentes pontos de vista sobre direitos humanos. Apesar de os dois citarem a garantia de direitos e igualdade, as propostas que tratam do tema segurança são distintas.

 

Bolsonaro quer acabar com a progressão de pena e as saídas temporárias de detentos, reduzir a maioridade penal para 16 anos e reformular o Estatuto do Desarmamento “para garantir o direito do cidadão à legítima defesa”.Haddad propõe um maior controle de armas e munições e a redução da população carcerária reservando presídios apenas para crimes violentos. Ele também defende uma revisão do Sistema Único de Segurança Pública (Susp).

 

(mais…)

19
10

Para Haddad, Justiça é analógica para enfrentar “tsunami cibernético”

O candidato à Presidência da República, Fernando Haddad, fala com a imprensa no hotel Matsubara, em São Paulo.

Rovena Rosa/Agência Brasil

Por Akemi Nitahara

Agência Brasil 

 

O candidato à Presidência Fernando Haddad (PT) disse hoje (19) que a Justiça Eleitoral é analógica e está demorando para dar uma resposta ao que caracterizou como crime eleitoral cometido na forma de um “tsunami cibernético”. Ele se referiu à suspeita da existência de um grupo de empresários que financiaria a disseminação de notícias falsas anti-PT.

 

No Rio de Janeiro para participar de um debate promovido pelo Clube de Engenharia, Haddad ressaltou que o resultado no primeiro turno foi influenciado por essas manobras virtuais, inclusive na eleição para o Congresso Nacional.

 

(mais…)

19
10

Em reunião no TSE, PT pede pressa em ações que denunciam fake news

Reprodução/Internet

Por Estadão Conteúdo

 

Em reunião no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), ao lado de representantes de partidos que apoiam a chapa do candidato a presidente Fernando Haddad (PT) no segundo turno das eleições 2018, pediu à presidente da Corte, ministra Rosa Weber, medidas rápidas em resposta à ação em que o PT atribui crimes eleitorais contra a candidatura petista e a favor da campanha presidencial do deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ).

 

A ação do PT pede que sejam investigadas as acusações de que empresas compraram pacotes de disparos em larga escala de mensagens no WhatsApp contra a legenda e a campanha de Fernando Haddad (PT) à Presidência da República – caso revelado pelo jornal Folha de S. Paulo.

 

(mais…)

19
10

Aumenta ação de robôs pró-Bolsonaro no Twitter

Divulgação

Por Estadão Conteúdo

 

A pouco mais de uma semana do segundo turno da eleição, as menções sobre os presidenciáveis no Twitter caíram 38% na semana entre 10 e 16 de outubro, para 10,5 milhões de tuítes. A reta final da corrida eleitoral, entretanto, traz uma retomada do crescimento da atuação de robôs nas redes, com destaque para o grupo do candidato Jair Bolsonaro (PSL), que respondeu por 70,7% dos tuítes identificados como sendo gerados por máquinas.

 

Os números fazem parte de um levantamento da Diretoria de Análise de Políticas Públicas (DAPP) da Fundação Getulio Vargas (FGV). Na semana avaliada, foram 852,3 mil publicações de robôs, o que correspondeu a 10,4% das interações totais registradas. O levantamento mapeou também 3.989 contas automatizadas no Twitter. Desde o fim de setembro, o uso de máquinas e ferramentas artificiais para influenciar os debates havia recuado.

 

(mais…)

Publicicade

Publicicade

19
10

Maioria dos eleitores considera debates importantes, aponta Datafolha

Entre os que manifestam intenção de votar em Bolsonaro, 84% afirmam que o debate não os levaria a alterar seu voto / Fotos: AFP/ ABr

Fotos: AFP/ ABr

Por Alex Rodrigues

Agência Brasil

 

Pesquisa do Instituto Datafolha aponta que 67% dos eleitores brasileiros consideram que o debate entre os dois candidatos à Presidência da República, Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL), é muito importante.

 

Para 73% dos entrevistados, Bolsonaro deveria comparecer aos debates. Dos 9.137 eleitores ouvidos em 341 cidades, 23% disseram que o capitão reformado não deve participar de debates e 4% não souberam responder à pergunta.

 

(mais…)

19
10

Bolsonaro diz não ter controle sobre apoios

Foto: HÉLVIO ROMERO/ESTADÃO

Estadão Conteúdo

 

O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, afirmou nesta quinta-feira, 18, não ter influência sobre empresários que eventualmente financiem o envio de mensagens de WhatsApp contra o petista Fernando Haddad. “Eu não tenho controle se tem empresário simpático a mim fazendo isso. Eu sei que fere a legislação. Mas eu não tenho controle, não tenho como saber e tomar providência. Pode ser gente até ligada à esquerda que diz que está comigo para tentar complicar a minha vida me denunciando por abuso de poder econômico”, disse ao site “O Antagonista”.

 

O PT entrou nesta quinta-feira com uma ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que seja investigada a denúncia de que empresas compraram pacotes de envio em larga escala de mensagens no WhatsApp contra a legenda e a campanha de Fernando Haddad (PT) à Presidência da República. A acusação foi publicada em matéria do jornal Folha de S.Paulo.

 

(mais…)

19
10

Candidatos declaram R$ 3 milhões com WhatsApp

Por Estadão Conteúdo

 

Candidatos nas eleições deste ano declararam oficialmente gastos de ao menos R$ 3 milhões para impulsionar, em grande escala, conteúdo de suas campanhas por meio do WhatsApp. Foram contratados serviços de disparo de até 1 milhão de mensagens de uma só vez de uma série de empresas e até a compra de listas de telefones – o que é ilegal.

 

O valor está subnotificado. Para fazer o levantamento, a reportagem considerou somente os casos em que o próprio candidato especificou o nome “WhatsApp”. Mas é comum que as campanhas paguem por esse mesmo tipo de trabalho e o descrevam como “impulsionamento.” Neste caso, o total de despesas foi de R$ 67 milhões até o momento – a maior parte foi para o Facebook, o que não é ilegal. Os dados também ainda estão sendo atualizados.

 

(mais…)

19
10

Sob governo do PSL, Minha Casa vira Casa Brasileira

Framephoto/Estadão Conteúdo

Por Estadão Conteúdo

 

A equipe do candidato Jair Bolsonaro (PSL) estuda mudar o nome do Minha Casa Minha Vida e ampliar o escopo do programa de construção de moradia popular. Uma das propostas em análise é rebatizá-lo de “Casa Brasileira”. Segundo o economista Carlos Alexandre da Costa, do grupo de economistas que assessoram Paulo Guedes, o coordenador econômico de Bolsonaro, a ideia é ampliar o programa para incluir creches próximas às residências, que seriam administradas pelos governos locais. Os novos empreendimentos também teriam câmeras de segurança que seriam ligadas diretamente à polícia.

 

“É diferente do programa do PT, é mais amplo. Não queremos dar só casa. Acho que a pessoa tem que ter direito de moradia, urbanização e segurança”, afirma.

 

(mais…)

19
10

Apoiadores de Bolsonaro colocam bandeira em viaduto

bandeira bolsonaro

Reprodução

Por Jessica Bachega

HiperNotícias

 

Um grupo de apoiadores do candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL) realizaram manifestação, na manhã desta sexta-feira (19), sob o viaduto da Sefaz, em Cuiabá. Na ação, os eleitores penduraram uma bandeira com foto do presidenciável na estrutura e a ação foi filmada por um sindicalista que  levou a denúncia ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

 

O advogado e presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros em Mato Grosso (CSB) passava pelo local no momento em que o grupo se concentrava na manifestação. Ele filmou a bandeira dependurada e transmitiu a gravação ao vivo no facebook.

 

(mais…)

19
10

Fórum sindical contesta cálculos e cobra repasse de parcelas da RGA

oscarlino alvesPor Leonardo Heitor

HiperNotícias

 

Faltando pouco mais de dois meses para o final do mandato do governador Pedro Taques (PSDB), o Executivo Estadual se vê novamente em meio a polêmica da Revisão Geral Anual (RGA) dos servidores públicos do Estado. Para o Fórum Sindical, o entendimento do Tribunal de Contas do Estado (TCE) de que o índice proposto pelo Governo do Estado representa ganho real, está equivocado.

 

De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde do Estado de Mato Grosso (Sisma), Oscarlino Alves, o TCE não contabiliza as perdas salariais ocasionadas pelos parcelamentos do pagamento da RGA.

 

(mais…)