19
04

‘Não podemos mais tributar salários’

Por Estadão Conteúdo

 

O secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, diz que a prioridade do governo é fazer uma desoneração total e permanente dos tributos que as empresas pagam sobre a folha de pagamento para estimular a geração de empregos. Para compensar a perda na arrecadação, uma das alternativas é criar um novo imposto que incidirá sobre qualquer tipo de pagamento. Confira a entrevista com o secretário concedida ao jornal O Estado de S. Paulo: (mais…)

19
04

Operação desmonte na cultura brasileira

Por Estadão Conteúdo

 

A Petrobras iniciou o corte em seu programa de patrocínio cultural com a retirada de verbas de sete projetos das áreas audiovisual, três de música e um de teatro. Ao todo, a empresa deixou de renovar 11 iniciativas que “historicamente contaram com patrocínio”. Outros dois, na mesma condição, já não tinham sido contemplados em anos anteriores: os festivais de teatro Porto Alegre em Cena e o Festival de Curitiba.

 

Na lista dos projetos que não foram renovados estão algumas das mostras de cinema mais tradicionais do Brasil: Festival do Rio, Mostra de Cinema de SP, AnimaMundi, Festival de Cinema de Brasília, Festival de Cinema de Vitória, Sessão Vitrine e CineArte (SP). Na música, saem da lista de beneficiados o Prêmio da Música Brasileira, realizado há 30 anos no Rio de Janeiro, o Clube do Choro, uma das principais casas de música de Brasília, e a Casa do Choro, no Rio de Janeiro. As artes cênicas perdem o patrocínio do Teatro Poeira, no Rio. (mais…)

19
04

Geração digital muda cursos de economia e Bolsa

Por Estadão Conteúdo

 

Flutuações do câmbio, rentabilidade, liquidez, day trade, commodities. Se até há pouco termos como esses compunham o vocabulário apenas dos profissionais do mercado financeiro, hoje eles fazem parte do repertório de muita gente e são debatidos no transporte público, em happy hour ou nos almoços dominicais em família. Essa “popularização” é resultado principalmente da proliferação das plataformas digitais – em um clique, qualquer pessoa consegue colocar economias no mercado de ações.

 

Se por um lado a tecnologia instiga o surgimento do “investidor amador”, por outro traz um desafio aos cursos formadores de quadros para a área, como Economia e Contabilidade. Ao atenderem a uma demanda crescente de estudantes que já fizeram uma degustação do mercado financeiro, essas graduações têm de ajustar sua matriz curricular a esse cenário. Isso significa tanto inserir disciplinas ligadas à modernização do sistema financeiro como advertir esses jovens a terem os pés no chão. Para garantir uma vaga nesse mercado já concorrido – que deve ficar ainda mais sob a perspectiva de que o avanço da reforma da Previdência leve a bolsa a quebrar recordes -, é preciso mesclar os tradicionais conhecimentos de Matemática às recentes ferramentas de inteligência artificial. (mais…)

19
04

Hábito saudável evitaria 63 mil mortes por ano

Por Estadão Conteúdo

 

Ao menos 63 mil mortes por câncer que ocorrem no Brasil por ano poderiam ser evitadas com a adoção de hábitos saudáveis, como não fumar e praticar atividades físicas. Também seria possível evitar 114 mil novos casos da doença, o que corresponde a 27% dos registros anuais. Foi o que constatou um estudo do Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) e da Universidade de Harvard publicado no periódico científico Cancer Epidemiology deste mês.

 

Para fazer o levantamento, os pesquisadores cruzaram dados da Agência Nacional de Pesquisa em Câncer da Organização Mundial da Saúde (OMS) e de levantamentos feitos por instituições nacionais. (mais…)

Publicicade

Publicicade

19
04

BNDES pode atuar em áreas de gás e demais combustíveis alternativos, diz Levy

Por Estadão Conteúdo

 

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy, afirmou que, após leilões bem sucedidos em diversas áreas, o Brasil prepara agora uma nova carteira de ativos, com foco na distribuição de gás natural.

 

“Hoje o investimento na área de distribuição de gás é uma das prioridades”, disse. Ele citou que hoje há um monopólio natural na distribuição do gás. “Se conseguirmos abrir esse mercado há inúmeras oportunidades. A produção do gás no pré-sal só vai crescer mais se você aumentar a demanda. E só vai conseguir fazer isso se a distribuição do gás for mais barata”, completou. (mais…)

19
04

Invasões de terra caem após início da gestão Bolsonaro

Por Estadão Conteúdo

 

Nos primeiros cem dias de governo do presidente Jair Bolsonaro, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) registrou só uma ocupação de terra no País. Situação bem diferente da registrada no mesmo período de 2018, quando ocorreram 43 invasões de propriedades. O discurso de Bolsonaro pela “criminalização” de movimentos tem solapado as iniciativas de ocupação de terra. Mas não é só isso.

 

O movimento está mais fraco também pela falta de financiamento do setor público, feito por meio de convênios, de entidades e organizações não governamentais, algo que não ocorria nos governos do PT. Neste mês, que devia ser o marco da mobilização pelo País, os sem-terra nem sequer aparecem nos relatórios da Agência Brasileira de Inteligência (Abin). Os dados são usados pelo governo para antever protestos. As atividades dos sem-terra já estavam em ligeiro declínio de 2015 para cá, segundo dados da Comissão Pastoral da Terra (CPT), e acabaram ainda mais esvaziadas neste primeiro trimestre. (mais…)

19
04

Produção de grãos na safra 2018/19 deverá ser a 2ª maior da história, diz Conab

Por Estadão Conteúdo

 

A produção de grãos no Brasil na safra 2018/2019 deve alcançar 235,34 milhões de toneladas, o que corresponde a um aumento de 3,4% (mais 7,7 milhões de t) em comparação com o período anterior (227,67 milhões de t). O resultado representa a segunda maior safra da série histórica, e aumento de 2 milhões de t ante a previsão de fevereiro (233,29 milhões de t). Os números fazem parte da 7ª pesquisa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgada no último dia 11.

 

Conforme a Conab, soja, milho, arroz e algodão apresentam-se como as principais culturas produzidas no País, representando 94 5% da safra. A produção de soja é estimada em 113,8 milhões de toneladas (queda de 4,6% ante o recorde de 2017/18, que foi de 119,28 milhões de t), podendo alcançar o título de terceira maior safra da série histórica.

(mais…)

18
04

‘Internamente, ela nunca mais será a mesma’, diz restaurador sobre catedral

Por Estadão Conteúdo

 

Restaurar a catedral de Notre-Dame é possível, mas a edificação nunca mais será a mesma, afirma Francisco Zorzete, restaurador e diretor de uma empresa especializada em reconstruções. “Restaurar conforme era originalmente, ou como foi um dia, é impossível”, disse Zorzete ao jornal O Estado de S. Paulo.

 

A catedral, o ponto turístico mais visitado de Paris, foi danificada por um incêndio que durou cerca de 12 horas nesta semana. Para o presidente da França, Emmanuel Macron, é possível recuperar o símbolo em 5 anos. No ano de 2018, foram registradas mais de 13 milhões de visitas à catedral, superando a procura pelo Museu do Louvre e a Torre Eiffel. (mais…)

18
04

Abrainc defende reforma da Previdência e compara gasto com déficit habitacional

Por Estadão Conteúdo

 

O presidente da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), Luiz Antônio França, afirmou que os recursos destinados à Previdência Social no ano passado, de R$ 279 bilhões, poderiam zerar o déficit habitacional brasileiro em oito meses. Comparou ainda com outros segmentos, ressaltando os benefícios que esse investimento traria para as áreas da educação e saúde.

 

“A reforma da Previdência tem de ser feita. É importante e foi necessária em outros países do mundo. No Brasil, essa questão tem de ser enfrentada. A reforma deve sair com economia de R$ 1 trilhão”, disse ele, durante evento do setor imobiliário. (mais…)

18
04

Força Nacional consome fundo com ações emergenciais

Por Estadão Conteúdo

 

Nos últimos anos, o governo federal tem dado prioridade na área da segurança pública a gastos em ações emergenciais, principalmente com recursos empregados na Força Nacional de Segurança. A tropa, que é composta por policiais cedidos dos Estados, tem consumido mais da metade do Fundo Nacional de Segurança Pública, reserva de recursos que a União pode destinar a ações em Estados e municípios.

 

O que dados de uma nova pesquisa do Instituto Sou da Paz mostram é que a principal ação federal tem sido manter o funcionamento dessa tropa, com pagamento de diárias aos agentes e logística de deslocamento e estadia, em detrimento de outras ações para fomentar políticas mais robustas de combate à criminalidade. Recursos destinados à formação e à valorização de policiais e a projetos de prevenção são ínfimos na comparação com o que o governo gasta para apagar os incêndios das consecutivas crises de segurança pelo País – a área de prevenção recebeu 4,5% dos recursos do Fundo desde a sua criação e a valorização policial, 9%. (mais…)